sábado, 13 de setembro de 2008

II MARCHA NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA

Saudações queridos leitores!

Nessa quarta-feira, dia 10, ocorreu em Brasília a II Marcha Nacional da Cidadania pela Vida, que foi promovida por diversas entidades, entre elas, o Movimento Brasil sem Aborto. A marcha percorreu a Esplanada dos Ministérios sob o lema "Como legalizar a morte se quisermos a vida?".

A Marcha Nacional da Cidadania pela Vida é realizada com o intuito de sensibilizar as autoridades e a população em geral para que não aceitem a legalização do aborto. Por incível que pareça, o advogado da Associação Pró-vida e Pró-familia, José Miranda de Siqueira, afirmou que a marcha na Esplanada dos Ministérios é única no que se refere a defesa da vida no país.

"Este é o mais vivo, legítimo e verdadeiro ato da população brasileira em defesa da vida. Fica mais do que claro que o povo está em contra do aborto. Os brasileiros jamais aceitaram a morte", declarou.

A grande imprensa praticamente ignorou o movimento, visto que tanto na mídia eletrônica quanto na impressa, muito pouco destaque foi dado à manifestação. A única matéria que recebi com relação à marcha foi publicada no Correio Braziliense.

Confiram abaixo algumas fotos do evento.

Algumas das pessoas reunidas em Brasília para a Marcha


A Presidente do Movimento Nacional Brasil Sem Aborto, Lenise Garcia


O Arcebispo de Brasília, Dom João Brás de Aviz (centro), que participou de toda a marcha pela vida


Uma visão mais ampla de alguns participantes da marcha

Que a vida vença e que a coragem de todos os que lutam pelos indefesos seja generosamente recompensada por Deus!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

FSSPX divulga mensagem pela visita do Papa à França

Saudações queridos leitores!

O grupo cismático FSSPX divulgou uma mensagem em virtude da visita do Santo Padre à França. Vejam abaixo a íntegra da mensagem (fonte aqui em inglês), volto depois.

Mensagem da FSSPX – Distrito da França

Por ocasião da visita do Sumo Pontífice ao nosso país, declaramos nosso firme compromisso para com a Sé Apostólica. Estamos muito satisfeitos pela vinda do Papa Bento XVI ante a Gruta na ocasião do sesquicentenário das aparições de Lourdes - tão caras ao coração dos franceses e, também, de todos os católicos. Com o Rosário, rezemos à Santíssima Virgem Maria para que o sucessor de Pedro, nesta época em que o governo da Igreja é incrivelmente difícil de ser guardado, possa encontrar em Lourdes iluminação e força para reconhecer, denunciar, e erradicar os erros conciliares que são, em essência, a causa da crise da Igreja.

Oremos para que a fé católica, fora do qual ninguém pode ser salvo, seja dada às almas, e que o Cristo Rei possa reinar, mais uma vez, sobre os países e as sociedades.

Abbot Régis de Cacqueray-Valménier Superior do Distrito da França

Voltei. Que pena. Era uma mensagem tão promissora até o termo "erros conciliares" ser mencionado.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Vaticano terá painéis solares para produzir energia

Saudações queridos leitores!

O Vaticano se mostra cada vez mais na vanguarda do mundo, conciliando perfeitamente Fé e Razão. Muito provavelmente o Vaticano será o primeiro país da Europa a conseguir extrair 20% de sua energia elétrica de fontes renováveis. Essa é a meta da União Européia, da qual o Vaticano não faz parte e que o pequeno Estado alcançará brm antes do prazo determinado pela UE: 2020.

Isso será possível graças à instalação de painéis solares no teto da Sala Paulo VI, o prédio mais novo construído na Santa Sé. Serão instalados no teto do prédio 1200 painéis solares em uma obra que está prevista para terminar em outubro.

Ao jornal Osservatore Romano, o engenheiro responsável pelas obras, Romano, Villarini disse que "a energia representa para nós um dom que vem lá do alto, uma fonte quase inesgotável que poderia satisfazer todas as necessidades energéticas da Terra", dando um toque da origem divina da energia solar, hehe.

A sala Paulo VI foi a escolhida para o projeto por ser o edifício mais recente e o local em que a instalação dos painéis causaria mínimos impactos estéticos. Afinal de contas, não ficaria legal cobrir a cúpula da Basílica de São Pedro com painéis, né?

