sábado, 18 de outubro de 2008

Perseguição religiosa pode se alastrar pela Índia. Governo local silencia

Saudações queridos leitores!

O Bispo de Tiruchirapalli, Dom Anthony Devotta, foi entrevistado pelo jornal vaticano L’Osservatore Romano e faz um alerta: a perseguição religiosa que iniciou em Orissa pode alastrar-se pelo restante da Índia.

"Desde Orissa, onde a situação é mais grave, a onda de intolerância poderá alcançar outros estados mais ‘tranquilos’, pois a Índia, como outros países, entrou no fundamentalismo religioso produzido pela secularização da sociedade", alertou o prelado.

Segundo Dom Devotta, as autoridades locais estão silenciando e fazendo vista grossa em relação às agressões por motivos meramente utilitaristas que esses atos de violência têm. Orissa é governada por um partido fundamentalista e eles vêem os atos de violência como um meio utilizável para transformar não só sua área, mas toda a Índia em uma Teocracia.

A violência chega a tal ponto que em Orissa até a polícia, que deveria defender os cristãos perseguidos, ajudam os agressores. A agência AsiaNews denunciou que, segundo testemunhos de sacerdotes em Orissa, existe um "plano metódico" por trás da violência anticristã: ajudados pela polícia, proíbem os cristãos de encontrar-se e rezar, matando os novos convertidos e ocupando o terreno das igrejas destruídas.

Já na localidade de Kenataka, seguindo os exemplos de Orissa, Gujerat, Madhya Pradesh e Rajasthan, surge uma iniciativa legal de proibir conversões ao catolicismo, para supostamente impedir o proselitismo Católico.

A extrema violência começa a chamar a atenção das autoridades mundo afora. O Conselho nacional para integração na Índia, organismo formado por religiosos, políticos e representantes sociais, apresentou uma proposta, a "Communal Violence Bill", para frear a violência. Um de seus membros é Dom Vincent Concessao, de Nova Déli, que reafirmou a vontade da Igreja Católica, apesar da violência, de prosseguir com seu trabalho assistencial a favor dos mais pobres. Se essa proposta vai fazer efeito, só o tempo dirá.

Também há uma delegação do World Council of Churches (WCC), encabeçada pelo secretário-geral, Samuel Kobia, que está realizando uma visita à Índia e ao Sri Lanka, diante do alarmante aumento da intolerância religiosa.

Rezemos pelos mártires da Fé, mais uma vez perseguidos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

A Arquidiocese se manifesta sobre a traição

Saudações queridos leitores!

Após a divulgação da reunião promovida pelo PT em que padres colaboraram para a redação de um manifesto em favor de Marta Suplicy, a Arquidiocese se manifestou. Confiram a íntegra do comunicado abaixo, que foi recebido via e-mail por uma amiga que escreveu a eles.

Prezada,
Em relação ao seu e-mail, esclareço que tão logo soubemos da notícia pelos jornais começamos imediatamente um grnde esforço para desmenti-la. A notícia veiculada pelos jornais e internet é mentirosa e não tem o menor fundamento. Deixamos claro para todos que a Igreja não apóia nenhum candidato e nem fará carta ou manifestação em favor de canditados. Quero pedir encarecidamente, principalmente aos cristãos-católicos que amam e zelam pela sua Igreja, que não acreditem e nem distribuam mensagens, principalmente e-mails, sem antes comprovar a autenticidade dos mesmos. Qualquer procunciamento oficial da Igreja de São Paulo terá sua origem nos seus meios (Nota Oficial do Cardeal, Jornal O São Paulo, Rádio 9 de Julho, site oficial da arquidiocese: www.arquidiocesedesaopaulo.org.br)somente assim poderemos evitar a disseminação de inverdades que só prejudicam a nossa Igreja.
Deus os abençoe sempre.

Arquidiocese de São Paulo
Vicariato da Comunicação / Secretário-Geral

Voltei. Ao menos podemos ver que os padres traidores não fizeram isso com apoio da Igreja. Mas é fato que eles participaram de uma reunião para elaborar um manifesto de apoio à candidata do PT. A mera participação de tal reunião já é um ato de desobediência e negação da Doutrina da Igreja que pela qual esses sacerdotes deveriam zelar.

