sábado, 27 de setembro de 2008

São Vicente de Paulo

Saudações queridos leitores!

Hoje é dia de São Vicente de Paulo, um dos grandes santos da França. Em sua homenagem, reproduzo a hagiografia desse grande santo, produzida pelo site Página Oriente.

São Vicente de Paulo, um dos maiores amigos da humanidade, sacerdote zelosíssimo, homem apostólico como poucos, santo, entre os santos, um dos maiores, nasceu em Ranguines, perto de Dax, na Gasconha (França), em 1576. De condição humilde, os pais eram gente piedosa e virtuosa. Proprietários de uma pequena herdade, viviam do trabalho. Educaram cristãmente seis filhos, 4 homens e duas mulheres, obrigando-os ao trabalho no campo. Em Vicente, bem cedo descobriram os pais um bom coração e qualidades excelentes de espírito.

A ocupação predileta do menino era vigiar o gado, nas épocas do ano em que este era levado às pastagens. De preferência, levava o gado a um lugar no fundo do mato, onde havia uma capela de Nossa Senhora. Ali fazia muita oração e cantava em honra da Rainha do céu. As flores mais belas que encontrava, depositava-as sobre o altar de Maria Santíssima e com um carinho todo particular, enfeitava a humilde capelinha. Já nesta idade, revelava princípios de caridade, guardando sempre um bocado da refeição para os pobres. O pai, observando com satisfação os belos dotes do filho, quis que ele estudasse. Em quatro anos, Vicente tinha feito tantos progressos nas ciências, que pôde ser professor. Ensinando aos outros, ganhava o bastante para poder continuar os estudos nos cursos superiores, sem com isto exigir sacrifícios do pai. Seguiu os cursos teológicos em Saragoça e Toulouse e, em 23 de setembro de 1600, foi ordenado sacerdote.

Deus, porém, quis proporcionar-lhe ocasião de aperfeiçoar-se nas virtudes de perfeito cristão, que são a mansidão, a paciência e a caridade. Numa viagem em 1605, que fazia, de Marselha a Narbonne, caiu em poder de piratas tunísios, que o venderam como escravo a diversos senhores em Tunis. Com grande conformidade, o santo aceitou esta provação e humildemente se sujeitou aos pesados trabalhos, que se lhe impunham. O que mais o entristecia, eram os diversos estratagemas que os patrões empregavam, para levá-lo a apostasia. O último deles, a quem prestou serviços de escravo, era apóstata, que tinha três mulheres. Uma delas, movida pela curiosidade, acompanhava Vicente, quando este se dirigia ao trabalho no campo. Muitas perguntas lhe dirigia sobre a religião cristã, e pedia-lhe que cantasse alguns cânticos cristãos. Vicente lembrava-se da palavra da Sagrada Escritura: "Como hei de cantar em terra estrangeira?" e cantava então o salmo, que diz: "Nas margens dos rios de Babilônia assentávamos, chorando a nossa terra", ou a "Salve Rainha". A mulher muçulmana ouvia tudo com muita atenção, e cada vez mais se enchia de admiração pelas virtudes do escravo cristão. Tornou-se advogada de Vicente junto ao patrão, a quem repreendeu energicamente por ter abandonado uma religião tão perfeita, como a cristã. O apóstata caiu em si e combinou com Vicente a volta para Paris. Em 1607 fizeram a travessia e chegaram a Aigues Mortes.

No ano seguinte vemos Vicente em Roma. Os grandes e antigos santuários muito o impressionaram e, regressando a Paris, tinha a resolução firme de imitar o exemplo de virtude dos primeiros cristãos. Em Paris, se dedicou por alguns anos ao serviço dos doentes no hospital. Aconteceu que lá caísse sobre ele a grave suspeita de ter praticado um furto. A única resposta que Vicente dava às acusações caluniosas era: "Deus sabe tudo". Só depois de seis anos foi descoberto o verdadeiro culpado, ou para melhor dizer, o ladrão que, não podendo já suportar os remorsos de consciência, fez a declaração do crime.

Pouco depois, Vicente conheceu o venerável Berulle, fundador da Congregação do Oratório, e os dois ligaram-se em estreita amizade, para mais eficazmente poderem trabalhar pelo bem da humanidade. Durante algum espaço de tempo, Vicente administrou a Paróquia de Clichi, onde Trabalhou com grande proveito para as almas, obediente à ordem dos superiores, aceitou o cargo de educador dos filhos do conde de Gondi-Ivigny. Este gênero de ocupação dava-lhe tempo bastante para se dedicar à cura d'almas, e foi aí que Vicente revelou grandes aptidões para missionário. A condessa de Ivigny, senhora de grandes virtudes, deu o maior apoio aos trabalhos apostólicos de Vicente, que em seguida passou a pregar missões aos encarcerados e aos condenados às galés. O rei Luís XIII nomeou Vicente intendente das galeras francesas e esmoler real. Três anos ficou o santo homem em Paris, ocupando este cargo, quando o zelo pelas almas o levou a Marselha, onde havia muitos daqueles infelizes, condenados às galés. Vicente procurou-os e semeou consolo e conforto nas almas daquela desventurada gente, cuja triste sorte o comovia até às lágrimas. Entre os algemados havia um, de porte nobre e fidalgo, que se entregava a uma tristeza, que tocava as raias do desespero. Vicente interessou-se muito em particular por aquele homem e conseguiu dele a revelação de sua triste história. Cúmplice, se bem que quase forçado, de uma fraude, fôra condenado às galés, sabendo mulher e filhos entregues à miséria. Vicente, que até então soubera muito bem disfarçar sua personalidade, ofereceu-se às autoridades em lugar do infeliz e conseguiu-lhe a libertação. A mansidão, a caridade e paciência de Vicente no meio dos sentenciados, gente de péssima espécie, chamou atenção. Como os seus em Paris lhe ignorassem o paradeiro, foram-lhe ao encalço, descobriram-no em Marselha e trataram de libertá-lo. Do tempo de prisão, restou-lhe uma última úlcera no pé, causada pelas grilhetas.