Até mesmo o Greenpeace aplaudiu a iniciativa. O grupo de ecologistas diverge do Vaticano com relação ao uso da energia nuclear, mas dessa vez eles manifestaram seu contentamento com a iniciativa. "Certamente o projeto do Vaticano pode ajudar a espalhar a mensagem de que a energia solar tem de ser apoiada pelos governos a fim de acelerar o desenvolvimento desta indústria e assim baixar os custos do produto, que ainda são altos", analisa Giuseppe Onufrio, diretor de Campanhas da organização não-governamental na Itália.

Logo logo o Vaticano estará combatendo também o fundamentalismo ambiental.

Mais informações no Terra.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Bento XVI fala aos muçulmanos na França

Saudações queridos leitores!

Bento XVI deixou alguns franceses furiosos nessa sexta-feira com suas declarações. Durante sua viagem à França, o Santo Padre Bento XVI discursou para o presidente francês, Nicolas Sarkozy e encorajou o papel da religião na modelagem de políticas públicas, o que fez com que os defensores do secularismo rangessem os dentes.

Já em um encontro do Papa com figuras do mundo da cultura islâmica, coincidiu com os dois anos do discurso em Regensburg denunciando o fundamentalismo muçulmano que provocou a ira desses mesmos fundamentalistas. Apesar da coincidência das datas, o discurso aos muçulmanos nessa data foi uma mera coincidência. Ao final do encontro, Bento XVI segurou as mãos dos líderes muçulmanos e os cumprimentou um por um.

Em seu discurso, o Papa alertou sobre um entendimento errôneo da liberdade. "Seria um desastre se a cultura européia de hoje conseguisse apenas conceber a liberdade como a falta de obrigação, que inevitavelmente agiria nas mãos de fanáticos e arbitrários", disse Bento XVI.

A recepção do discurso pelos muçulmanos presentes foi excelente. Os líderes disseram ter ficado impressionados com o discurso altamente intelectual, mas queriam ouvir respostas mais diretas sobre a separação das comunidades cristã e muçulmana. Segundo Dalil Boubakeur, da mesquita de Paris, os muçulmanos presentes gostariam de ouvir sobre a missão da Igreja e sobre valores que ambas as culturas compartilham.

Durante toda a viagem o Papa tem dado sinais de preocupação com a mudança do panorama religioso da França, tradicionalmente Católica, mas que atualmente vive uma secularização doentia que abre espaço para outras doutrinas.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Sobre idolatria e o amor evangélico

Saudações queridos leitores!

Ainda em sua visita à França, o Papa alerta para o perigo da idolatria. A idolatria condenada não é apenas aquela praticada a outros deuses, mas também aquela que coloca qualquer outra coisa no lugar de Deus, como a cobiça insaciável, que coloca o dinheiro no lugar de Deus e é a raiz de todos os males.

Em um mundo onde o materialismo e o consumismo estão tão exacerbados, é imprescindível que estejamos todos alertas sobre como a troca de prioridades e a inversão de valores, quando envolvendo Deus, inevitavelmente descambam para a idolatria. Ter dinheiro e boas condições de vida, quando conseguidas de modo justo, não é pecado, pois o homem pode desfrutar da riqueza. O problema consiste em tornar os bens materiais tão importantes a ponto de transformar a preocupação com o próximo e a devoção a Deus em algo secundário.

A riqueza e a fé não são valores contraditórios e nem concorrentes, portanto, não existe necessidade de se abrir mão de um em prol do outro. Com esse pensamento em mente, devemos nos vigiar ainda mais para continuar amando a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos. E esse amor a Deus e ao próximo se manifesta em nós em forma de uma sincera preocupação e ajuda edificante a todos que pudermos ajudar. As pessoas em nossa volta têm necessidades, sejam financeiras, sejam espirituais e cabe a nós, seguindo os mandamentos de Cristo, suprir essas necessidades, sermos sal da terra e luz no caminho do próximo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Cientologia é processada na França, berço do laicismo

Saudações queridos leitores!

Tem bobo pra tudo nesse mundo. Se não existissem tantos tolos nesse mundo, gente como Edir Macedo, Mulher Melancia e tantos outros do mesmo naipe jamais seriam o que são hoje. Mas entre as filosofias picaretas, a Cientologia se destaca. Essa seita maluca foi fundada por um escritor de ficção científica (é sério) e arrecada milhões hoje em dia graças a alguns astros de Hollywood que fazem papel de palhaço promovendo essa maluquice. Para mais informações sobre isso, clique aqui.

Pois bem, na França, a situação dessa seita não é das melhores. A Cientologia será julgada por fraude e formação de quadrilha no Tribunal Correcional de Paris, provavelmente em 2009. O caso que leva a seita ao banco dos réus foi aberto por uma cliente ex-praticante da Cientologia, alegando que em poucos meses, no ano de 1998, ela fora lesada em cerca de 30 mil euros na compra de livros, testes de auto-análise das variações de estado emocional e medicamentos, entre outros artigos vendidos pela seita.