Tal atitude merece uma punição. Mas duvido que algo nesse sentido aconteça.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

A alegria que esconde uma tragédia

Saudações queridos leitores!

Na Espanha, o nascimento do pequeno Javier foi muito comemorado pela família. Mais que a alegria de um filho, Javier possui a cura para seu irmão Andrés, de seis anos, que sofre de beta-talassemia maior, um tipo muito grave de anemia. O caso foi repercutiu muito na Espanha. Mas a mídia silenciou a respeito de um aspecto nefasto por trás dessa alegria: Javier nasceu compatível graças a uma técnica de seleção de embriões para fecundação in vitro, o que ocasionou na destruição dos outros embriões gerados, sejam sadios, sejam doentes.

A Conferência Episcopal Espanhola (CEE) criticou a "destruição dos embriões excedentes", que eram inocentes mortos por cometerem o crime de serem geneticamente incompatíveis com seu irmão mais velho. Em um comunicado divulgado nesta sexta-feira, 17, os Bispos espanhóis criticam a ênfase dada à "feliz notícia do nascimento de um bebê para a possibilidade de cura da doença do irmão".

Ainda segundo a nota da CEE, a imprensa "silenciou o fato dramático da eliminação de embriões doentes e eventualmente daqueles que, mesmo sadios, não eram compatíveis geneticamente".

Apesar dessa técnica permitir a cura do pequeno Andrés, devemos lembrar que muitos outros inocentes foram sacrificados e que um mal desse tamanho jamais poderá ser justificado com a cura de outro. Não existe moral que dê apoio a isso. O pequeno Andrés é inocente, mas aqueles que apoiaram tal solução carregarão para sempre a culpa de ter dado fim a outras vidas inocentes.

Mais informações no Estadão.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

A educação petista...

Saudações queridos leitores!

Você não pode não gostar do petismo. Se você não gosta do PT, de sua ideologia, de seus candidatos e até mesmo das roupas que vestem, você não é boa pessoa. E os petistas não suportam quando você ataca seu partido e sua ideologia. Segue abaixo mais um comentário recebido por causa das verdades que falei sobre o PT.

Rídiculo.. o textinho do filhote da Opus Dei. Fique sabendo, que o PT é cria de sacristia, fascistão filhotinho do Franco.

Para vocês verem... Petistas não sentem necessidade de debater, de argumentar. Para eles, se você critica, já está errado. E eles não reconhecem o meu direito à crítica nem ao ataque, mas acham que têm liberdade para efetuar ataques nefastos como o que vocês lêem acima.

Não se enganem. Para os petistas, só é bom quem adula o PT. Os santos para eles são Chávez, Fidel, Evo...

Estupidez pura!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Padres traem a Igreja e pretendem divulgar manifesto pró-Marta

Saudações queridos leitores!

Um ato de traição contra a Igreja está sendo premeditado. De acordo com uma reportagem do Estadão, um grupo de padres da Região Episcopal de Belém se reuniu com a coordenação da campanha de Marta Suplicy para elaborar um manifesto em apoio à petista abortista e pró-sodomia.

Esse ato de traição já tem até nome: "Carta aos Cristãos". É lamentável ver que há sacerdotes na Igreja Católica que demonstram afinidade com tudo o que há de mais anti-católico nesse mundo. Esses indignos traidores de batina não hesitam em apoiar o inimigo da Igreja que eles juraram zelar. O articulador dessa monstruosidade é Gilberto Carvalho, ex-seminarista (ao menos esse não foi contaminar o clero por dentro) e um dos homens fortes de Lula, o apedeuta-mor.

Os padres traidores tentarão argumentar que a petista cheia de botox sempre seguiu os princípios da fraternidade e da solidariedade em seu governo. Mas certamente não mencionarão que ela também defende o assassinato de bebês inocentes, a sodomia homossexual e que sempre se manifestou de forma agressiva contra a Igreja.

Essa iniciativa é escandalosa e a Arquidiocese, principalmente Dom Odilo e o Bispo Auxiliar da Região Episcopal de Belém não podem deixar de maneira alguma que um ataque tão vil parta dos próprios sacerdotes que deveriam defender a Igreja!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Atriz de Hollywood num convento de clausura

Saudações queridos leitores!