Para combater a ignorância religiosa e o indiferentismo, pregou muitas missões nas cidades e no campo. Sacerdotes do clero regular que o ajudavam nesta tarefa, associaram-se-lhe na Congregação da Missão, fundada em 1624, e com ele como seu superior, fixaram residência no antigo leprosário São Lázaro, de onde a Congregação recebeu a denominação de "Lazaristas". Naquela casa, Vicente dirigiu inúmeros retiros espirituais para todos os estados.

De grande resultado foram os exercícios em preparação às sacras ordens e as conferências sacerdotais nas terças-feiras, nas quais se formaram belíssimas vocações dos melhores bispos da França.

Obra de grande alcance se revelou a fundação da Confraria da Caridade, organização caritativa para ambos os sexos, hoje mais conhecida sob o nome de Conferências de São Vicente. Desta confraria, qual flor maravilhosa, se desenvolveu a Congregação das Filhas da Caridade, à qual deu por superiora uma senhora de grande virtude, que goza das honras dos altares: Santa Luísa de Marillac. Pela fundação dessas conferências e das suas casas, tiveram certa centralização as obras de caridade e beneficência aos pobres, aos enfermos, às crianças, à mocidade feminina periclitada, aos cegos, aos loucos, etc. Em todas estas obras, Vicente recebeu e deu muita animação na qualidade de membro da Companhia do SS. Sacramento. Como membro do conselho real em coisas eclesiásticas, grande influência exercia na nomeação de bispos e distribuição de benefícios. Atrás de uma aparência exterior, simples e fraca, de uma fisionomia humilde, sempre bondosa e sorridente, escondia-se uma inteligência esclarecida, um caráter corajoso e forte, um talento eminentemente prático e organizador, um coração grande, ardoroso e firme na fé.

Em 1693 esta congregação teve a aprovação do Papa Urbano VIII. Os sacerdotes pertencentes a essa congregação, fazem os três votos simples monásticos, da pobreza, castidade e obediência, obrigando-se a trabalhar na própria santificação, na conversão dos pecadores e na formação do clero. São Vicente muito se empenhou pela organização de retiros espirituais para sacerdotes e leigos, e nesse empenho teve forte apoio do Papa Alexandre VII.

É admirável que um homem como São Vicente, destituído completamente de bens materiais, pudesse fazer tanto bem aos necessitados. Quando a província de Lorena, devastada pela guerra oferecia um aspecto desolador, São Vicente fez-se mendigo, angariando esmolas e donativos em benefício das vítimas da grande catástrofe, as quais socorreu com uma vultosa quantia em dinheiro.

Querido e amado por todos, era visto como um anjo do céu. São Francisco de Sales, votava-lhe tanta estima e confiança, que o nomeou Superior da Ordem da Visitação que, havia pouco, fundara. Ainda outras comunidades religiosas, se lhe confiaram à direção.

No meio de tantas ocupações, teve tempo ainda para tratar da sua própria alma. Fossem quais fossem as ocupações, o coração dele estava sempre unido a Deus. Nas maiores contrariedades, conservava sempre calma e tranqüilidade de espírito. Em todos os fatos da vida, São Vicente reconhecia os planos da Divina Providência. Entregava-se-lhe confiadamente e, outra coisa não procurava, senão a maior glória de Deus.

Senhor absoluto dos movimentos do coração, não se deixava desanimar ou inquietar pelas vicissitudes da vida. Humilhações, longe de o entristecerem, firmavam-no cada vez mais na humildade. A humildade era a virtude que mais recomendava aos filhos espirituais. Uma das regras principais que estabeleceu sobre a humildade, foi esta: "O religioso não fale dos seus próprios merecimentos e evite chamar a atenção dos outros para a sua pessoa".

