terça-feira, 11 de maio de 2010

Uma retirada estratégica

Saudações queridos leitores!

Tentei evitar esse post por muito, muito tempo. Porém, um soldado ferido tem que saber a hora de sair da frente de batalha.

Já faz muito tempo que venho tendo dificuldades para conciliar meu ritmo de trabalho com minhas atividades profissionais e o convívio com minha família. Alguns problemas de saúde que estão me afligindo complicam ainda mais as coisas.

É com muita dor no coração que eu tenho que recolher minhas armas por tempo indeterminado. Enquanto não conseguir conciliar minhas atividades e não me recuperar plenamente de meus problemas de saúde, dedicarei meu tempo a outras atividades que não sejam online.

Sinto uma dor ainda maior por ter de tomar essa decisão em um momento em que a Santa Igreja e o Papa tanto precisam de leais combatentes na linha de frente. Porém, sei que um soldado incapacitado mais atrapalha do que ajuda na frente de batalha, por isso, só voltarei ao combate quando estiver pleno de capacidade. Afasto-me com certa tranquilidade, pois confio nos soldados que estão em batalha nesse momento, pois sei que os inimigos de Cristo não podem com eles.

Nunca me achei muito digno das orações dos outros, porém, no momento orações são muito do que preciso.

Para aqueles que quiserem entrar em contato, podem me escrever no endereço pergunte@blogdofernando.com.br. Prometo não deixar nenhuma mensagem sem resposta. Estarei também respondendo a perguntas enviadas ao Formspring.me e atualizando eventualmente o Twitter.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.