Um artigo interessante foi publicado pela Comunidade Bethânia. Trata-se da história de Dolores Hart, uma ex-atriz de Hollywood que contracenou e foi inclusive a primeira atriz a beijar Elvis Presley em um filme! Fiquem com a história abaixo.

Atriz de Hollywood num convento de clausura

A atriz Dolores Hart, foi nada menos do que a primeira a beijar no cinema um jovem chamado Elvis Presley (no filme “Loving you”). O mais surpreendente é que esta atriz, desde há muitos anos, é uma monja de clausura (atualmente, é a prioresa das noviças do Mosteiro Regina Laudis, de Bethlehem, Connecticut).

“Perguntam-me sempre por isso, como é lógico”, explica a madre Dolores, que recorda Elvis como “um jovem gentil e tímido, com as orelhas roxas por de ter que repetir a cena do beijo. E eu não sabia quem era, pois naquele tempo não era tão famoso. Achava-o muito simpático porque me chamava menina Dolores. Em Hollywood, só ele e Gary Cooper me chamavam assim. Elvis era um jovem bom e sensível, mas com o decorrer dos anos notava que estava cada vez mais triste e só, terrivelmente infeliz”.

Dolores Hart diz que mesmo antes de ter cumprido vinte anos apercebeu-se que “trabalhar no cinema dava-me menos alegria do que esperava”. Assim, o adeus aos estúdios aconteceu em 1961, depois da rodagem de “Francisco de Assis”, de Michael Curtiz, no qual interpreta o papel de Clara.

Nestes anos, a sua vocação de religiosa de clausura não a impediram de manter o contacto com muitos actores, que vão com frequência ao mosteiro “para encontrar uma resposta à sua confusão e as suas feridas”. E ela está contente por estes encontros serem uma ocasião para reconciliar-se com Deus.



Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Sínodo aborda o problema das seitas

Saudações queridos leitores!

Vários assuntos estão sendo abordados no XII Sínodo dos Bispos no Vaticano. Entre esses assuntos, os que mais se destacam são a Bíblia e o combate às seitas.

As discussões em torno de uma maior difusão e uma correta interpretação das Sagradas Escrituras visam a elaboração de um plano de ação para a intensificação da evangelização, um objetivo louvável. Mas outro aspecto desse trabalho é o combate às seitas que começa a tomar corpo com as manifestações dos bispos.

É fato que as seitas crescem absurdamente em quantidade e acabam por tomar ovelhas incautas da Igreja Católica. Todas essas almas correm um perigo mortal ao se afastarem do rebanho de Cristo. Essa tônica guiou os bispos para uma estratégia de resgate desses fiéis, principalmente na África e na América do Sul, continentes onde as seitas se proliferam com maior velocidade. Sobre o assunto, o Arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, disse que as novas seitas são um desafio e que se um católico abandona a Igreja para entrar em uma seita é "porque não encontra Deus nela".

Essa intervenção de Dom Walmor revela muita coisa. A coisa mais patente é a perda da sacralidade que corrói os fiéis e o clero. A perda do senso do que é sagrado acaba por embutir na mente dos fiéis uma noção de Igreja rebaixada, onde a Igreja Católica é vista como algo no mesmo nível das seitas. E essas seitas, com suas sedutoras facilidades, acabam por levar os incautos para longe da Salvação. Não é pelo fato de algumas pessoas não encontrarem a Deus na Igreja Católica que Ele não está lá. Ele está apenas na Igreja Católica. O que acontece é que muitas vezes falhamos em mostrar Deus a essas pessoas, seja por seu fechamento à Verdade, seja por falhas em nossos métodos de evangelização. E é isso que deve ser refletido e corrigido em nosso meio.

Faltam 10 dias para o encerramento do Sínodo. Esperemos com confiança para que as proposições que venham a ser aprovadas ajudem a Igreja a se guiar em meio ao mundo atual, que exige novos modos de se levar o Evangelho.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Um Terço, Uma Conversão - Outubro

Saudações queridos leitores!

Um pouco atrasado, mas não esquecido. Dando continuidade à Campanha pelas Conversões, acrescentamos mais um nome em nossas orações.

O fato de este mês rezarmos por uma pessoa diferente não significa que deixamos de amar a anterior, portanto, devemos sempre pedir a Deus pela conversão da Ana Paula Valadão e do George W. Bush.

E este mês adicionamos à lista o jogador Kaká.