São Vicente alcançou a idade de 85 anos. Embora bastante enfraquecido e alquebrado, levantava-se às 4 horas, celebrava a Missa e dedicava três horas à oração. O pensamento da morte era-lhe familiar. Todos os dias rezava as orações da Igreja pelos moribundos. A morte encontrou-o, pois, otimamente preparado. Morreu aos 27 de setembro de 1660, sendo -lhe o corpo sepultado na igreja de São Lázaro (ou capela dos Lazaristas), enquanto seu coração se conserva também incorrupto no convento das Irmãs da Caridade em Paris. Grandes e numerosos milagres foram-lhe observados no túmulo. A sua canonização realizou-se em 1737 pelo Papa Clemente XII.

São Vicente de Paulo, rogai por nós!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Divórcio, uma emergência social

Saudações queridos leitores!

O que Deus une o homem não separa. Esse pensamento, que pode parecer em um primeiro momento algo muito rígido e arbitrário é na verdade uma prova de amor. Abdicar de nossas próprias vontades em favor do próximo. Esse ato tem uma conexão tremenda com o casamento, mas infelizmente não tem sido o pensamento dominante nos últimos anos.

A onda de divórcios, rompimentos traumáticos que deixam muitas marcas nos corações das pessoas, é uma emergência social. Bento XVI lembrou isso na sexta-feira, dia 26, aos participantes de um encontro promovido pela Associação Retrouvaille, que se dedica a ajudar casais em crise.

"Como sua experiência demonstra, a crise conjugal constitui uma realidade de duas faces. De um lado se apresenta, especialmente em sua fase aguda e mais dolorosa", mas toda crise é também "uma passagem a uma nova fase de vida", pronta a se tornar, "com a ajuda do Senhor, uma passagem de crescimento", disse o Papa, acrescentando que dessa superação "o amor sairá purificado, maduro e fortalecido".

Ao comentar sobre o serviço da Associação Retrouvaille, o Santo Padre disse que "seu serviço vai contra a corrente". "Hoje, quando um casal entra em crise, encontra tantas pessoas prontas para aconselhar a separação. Até mesmo aos casais unidos em nome do Senhor se propõe com facilidade o divórcio, esquecendo que o homem não pode separar aquilo que Deus uniu", completou.

Deus permite que sempre tiremos o bem de tudo, até mesmo do mal. E é o que devemos fazer nessas situações. Procurar vencer a solidão e a sensação de fracasso na comunhão com Deus e com Sua Igreja, transformando tais crises em ocasiões de crescimento espiritual e amadurecimento, redescobrindo o tesouro do amor matrimonial que estava escondido sob as cinzas.

O Santo Padre aconselha aos casais em crise a sempre pedir o auxílio de Deus e de Nossa Senhora, pois só quando um casal em dificuldades ou até mesmo já separado confia em Nossa Senhora e se volta a Deus, que tornou os dois uma só carne é que se pode ter a certeza de que a crise passará e o amor retornará fortalecido.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Igreja francesa recruta estilistas para vestir imagem da Virgem Maria

Saudações queridos leitores!

Todo serviço é ocasião de santificação. Uma iniciativa um tanto improvável mostra isso na França. A Basílica de Notre-Dame de la Daurade, de Toulouse, na França, está pedindo famosos estilistas franceses, como Sonia Rykiel, Christian Lacroix, Jean-Charles de Castelbajac e Paco Rabane e as maisons Gucci, Prada e Valentino, receberam pedidos da Igreja local para ajudar a projetar e fazer novos paramentos para uma estátua da Santíssima Virgem Maria que se encontra na Basílica. A imagem que está na Basílica foi feita no século V e seu guarda-roupa atualmente conta com apenas quatro peças.

"Nossa virgem negra sempre foi vestida por benfeitores da cidade ou da região. Desta vez, pedimos aos maiores estilistas, a maioria franceses, para fazer este gesto por ela", disse Annie Dreuille, membro da sociedade de preservação da Basílica.

"Talvez um ou vários deles concordem em dar a ela uma veste, como presente à nossa virgem e a Jesus, a quem ela segura nos braços", acrescentou. Os fiéis, que não apresentaram nenhuma restrição ao design da roupa, agora aguardam as respostas das grifes.

Mais informações no UOL.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ídolos pop levantam a bandeira da castidade

Saudações queridos leitores!

Eu já tinha ouvido falar desse tal anel de castidade. No começo achei que fosse uma modinha, dessas que surgem o tempo todo entre os jovens. Mas analisando a iniciativa mais profundamente, vejo que é algo realmente bom (fonte aqui, do G1).

Diversos astros pop, como Miley Cyrus (de Hannah Montana) e o trio Jonas Brothers adotaram um anel que ficou conhecido como anel da pureza, um sinal visível do compromisso que eles assumiram de preservar a virgindade até o dia do casamento. Como muitos fãs desses e de outros astros copiam o comportamento de seus ídolos, essa iniciativa torna-se muito boa.

Mas para variar, há pessoas que discordam. Segundo alguns especialistas, a opção pela castidade é algo "imaturo". É duro que hajam pessoas que são consideradas especialistas sei lá em quê, já que a reportagem não diz, que fazem uma crítica descarada à castidade. Não sei com que motivação, se é por puro ódio ao modo de vida diferente do que eles pregam ou por alguma outra razão. É a completa genitalização do ser humano.