Kaká, aquele mesmo que agora voltou à seleção brasileira. Sua escolha foi motivada pela abertuda que o jogador demonstrou ao aceitar participar de um evento com o Papa, a leitura televisionada de toda a Bíblia (inclusive dos livros que faltam na bíblia protestante). O Evento teve seu início no dia da abertura do Sínodo dos Bispos e está previsto para terminar no dia 10 de outubro.


Rezemos pela conversão do Kaká.

* * *

Blogs participantes:

Blog do William Murat: "Contra o Aborto"
Blog do Fabrício L. Ribeiro: "Palavras Apenas"
Blog do Jorge Ferraz: "Deus lo Vult"
Blog do José Roldão: "Fidei Depositium"
Blog do Wagner Moura: "O Possível e o Extraordinário"
Blog do Fernando: "Blog do Fernando"
Blog do Christiano Pereira: "Blogcop 3.0"

Você conhece alguma personalidade pela qual gostaria de pedir que rezássemos pela conversão? Envie sua sugestão para pergunte@blogdofernando.com.br.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

A Igreja é o Corpo Místico de Cristo, não uma mera associação humana

Saudações queridos leitores!

O mundo nunca teve um grande senso do que é sagrado. Já faz algum tempo que essa falta de noção da sacralidade contamina os fiéis da Igreja, inclusive parte significativa do clero. O que leva a abusos serem encarados como acontecimentos cada vez menos escandalosos, até o momento em que o abuso se torna algo normal.

Essa falta de senso de sacralidade também deforma a noção que os fiéis têm da Igreja. Muitos hoje em dia pensam que a Santa Igreja Católica é meramente uma associação humana, composta por um grupo de pessoas que tem as mesmas idéias. Nada mais incompleto. Em sua audiência pública dessa quarta-feira, Bento XVI enfatizou em sua catequese que a Igreja é "o corpo vivente de Cristo no Sacramento da Eucaristia, no qual todos recebem Seu corpo e se transformam realmente em Seu corpo".

Mas o que isso quer dizer? Isso nos mostra a origem divina da Igreja, que é Jesus Cristo e nos enfatiza que nossa participação nessa associação só é possível quando nos abrimos e buscamos fazer parte dessa divindade. Estar na Igreja, muito mais que estar sob o teto do templo é reconhecer que a Igreja é o Corpo Místico de Cristo e buscar a Cristo na Eucaristia.

O termo "templo de Deus", atribui à Igreja as características de pureza e separação próprias do prédio sagrado, ao mesmo tempo em que se aplica a uma comunidade viva de fé o conceito de um espaço material cheio de presença divina", enquanto o termo "casa de Deus", se refere à Igreja como estrutura comunitária de afetuosas relações interpessoais de caráter familiar".

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário que revela a síntese to petismo

Saudações queridos leitores!

Bastou eu evidenciar aqui a hipocrisia do PT na campanha eleitoral na cidade de São Paulo que eu recebi comentários típicos de petistas. No comentário abaixo, que eu faço questão de destacar, podemos ver o petismo em estado puro. Confiram em vermelho.

caro Fernando pelo que li sobre o PT acho que seu comentário foi de grande maldade com os filiados do Partido dos trabalhadores, não vejo em voce a mínima competência para criticar alguem ; olhe para dentro de voce e veras que seu comentário foi tendencioso sem respeito ao governo com 70% de aprovação dibólico foi seu infeliz comentário.

Ele começa me dizendo que "achou" que meu comentário foi de grande maldade com os filiados do PT. Meu caro anônimo (essa corja só envia comentários anônimos, pois não tem coragem de mostrar a cara), você acha errado se pensa que eu fui malvado com os petistas. Eu não fui malvado, mas fui duro. E digo que não fui duro o suficiente, pois nunca se é duro o bastante para denunciar a barbárie que essa corja comete ao usar a democracia para solapar a mesma democracia e a pedir a ajuda de quem demonizavam a pouco tempo.

Os petistas acham que possuem uma licença para fazer o que bem entendem, sem dar bola para a coerência e para a vergonha na cara. Só respeitam quem concorda com eles. Se os protestantes atacam a Marta por ela defender políticas contrárias às suas crenças, logo ela já vocifera contra eles, alegando que é discriminada, que eles são reacionários e todo o repertório que conhecemos tão bem. Agora, quando o partido percebe que a coisa está feia para a campanha dela, abrem mão das convicções e da vergonha na cara para pedir apoio! É nauseante!

Ele também não vê em mim competência para criticar o petismo, mas se eu estivesse cantando as glórias do PT certamente ele e outros de sua corja certamente estariam incensando a minha postagem e a minha competência para elogiar não seria minimamente questionada.

Caro anônimo, você diz que meu comentário é tendencioso. Nossa! Descobriu isso só agora? Sua descoberta pode ser comparada à descoberta do queijo gorgonzola! Algumas pessoas acham que isenção é você bater igualmente nos dois lados só para não parecer que eu me inclino para um deles. Segundo sua lógica torpe, eu só poderia criticar o petismo se criticasse com força igual o que as pessoas chamam de direita. Mas não. Esse negócio de isenção, que na verdade é o isentismo que mostra de forma emblemática a falta de opinião própria não é comigo. Eu aprendi a chamar o certo de certo e o errado de errado. Chamar as coisas pelo nome é uma característica inerente à minha natureza.

Sobre os 70% de aprovação do governo do Sapo Barbudo, isso é um dado irrelevante. O nazismo tinha uma grande aprovação popular nos primeiros anos de sua ascenção. Nosso Senhor foi condenado praticamente por uma aclamação popular graças a uma multidão manipulada por Caifás e Anás.

Aprovação do governo se torna irrelevante quando comparada com certo e errado.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Cardeal Dziwisz revela que João Paulo II foi ferido em atentado em 1982

Saudações queridos leitores!

O Cardeal Arcebispo de Cracóvia, Stanislaw Dziwisz foi o secretário particular de João Paulo II, de grande memória por mais de 40 anos, incluindo todos os 27 anos de pontificado de seu conterrâneo. No ano passado o Cardeal Dziwisz escreveu um livro em que relata suas memórias do tempo que passou junto de João Paulo II.

Esse livro deu origem a um documentário, chamado Testimony (Testemunho), narrado pelo ator britânico Michael York e que estreará no Vaticano, com a presença de Bento XVI. Mas o filme traz mais acontecimentos do que o que foi relatado no livro do Cardeal. Um fato surpreendente que só veio a conhecimento público agora ocorreu em 12 de maio de 1982, quando João Paulo II esteve na cidade sagrada de Fátima para agradecer a Nossa Senhora de Fátima por ter sobrevivido ao atentado a tiros que sofrera em 13 de maio de 1981, realizado por Mehmet Ali Agca.

Durante essa visita um padre espanhol, supostamente ultraconservador (apesar de que eu não concorde com o sentido que o termo é empregado aqui), chamado Juan Fernandez Krohn saltou em direção ao Sumo Pontífice com uma adaga, mas ele acabou neutralizado por policiais e preso. A história poderia acabar por aqui, mas foi revelado agora que o Santo Padre foi atingido também por esse ataque.

"Eu posso revelar agora que o Santo Padre ficou ferido. Quando voltamos para seu quarto (no complexo do santuário de Fátima), havia sangue", diz o Cardeal Dziwisz no documentário.

João Paulo II não revelou no momento que havia sido atingido e percorreu todo o restante do trajeto ferido. O Padre Krohn passou vários anos preso em Portugal, até ser expulso do país.

O documentário combina narrações de Michael York, entrevistas com o Cardeal Dziwisz, imagens da época e trechos encenados por outros atores. Outra cena memorável e que ainda resta fresca em minha mente e que é representada no filme é o episódio onde João Paulo II, já no limite de suas forças, após fazer uma traqueostomia para respirar melhor, aparece pela última vez na janela em frente à Praça de São Pedro e não consegue pronunciar sequer uma palavra. Segundo o Cardeal Dziwisz, quando o pontífice voltou para seus aposentos, recobrou parte de sua força e conseguiu suspirar: "Eu não consigo mais falar. Chegou a hora de eu partir."

Então, aos dois dias do mês de abril de 2005, o Santo Padre teve seu encontro derradeiro com Nosso Senhor.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Papa reafirma a importância da exegese e da teologia ao ler a Bíblia

Saudações queridos leitores!

A farra doutrinal está chegando ao fim...