Que esse pacto pela castidade, o melhor modo de prevenção da gravidez, o melhor modo de prevenção de doenças sexualmente transmissíveis e um modo de vida agradável a Deus se espalhe cada vez mais por nossa sociedade hedonista, completamente carente de valores éticos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 24 de setembro de 2008

Vigília anti-mariana tentará estragar 12 de outubro em Brasília

Saudações queridos leitores!

Protestantes de Brasília estão colaborando para instaurar no país um clima de guerra religiosa. De acordo com informações que me chegam de fontes locais, uma seita protestante está organizando uma vigília de jejum e oração, das 00:01 às 7:00, na Praça dos 3 poderes, com o lema "O Brasil é do Senhor Jesus". Essa vigília ocorre bem próximo ao local onde já é realizada a festa na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, para homenagear Nossa Senhora Aparecida, em seu dia. Essa festa já é bastante tradicional na capital e essa iniciativa protestante tenta fortalecer os deputados que defendem, via Legislativo, a retirada de Nossa Senhora Aparecida como Padroeira do Brasil.

A Catedral de Brasília pede que os Católicos se mobilizem e compareçam em massa para as festividades do dia 12 e também foram pedidas providências às autoridades para garantir a segurança das pessoas, visto que a intenção dos protestantes claramente é de confronto. A forma como o evento está sendo divulgado mostra que esse parece não se tratar de um momento de paz e louvor a Deus, e sim algo ligado ao protesto e ao confronto. A frase "o Brasil é do Senhor Jesus" é uma alusão direta ao fato de Nossa Senhora ser a Padroeira do Brasil e de Brasília.

Não devemos ceder às provocações dos hereges, mas sim manifestar nossa Fé e devoção à Santa Mãe de Deus de maneira a suplantar todas as ofensas proferidas contra Nossa Senhora.

Que Nossa Senhora Aparecida interceda por nós!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Kaká confirma presença em evento com o Papa Bento XVI

Saudações queridos leitores!

Kaká, eleito pela FIFA o melhor jogador do mundo em 2007 e garoto propaganda da seita Renascer em Cristo, confirmou que participará de um evento onde se realizará a leitura da Bíblia pelo Papa Bento XVI em um canal de TV. Pela primeira vez tal evento será televisionado.

Além de Kaká, jogador do Milan, estarão presentes Nicola Legrottaglie, da Juventus e o ator Roberto Benigni, ganhador do Oscar de melhor ator pelo filme "A Vida é Bela". Andrea Bocelli será responsável pela reflexão musical durante as pausas que ocorrerão a cada meia hora. A leitura será iniciada pelo Livro do Gênesis.

Kaká comemora em algumas ocasiões suas conquistas usando uma camiseta escrito "I Belong to Jesus" (Eu pertenço a Jesus), em alusão à sua fé. Mesmo sendo o fiel mais célebre da seita Renascer em Cristo, cujos fundadores estão presos nos Estados Unidos, o jogador não hesitou em aceitar o convite do Santo Padre.

A família da esposa de Kaká é Católica, inclusive sua sogra tem afinidades com o Opus Dei. Rezemos para que a partir desse evento arda em Kaká a chama da Verdade e que ele se sinta cada vez mais impelido a se converter verdadeiramente a Cristo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Petição em favor da Vida

Saudações queridos leitores!

Todos sabem que está em julgamento no STF a ADPF 54 (Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), que tem como objetivo permitir a realização do aborto, que eles chamam eufemisticamente de "antecipação terapêutica do parto" de fetos anencéfalos.

Foi criada uma petição online, que está disponível no endereço http://www.PetitionOnline.com/DAV2008/ para que todos aqueles que são favoráveis à dignidade humana, independente de sua idade ou doença possam se manifestar em sua defesa. Ao assinar a petição, deve-se preencher apenas o nome, e-mail (que pode ser oculto aos outros) e país. É rápido e ajuda a luta pela vida!

http://www.PetitionOnline.com/DAV2008/

Não sejamos omissos! Por favor repassem essa petição a todos os seus contatos!

Para entender melhor o assunto, leiam:

http://www.cancaonova.com/ (na busca colocar: ADPF 54)

http://juristascatolicosrj.org/atuacao.html

http://www.brasilsemaborto.com.br/

Prevenir a anencefalia e amparar as mães, famílias e crianças

A criança que padece de anencefalia tem sido apresentada por alguns como uma espécie de ser maligno que provoca dor e sofrimento à sua mãe, seu pai e família. A solução que propõe é matá-la, abortá-la, ou, segundo terminologia recém inventada, ter seu parto antecipado terapeuticamente. No entanto, é de pasmar essa 'antecipação terapêutica do parto', não objetiva a vida da criança, mas sua morte.

Na lógica dos que defendem o abortamento provocado da criança anecéfala, ela seria 'sub-humana'. Presente nesta concepção está uma ideologia de caráter eugênico, que fundamentou a medicina nazista a partir do livro 'Vidas que não valem a pena ser vividas', do jurista Karl Binding e do psiquiatra Alfred Hoch. Com base em tais concepções foram eliminados milhares de crianças, adolescentes e adultos que eram considerados não aptos a viver, 'inviáveis' socialmente. A misericórdia que lhes era oferecida era a morte.