No sínodos dos Bispos (que para mim está se mostrando extremamente promissor), Bento XVI discursou em tom de aviso. Ele disse que se a unidade dos textos bíblicos e a Tradição da Igreja não forem levadas em conta, a Bíblia passa a ser vista como um mero livro de relatos do passado e não será interpretada com fé.

Isso significa que uma leitura da Bíblia sem os critérios fundamentais da exegese tende a levar a uma visão das Escrituras a partir de um mero ponto de vista secularista e positivista. O Papa também lembrou a importância da relação estreita entre a exegese e a teologia.

Bento XVI recordou a Dei Verbum e disse que a hermenêutica da fé está desaparecendo e que em seu lugar vem sendo adotada uma hermenêutica positivista e secularista, segundo a qual o divino não aparece na história e tudo se resume ao humano.

Ao fazer tal menção, o Papa ataca a principal corrente de exegese da Alemanha, que nega de maneira herética a instituição do sacramento da Eucaristia por parte de Cristo e que afirma que o corpo de Nosso Senhor ficou no túmulo. Tais interpretações deverão ser combatidas com mais força daqui pra frente.

Deo Gratias!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Ainda há muito a evangelizar

Saudações queridos leitores!

De acordo com a Federação Bíblica Católica, a Bíblia ainda é inédita em 4.500 idiomas falados atualmente. O Monsenhor Vicenzo Paglia, presidente da Federação Bíblica Católica comentou o fato ao apresentar à imprensa uma pesquisa internacional sobre a Bíblia, que é um estudo sobre a leitura e compreensão das Sagradas Escrituras.

Segundo o Monsenhor Paglia, a Bíblia está atualmente traduzida parcialmente em 2.454 línguas, mas completamente apenas em 438. Apesar desses idiomas serem os mais falados, parte significativa do mundo não tem acesso à Palavra de Deus.

Ele também comentou sobre o baixo número de exemplares entregues aos católicos. No ano de 2006, apenas 26 milhões de exemplares foram distribuiídos, o que representa aproximadamente 1% dos católicos. Mas um dado que eu não vi comentado e que acho bom ser pesquisado é qual a porcentagem de católicos que já possuem a Bíblia. Esse dado é fundamental para que descubramos se esses 26 milhões representam muito ou pouco.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Missal Romano publica 3 novas frases que podem encerrar a Missa

Saudações queridos leitores!

A nova impressão do Missal Romano virá com novidades. Atendendo a sugestões de diferentes partes da Igreja, o Cardeal Francis Arinze, Prefeito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos, revelou que a frase final da Missa, "Ide em Paz e o Senhor vos acompanhe", foram escolhidas outras três frases que o sacerdote poderá proferir ao final da Missa, de acordo com sua escolha.

As três frases são "Vão anunciar o Evangelho do Senhor", "vão em paz glorificando o Senhor com vossa vida" e "vão em paz, aleluia, aleluia".

O Cardeal Arinze recebeu 72 sugestões, das quais nove foram encaminhadas a Bento XVI, que escolheu as três que serão incluídas na nova impressão do Missal Romano.

Arinze também comentou sobre pedidos que chegam para que o momento da celebração do rito da paz seja alterado. Bento XVI pediu que as conferências episcopais apresentem propostas até o fim de novembro para que uma solução seja adotada.

Muitas coisas hão de mudar nesse Sínodo, com a Graça de Deus!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Novos fatos revelam o tamanho da luta de Pio XII pelos judeus

Saudações queridos leitores!

A canonização de Pio XII é iminente. Essa impressão não é só minha. Bento XVI tem trabalhado pela continuidade do processo de canonização de seu antecessor, muito difamado por alguns grupos judaicos que o acusam de não ter feito o suficiente durante o Holocausto. Mas Bento XVI não cede aos protestos. Nos últimos meses, que antecederam a lembrança dos 50 anos da morte do Pontífice, a Igreja tem trabalhado por destruir a teia de argumentos falaciosos que foi lançada sobre Pio XII.

O jornal Der Spiegel escreveu uma reportagem (aqui, só para assinantes UOL) sobre os protestos contra a continuidade do processo de canonização e sobre como o atual Papa vem enfrentando tais investidas. Mas a reportagem já começa com uma imprecisão. O jornalista diz que o processo de beatificação (o correto é canonização, a beatificação é uma etapa do processo) é algo que ocorre a portas fechadas. Apesar de que alguns aspectos são mantidos longe do grande público por uma questão de isenção, já que devotos mais exaltados podem tentar influenciar o processo, ele normalmente é conhecido das pessoas, principalmente da comunidade de onde o candidato é originário.