A menina Marcela, falecida no início deste mês de agosto com 1 ano e 8 meses, demonstra claramente que a vida de uma anencéfala pode ser motivo de bênção, alegria e carinho para si, sua mãe, sua família e para a comunidade. Depende da atitude de acolhimento familiar e social. Desejamos uma sociedade que, a invés de se abrir solidariamente aos doentes graves, propõe eliminá-los?

O comitê Nacional de Bioética da Itália, composto por especialistas das variadas ciências médicas, afirma que a condição do anencéfalo é como dos doentes graves em geral e que ele 'é uma pessoa vivente e a reduzida expectativa de vida não limita os seus direitos e a sua dignidade'.

Cabe ao Estado prevenir a anencefalia, o que é possível, especialmente mediante a ingestão de ácido fólico, de baixíssimo custo e elevada eficácia (em torno de 50%) e também amparar as mães e famílias, certo que o abortamento provocado, inclusive no caso de crianças anencéfalas, causa traumas graves às mulheres, conforme relatório de 25 de agosto de 2008 do Centro Latino Americano de Direitos Humanos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Novo Primeiro-Ministro do Japão é Católico

Saudações queridos leitores!

O Japão está passando por um processo de troca de poder. E Taro Aso, o recém-eleito Primeiro Ministro é um Católico! Não é a primeira vez que um Católico ocupa tal posto no Japão, mas em um país de 127 milhões de habitantes onde menos de 1% da população é Católica, é um grande sinal de esperança!

Segundo a agência de notícias Fides, o novo primeiro-ministro vem de uma família de longa tradição católica. Sua presença à frente do Governo do Japão é um alento à minoria Católica do país e abre novas oportunidades para a evangelização.

Mais informações em ZENIT.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Delírios de um Jansenista

Saudações queridos leitores!

Tem um leitor, um tal Jansenista Galiciano que não gosta de mim mas não sai do blog. Ele andou me xingando por mostrar o buraco em que os Anglicanos enfiraram a sua denominação e eu não dei muita bola pra ele. Mas agora ele se manifesta novamente no post em que comento o delírio megalômano de Edir Macedo. Vai o comentário abaixo em vermelho, como veio, volto depois.

Completa falta de respeito. Senhor Fernando,seu blog é de uma pobreza, nutre dois sentimentos; asco e piedade.

Comparar o protestantismo com a seita neo-pentecostal é prova de sua completa má fé !

Hereges protestantes ? Vc é tão fascista, reacionário, que usa um palavreado nem sequer usado pela cúpula de sua igreja. Para o Vaticano, protestantes são chamados de " irmão separados". Será que vc já acordou para os tempos de Vaticano 2 ?

Não sei como não leva um belo processo ? Aff, fundamentalistas, iguais em todos os movimentos religiosos.

JANSENISTA GALICANO

Voltei. Apesar de ele me achar desrespeitoso, dizer que meu blog é pobre e que o faz nutrir asco e piedade, ele não sai daqui. Deve ser masoquista.

Ele reclama por eu comparar o protestantismo com a seita do Edir Macedo. Ora essa, mas ambas são frutos do maldito livre-exame das escrituras introduzido por Lutero e popularizado por seus seguidores hereges. Querendo ou não, a IURD é apenas mais um fruto podre que caiu da árvore do protestantismo. Pode ser podre demais até mesmo para vocês, mas como dizem aqui na minha terra: tomem que o filho é teu!

O protestantismo permitiu que o Brasil parisse coisas da estirpe de Macedo e tantos outros pilantras que eu só não cito por querer que eles continuem nadando em sua irrelevância.

Ele sempre reclama do jeito a que me refiro aos protestantes como hereges mas não hesita em me chamar de fascista (uma atribuição dessas sem provas é crime) e reacionário, seja lá o que ele entende por reacionário e diz que eu uso termos que nem a Igreja usa. Ora, lamento, mas eu costumo chamar as coisas pelo nome. Em casa, alface se chama alface e herege se chama herege.

Agora ver um protestante invocar o Concílio Vaticano II para querer que eu não chame os protestantes de herege é o fim da picada! Ele alega que depois do Concílio o termo herege caiu em desuso para se referir aos protestantes e que eu devia chamá-los de "irmãos separados". Realmente, os protestantes são mesmo irmãos separados, mas isso não faz deles menos hereges. De acordo com o Catecismo da Igreja Católica (CIC), em seu Cânon 751, "Chama-se heresia a negação pertinaz, após a recepção do batismo, de qualquer verdade que se deva crer com fé divina e católica, ou a dúvida pertinaz a respeito dela; (...)."

E os protestantes, como cristãos batizados de forma válida (a Igreja reconhece qualquer batismo trinitário, desde que cumpram os requisitos mínimos que não vêm ao caso), são hereges. Qualquer Católico minimamente instruído sabe disso.

Para finalizar, ele se pergunta os motivos de eu não levar um processo. Bem, não sei se alguém pode ser processado por falar a verdade (haha!). E ainda finaliza com o argumento ad hominem de que sou um fundamentalista. É mole o que eu tenho que ler vindo de relativistas?

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Os 40 anos da morte de São Pio de Pietrelcina são lembrados na Itália

Saudações queridos leitores!

Mais de dez mil fiéis participaram de uma vigília para lembrar os 40 anos da morte de São Pio de Pietrelcina em San Giovanni Rotondo. A vigília também lembra os 90 anos do aparecimento dos estigmas no santo canonizado por João Paulo II, de grande memória, em 2002.

Entre os fiéis presentes na vigília, estavam muitos grupos de orações e estrangeiros. A vigília teve início às 18:00 locais de segunda-feira, 22, e terminou às 02:30 da madrugada, hora da morte de São Pio, no dia 23 de setembro de 1968.

Durante a Vigília, o Ministro Geral dos Capuchinhos (ordem a que pertenceu São Pio), Frade Mauro Johri, desceu à cripta do Santuário de Santa Maria da Graça e incensou a tumba do santo.

Já na terça-feira, as festividades culminaram com a celebração da Santa Missa pelo Secretário de Estado do Vaticano, Cardeal Tarcício Bertone, que anunciou uma visita do papa Bento XVI a San Giovanni Rotondo em 2009, em homenagem a São Pio de Pietrelcina. As festividades terminaram com uma procissão pela cidade.

São Pio de Pietrelcina, rogai por nós.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Profanação absurda no Espírito Santo

Saudações queridos leitores!

Um homem não identificado invadiu a Igreja de São Marcos I, na Serra e destruiu duas imagens, uma de Nossa Senhora Auxiliadora e outra de São Marcos sem motivo aparente.

A profanação ocorreu por volta de 20:40 dessa segunda-feira. No momento haviam cerca de 15 pessoas na Igreja participando de um Estudo Bíblico, que faz parte de um evento que ocorrerá na comunidade no prósimo fim de semana. Segundo o Padre Marcelo, responsável pela paróquia, as imagens atacadas estão em um estado irrecuperável. "A primeira imagem que ele jogou no chão não quebrou de primeira. Ele jogou de novo para que ela quebrasse. Muita gente veio à igreja, aos prantos, para ver os estragos causados por esse homem", contou.

Logo após o ataque, o profanador fugiu do local. De acordo com testemunhas, ele foi embora gritando - em alto e bom som - que havia quebrado as imagens.

Enquanto os Católicos ficam parados, o clima de guerra religiosa se acentua em nosso país. Somos atacados por todos os lados, até mesmo dentro das fileiras da Igreja há pessoas encarregadas de tentar destruir a Santa Igreja Católica de dentro para fora. Não podemos ficar de braços cruzados enquanto somos atacados dentro de nossas próprias Igrejas!

Se não começarmos a agir logo, chegará o dia em que retornaremos às catacumbas!

Mais informações aqui.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Pastor confessa abuso de jovens em MT

Saudações queridos leitores!

A imoralidade e a maldade não têm lugar para aparecer. Todos nós estamos sujeitos à tentação e resistimos, em maior ou menor grau, contra a influência do mal.

Quando não vigiamos e nos deixamos ser influenciados, acontecem coisas como a que relata a reportagem abaixo, do Terra (fonte aqui), volto depois.

Polícia: pastor confessa abuso de jovens em MT

O pastor evangélico Antônio Hilário Filho, 53 anos, foi preso no último sábado suspeito de abusar de três adolescentes em 1995, 2004 e 2005, em Marcelândia (MT). Segundo a Polícia Civil, ele confessou os crimes e apontou outras vítimas.

Ainda de acordo com a polícia, foram apreendidas na casa dele fotografias, anotações e uma carta escrita por uma das vítimas que exigiria um pagamento para não contar sobre o abuso às autoridades. Teriam sido encontradas também duas espingardas e animais silvestres mortos.

A polícia afirma que o pastor alegou sofrer de um distúrbio mental e se disse aliviado por ter desabafado. Se condenado por atentado violento ao pudor, porte ilegal de arma e crime contra a fauna, ele pode pegar até 50 anos de reclusão. O pastor foi multado pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) em R$ 3 mil.

Voltei. Mais que o impulso demoníaco, que tem sua parcela nesse caso, existe a questão da escolha. Todos nós temos livre arbítrio para escolhermos agir da maneira que bem entendermos e isso nos torna responsáveis por nossos atos. Assim também é com esse pastor, que escolheu entregar-se aos impulsos malignos e cometeu tal barbaridade.

Cabe a nós rezarmos e pedirmos a intercessão de Maria Santíssima pelas vítimas e pelo agressor, que agora deve pagar pelo seu crime.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Como as religiões vêem os grandes temas nos EUA

Saudações queridos leitores!