Alguns historiadores e líderes judeus estão protestando contra a continuidade do processo de canonização de Pio XII, argumentando que ele não fez o suficiente para salvar os judeus durante o Holocausto. Esses historiadores estão se metendo onde não devem. O processo de canonização é algo que diz respeito à Igreja e aos seus fiéis, portanto, a opinião dos judeus nesse caso é irrelevante.

Entre as vozes contrárias, está o Rabino Chefe de Haifa, Shear Yashuv Cohen, que foi o primeiro judeu a discursar em um Sínodo no Vaticano e protagonizou o ato pérfido de usar o espaço cedido a ele em que deveria se manifestar sobre as Escrituras para atacar de maneira vil e ardilosa a memória de Pio XII.

Em um livro de 1999 chamado "Hitler's Pope" (O Papa de Hitler), o escritor britânico John Cornwell documentou o papel de Pio XII antes de se tornar Papa, na negociação do "Reichskonkordat", tratado assinado entre a Alemanha Nazista e a Igreja Católica em 1933. Muitos historiadores argumentaram que esse acordo fornecia ao regime nazista um grau substancial de legitimidade internacional, mas ignoram que acordos semelhantes foram assinados pelas maiores denominações protestantes da época.

Mas a afirmação de Cornwell de que o papa Pio XII falhou em tomar uma ação séria para salvar os judeus tem sido confrontada e o próprio autor se retratou de algumas de suas alegações mais controversas em relação à suposta aquiescência de Eugene Pacelli.

Ademais, maior parte dos judeus reconhecem o papel que Pio XII teve durante o extermínio de judeus pela Europa, escondendo quantos judeus fosse possível em intalações religiosas. Durante a invasão das tropas nazistas a Roma, em 1943, Pio XII ordenou que os portões do Vaticano fossem abertos aos judeus. Não existem números precisos sobre quantos judeus foram salvos pela ação de Pio XII, mas sabe-se que somente na cidade de Roma, 155 conventos e mosteiros, além da residência de Castelgandolfo foram usados para esconder cerca de cinco mil judeus.

As críticas dos judeus contra Pio XII se concentram no fato do Pontífice não ter condenado o nazismo de forma mais aberta. Mas tal condenação seria inútil, já que seria censurada na Alemanha, além de voltar os olhos do regime aos católicos, o que dificultaria os planos do Vaticano de executar o plano de salvação secreto. Um indício do que poderia ter acontecido em escala continental aos católicos em caso de uma manifestação mais incisiva de Pio XII é relatado pelo historiador José Pereira da Silva, da Diocese de Taubaté. Ele cita o exemplo dos bispos holandeses, que protestaram abertamente contra a perseguição dos judeus em 1942. Isso provocou a deportação de todos os católicos de origem judaica, como Edith Stein. "Com toda probabilidade os judeus-católicos teriam sobrevivido, como aconteceu com a maioria dos judeus-protestantes holandeses, se os bispos tivessem agido de outra maneira", assinala o historiador. Portanto, tal experiência fundamenta de maneira ainda mais sólida a discrição de Pio XII em relação a manifestações contra o nazismo.

A foto de Pio XII no museu do Holocausto Yad Vashem inclui uma descrição difamatória, que não faz jus a todo o esforço do Pontífice. "Mesmo quando notícias do assassinato de judeus chegaram ao Vaticano, o papa não protestou nem verbalmente nem escrevendo", diz a legenda. "Em dezembro de 1942, ele se absteve de assinar a declaração aliada condenando o extermínio de judeus. Quando os judeus foram deportados de Roma para Auschwitz, o papa não interveio."

Tal legenda revoltaria Golda Meir, ministra israelense de relações exteriores Golda Meir, que foi perseguida pelo regime nazista e salva por ações de Pio XII, tanto que ela o homenageou em sua morte, em outubro de 1958.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 12 de outubro de 2008

Evangelho de Domingo - Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Padroeira do Brasil

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil!



Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João.