A eleições norte-americanas estão monopolizando boa parte do noticiário político internacional. Perto do que vemos aqui no Brasil, isso até que não é má idéia. Pois bem, a Universidade Baylor fez uma pesquisa sobre as crenças e práticas religiosas nos Estados Unidos. E para ver como grandes grupos religiosos encaram temas importantes da política americana e o resultado é interessante. Colocarei os temas em tópicos e comentarei os resultados das pesquisas.

Meio Ambiente

Pelo que a pesquisa constatou, os protestantes norte-americanos não se preocupam tanto com a preservação do meio ambiente e não se sentem tão alarmados com a atual mudança climática. A maioria dos entrevistados pela Universidade Baylor (67%) considera que "se não mudarmos as coisas de forma dramática", a mudança climática global será "um desastre", enquanto entre os protestantes, essa porcentagem cai para 49% de um grupo que compõe 55% da população do país.

Além disso, a proporção de adultos protestantes que acham que o governo não gasta o suficiente o meio ambiente é menor (41%) do que a média da população em geral (56%).

O ambientalismo é um tema controverso entre os protestantes. Quando a Associação Nacional de Evangélicos lançou o "Chamado para a Ação" contra a mudança climática em 2006, alguns religiosos conservadores, liderados por James Dobson da organização Foco na Família, opuseram-se com veemência.

Gênero e Política

As mulheres devem participar da política? Essa pergunta divide muito os americanos.

A pesquisa revelou que a sociedade americana está dividida em relação ao papel da mulher na sociedade e esse fator certamente influenciará nas eleições. Um exemplo disso é que enquanto 33% dos americanos consideram que os homens estão melhor preparados emocionalmente para a atuação política, esse número salta para 44% entre os protestantes. Um número maior que o de outros cristãos e muito maior que o número de judeus (29%), outras religiões (23%), e pessoas sem religião (14%).

Os dois candidatos republicanos são protestantes evangélicos (John McCain é batista e Palin não tem uma denominação específica). O candidato do Partido Democrata, Barack Obama, é protestante (Igreja Unida de Cristo), e seu vice, o senador Joe Biden, é católico apostólico romano.

A pesquisa também revelou que 41% acham que as crianças em idade pré-escolar sofrem se suas mães trabalham fora (54% dos protestantes defendem tal posicionamento, quase o dobro dos outros grupos).

Mas o posicionamento em relação ao gênero não fala mais alto que o posicionamento em relação ao aborto. Apesar dos protestantes preferirem que as mulheres dêem uma prioridade maior para o cuidado dos filhos, podem relevar isso em troca de uma candidata que se posicione contra o aborto, como é o caso de Sarah Palin.

Tragédias e o Mal

Deus causa ou permite "que grandes tragédias aconteçam, como um aviso aos pecadores", dizem 20% dos adultos dos Estados Unidos. Mas enquanto 43% dizem que o maior mal é causado pelo diabo, 47% discordam, provocando um empate estatístico. Mas a maioria dos americanos (68%) não diz que a natureza humana é intrinsecamente má. Os números são um tanto estranhos porque a pesquisa permitiu respostas sobrepostas, o que fez com que alguns entrevistados concordassem com mais de uma definição (eu acho isso um atentado à lógica, mas fazer o quê...).

"Aqueles que acreditam que Deus causa ou permite que coisas ruins aconteçam não disseram que as tragédias são culpa de Deus", diz o sociólogo de Baylor Christopher Bader.

O que os candidatos à presidência pensam sobre o mal? Ambos acreditam que o mal existe (mas aqui não foi especificado se esse mal possui vontade e inteligência ou alguma personificação).

Para Barack Obama, é "tarefa de Deus eliminar o mal do mundo", mas que "nós podemos ser soldados nesse processo."

Enquanto John MacCain diz que "o mal deve ser derrotado", e relacionou-o totalmente com o "desafio transcendente do século 21 - o extremismo radical islâmico."

Fonte: Pesquisa Baylor de Religião, Insituto de Estudos da Religião, Universidade Baylor. Baseado em pesquisa com 1.700 adultos no outono de 2007; a margem de erro é de 4 pontos percentuais para mais ou para menos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 21 de setembro de 2008

Edir Macedo delira e chama os hebreus de cristãos

Saudações queridos leitores!

Edir Macedo é uma peça. Ele é um dos frutos mais macabros do livre-exame, obra de Satanás e introduzido por Lutero. Primeiro, ele subverteu a Bíblia para bolar uma tese estapafúrdia de que a mesma dá algum suporte ao aborto. É uma tese tão furada que qualquer pessoa com mais QI que um vidro de maionese desmascara. Mesmo sendo uma tese tão furada, é a seita que os abortistas pediram ao diabo.

Agora, em sua nova revolução, Edir Macedo vira toda a Palavra de Deus de cabeça pra baixo. Em seu mais novo livro-peso-de-porta, chamado "Plano do Poder" (o nome já diz tudo, né?) o Capetão Macedo faz uma leitura política do Antigo Testamento e incita os evangélicos à mobilização partidária, seguindo o “projeto de nação” que Deus teria sonhado para os hebreus, que ele chama de cristãos.

Edir Macedo sacudiu as bases do mundo que conhecemos, cristianizando todos os judeus desde Moisés. Isso faz de Israel uma nação cristã! Será que os rabinos já descobriram que na verdade eles são padres? São afirmativas para deixar qualquer exegeta minimamente sério roxo de vergonha. Aquela vergonha alheia, como a que sentimos quando vemos alguém passando por uma situação embaraçosa.

Mas de bobo o Edir Macedo não tem mais nem a cara e nem as mãozinhas esquisitas (reparem). Ele diz tudo isso porque sabe o nível de alienação ao qual os protestantes brasileiros, ou sua grande maioria, estão submetidos. Muita gente vai engolir essa pataquada e vai começar a se mobilizar para criar no Rio de Janeiro a versão macediana do Vaticano.

Edir Macedo não esconde de ninguém que gostaria de ter seu próprio Estado. E ele quer fazer isso com o Brasil. O problema é que ele usa suas emissoras de TV, concessões públicas, para sabotar o país e tentar tornar-se um papa dos hereges protestantes.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Evangelho de Domingo - 25° Domingo do Tempo Comum

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, com comentários de Santo Éfrem.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus.

Evangelho (Mt 20, 1-16a (25º Domingo do Tempo Comum))

1Com efeito, o Reino dos Céus é semelhante a um proprietário que saiu de manhã cedo a contratar trabalhadores para a sua vinha. 2E, tendo ajustado com os trabalhadores a um dinheiro por dia, mandou-os para a sua vinha. 3Saindo depois, cerca da terceira hora, viu outros que estavam na praça ociosos 4e disse-lhes: "Ide também vós para a minha vinha, e dar-vos-ei o que for justo". 5E eles foram. Tornando a sair, cerca da hora sexta e da nona, fez na mesma. 6Enfim, cerca da undécima, saindo, encontrou lá outros parados e disse-lhes: "Porque estais aqui todo o dia sem fazer nada?" 7Responderam-lhe: "Porque ninguém nos falou". Disse-lhes: "Ide também vós para a minha vinha". 8Ao anoitecer, diz o dono da vinha ao feitor: "Chama os trabalhadores e paga-lhes a jorna, a começar pelos últimos até aos primeiros". 9E, chegando-se os da undécima hora, receberam cada qual um dinheiro. 10Quando chegaram os primeiros, julgaram que receberiam mais, mas receberam também eles cada qual um dinheiro. 11E, ao recebê-lo, murmuravam contra o proprietário 12e diziam: "Estes últimos trabalharam só uma hora e igualaste-los a nós que aguentámos o peso do dia e a calma!" 13Ele, porém, respondendo a um deles, disse: "Meu amigo, não te faço nenhuma injustiça? Não ajustaste comigo por um dinheiro? 14Toma o que é teu e vai-te. Quero dar a este último tanto como a ti. 15Ou não me será lícito fazer o que quero do que é meu? Serão maus os teus olhos porque eu sou bom?" 16aAssim, os últimos serão primeiros e primeiros os últimos.

Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho do dia feito por Santo Efrém (cerca 306-373), diácono na Síria, doutor da Igreja.

Diatessaron, 15, 15-17
«Não me será permitido dispor dos meus bens como me aprouver?»

Aqueles homens estavam dispostos a trabalhar mas «ninguém os contratou»; eles eram trabalhadores, mas ociosos por falta de trabalho e de patrão. Em seguida, uma voz contratou-os, uma palavra pô-los a caminho e, no seu zelo, não combinaram antecipadamente qual o preço do seu trabalho, como os primeiros. O patrão avaliou os seus trabalhos com sabedoria e pagou-lhes tanto como aos outros. Nosso Senhor disse esta parábola para que ninguém dissesse: «Uma vez que não fui chamado na juventude, não posso ser recebido». Mostrou que, seja qual for o momento da sua conversão, todo o homem é acolhido... «Ele saiu pela manhã, pela terceira hora, pela hora sexta, pela hora nona e pela hora undécima»: pode-se compreender isso desde o início da sua pregação, ao longo da sua vida até à cruz, porque foi «à hora undécima» que o ladrão entrou no Paraíso. Para que não se incrimine o ladrão, nosso Senhor afirma a sua boa vontade; se tivesse sido contratado, teria trabalhado: «Ninguém nos contratou».

O que damos a Deus é bem digno dele e o que ele nos dá bem superior a nós. Contratam-nos para um trabalho proporcional às nossas forças, mas propõem-nos um salário superior ao que o nosso trabalho merece... Ele age do mesmo modo para com os primeiros e para com os últimos; «recebeu cada um uma moeda» com a imagem do Rei. Tudo isso significa o pão da vida (Jo 6,35) que é o mesmo para todos os homens; único é o remédio de vida para aqueles que o tomam.

No trabalho da vinha, não se pode acusar o patrão pela sua bondade, e não se encontra nada a dizer acerca da sua rectidão. Na sua rectidão, ele deu como havia combinado, e mostrou-se misericordioso como quis. É para ensinar isto que nosso Senhor disse esta parábola, e resumiu tudo isto nestas palavras: «Não me é permitido fazer o que quero na minha casa?»

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.