Evangelho (Jo 2, 1-11 (Solenidade de Nossa Senhora da Conceição Aparecida))

1No terceiro dia, houve um casamento em Caná da Galileia, e estava lá a mãe de Jesus. 2Ora Jesus e os discípulos foram também convidados para o casamento. 3Como viesse a faltar o vinho, diz a mãe de Jesus para Este: Não têm vinho... 4Responde-lhe Jesus: Que Me desejas, Senhora? Ainda não chegou a Minha hora. 5Diz Sua mãe aos serventes: Fazei o que Ele vos disser.

6Havia ali seis talhas de pedra, dispostas para a purificação dos Judeus, cada uma das quais levava duas ou três medidas. 7Diz-lhes Jesus: Enchei essas talhas de água. E eles encheram-nas até acima. 8Depois diz-lhes: Tirai agora e levai ao chefe de mesa. E eles levaram. 9O chefe de mesa, depois de provar a água convertida em vinho - ele não sabia donde era, sabiam-no os serventes que tinham tirado a água - chama o noivo 10e diz-lhe: Toda a gente serve primeiro o vinho bom e, quando tiverem bebido bem, serve então o inferior. Tu guardaste o vinho bom até agora!
11Foi assim que, em Caná da Galileia, Jesus deu início aos Seus milagres. Manifestou a Sua glória, e acreditaram n'Ele os discípulos.

Palavra da Salvação.

Um pouco sobre Nossa Senhora Aparecida

Comemoramos hoje a Solenidade da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, cuja imagem foi encontrada no Rio Paraíba pelos pescadores da região no ano de 1717, o vigário de Guaratinguetá na ocasião era o Padre José Alves Vilela (1715 a 1745). No início, a pequena imagem da Senhora da Conceição foi levada para a casa de um dos pescadores, Filipe Cardoso. Em 1737, foi edificada num oratório e prestavam-lhe culto os moradores das redondezas. Em 1745 foi construída uma igreja em sua homenagem. Em 24 de Junho de 1888, o templo foi solenemente benzido e, hoje, é chamado de "basílica velha". A monumental basílica actual foi consagrada pelo Papa João Paulo II no dia 04 de Julho de 1980. Desde os primeiros cultos dedicados a Nossa Senhora pelos pescadores (oração do terço e outras devoções) até nossos dias, os peregrinos jamais cessaram de depositar aos pés da Virgem Aparecida as suas súplicas, dores, sofrimentos e alegrias. Foi em 28 de outubro de 1894, como padres capelães e missionários de Nossa Senhora Aparecida, que chegaram os primeiros padres e irmãos redentoristas, vindos da Baviera, a convite pessoal de Dom Joaquim Arcoverde, então Bispo de São Paulo. Daí em diante os filhos de Santo Afonso têm prestado assistência religiosa às multidões de romeiros que visitam o Santuário. Atualmente, são milhões os romeiros que se dirigem à cidade de Aparecida do Norte, a fim de agradecer e pedir graças.

Os triunfos da "Senhora Aparecida" começaram com as romarias paroquiais e diocesanas. A primeira realizou-se a 08 de Setembro de 1900, com 1200 peregrinos vindos de comboio, de São Paulo, com o seu bispo. Hoje os romeiros são milhões vindos de todo Brasil e dos países vizinhos. No dia 08 de Setembro de 1904, na presença do Núncio Apostólico, de 12 bispos e de uma grande multidão de peregrinos do Rio, São Paulo e das cidades do Vale do Paraíba, o bispo de São Paulo, Dom José Camargo Barros, coroou solenemente a veneranda Imagem com a preciosa coroa oferecida pela Princesa Isabel. No ano de 1929, no encerramento do Congresso Mariano, Nossa Senhora Aparecida foi proclamada a Rainha do Brasil, sob invocação de Aparecida.

Foi em 31 de Maio de 1931 que, a imagem aparecida foi levada ao Rio, para que diante dela, Nossa Senhora recebesse as homenagens oficiais de toda a nação, estando presente também o Presidente da República, Getúlio Vargas. Nossa Senhora foi aclamada então por todos "Rainha e Padroeira do Brasil". A devoção do povo brasileiro a Nossa Senhora, a peregrinação da Padroeira por toda a Pátria, a abertura de vias rápidas de condução e uma equipe especializada de sacerdotes e irmãos coadjutores puseram a Aparecida entre os maiores centros de peregrinação do mundo.

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, rogai por nós!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.