Para se ter uma idéia da paranóia, de acordo com a própria seita, há 75 milhões de anos, vários planetas se reuniram numa "confederação das galáxias", governada por um líder do mal chamado Xenu. Como os planetas estavam com problemas de superpopulação, Xenu mandou bilhões de seus habitantes para Terra, onde foram mortos com bombas de hidrogênio. Seus espíritos - chamados de "thetans" - são os seres humanos.

Acreditar nessa história não é caso de polícia, mas de psiquiatra. Mais informações no Terra.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Gatos-pingados protestam contra o Papa na França

Saudações queridos leitores!

Como em todo lugar para onde o Papa viaja, sempre há alguns gatos-pingados procurando holofotes às custas de Sua Santidade. Na França não poderia ser diferente. Um grupelho de 500 pessoas se manifestou contra a visita do Papa à França.

Os bandoleiros pediram que a igreja "não se meta na política" e reivindicaram o acesso livre e gratuito a contraceptivos e ao aborto. Pra variar, os diabólicos apoiadores do aborto estribucham com a simples presença do Papa em sua frente. Penso que se o Santo Padre olhar direto para eles, essas pessoas entram em combustão espontânea.

Pronto, os órgãos de imprensa já deram a migalha de publicidade que eles queriam. Agora eles podem se retirar para suas sombras.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Belgas extraem células-tronco sem danificar embriões

Saudações queridos leitores!

Essa aqui vai pra turma da Mayana Zatz e do povo que aprovou a morte de inocentes para a pesquisa com CTE's. Eles que ficaram cornetando que não tinha jeito, que era inviável e aquele trololó todo que custa a vida de seres humanos em fase embrionária. De acordo com o Terra, um grupo de cientistas do Hospital Universitário Ziekenhuis de Bruxelas, na Bélgica, conseguiu extrair células-tronco de embriões sem ter que destruí-los.

De acordo com a reportagem, os cientistas belgas conseguiram extrair as células-tronco de uma célula de um embrião com quatro células no segundo dia de desenvolvimento. Com essa técnica, o embrião não é destruído e as três células restantes podem seguir seu desenvolvimento e se implantarem, como embrião, no útero. "Este progresso pode ter conseqüências positivas para países onde, por razões éticas, extrair células-tronco esteja proibido, ou seja, controverso", destacou o hospital no comunicado.

Nada como um dia depois do outro para ver que essa liberação só serviu mesmo pra pavimentar caminho para o aborto, que continua trilhando seu caminho para tentar se tornar legal.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Twitter do Fernando

Saudações queridos leitores!

Mais uma novidade para vocês, queridos leitores do blog! Agora vocês podem me acompanhar também no Twitter! Essa pequena ferramenta mágica de microblogging será usada sempre que houver uma narração de algum evento ao vivo.

Sempre que estiver ocorrendo um evento importante, o mesmo será narrado ao vivo no meu Twitter e ao mesmo tempo poderá ser acompanhado no primeiro post do blog, que se tornará uma janela para o meu Twitter!

Para acessar meu Twitter vá ao endereço http://twitter.com/tavolaro

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Visita do Papa à França

Saudações queridos leitores!

Está começando hoje a visita do Santo Padre, o Papa, pela França. Essa é uma das visitas mais importantes que Bento XVI faz em seu pontificado, visto que a França passa por uma onda terrível de laicismo radical. Eu sei que está um pouco atrasado, mas fiquem com uma reportagem da ANSA e da EFE com o roteiro da visita (fonte aqui).

Visita do papa a Lourdes será transmitida pela internet

Câmeras que acompanharão Bento XVI foram instaladas em frente à gruta de Massabielle e à Basílica do Rosário

Ansa e Efe

PARIS - Um sistema de webcams que transmite imagens ao vivo foi instalado no Santuário de Lourdes, na França, em ocasião da primeira visita oficial do papa Bento XVI a França, em que em que celebrará o aniversário de 150 anos da aparição da Virgem Maria.

As câmeras foram instaladas em frente à gruta de Massabielle e à Basílica do Rosário, assim como na praça das procissões.

A decisão de instalá-las foi tomada devido aos "contínuos pedidos de internautas e pessoas que não podiam viajar a Lourdes mas que desejavam participar da peregrinação do Papa", explicou Laurent Jarneau, webmaster do Santuário de Lourdes.

As webcams estão dispostas na entrada dos principais locais de peregrinação e as imagens podem ser vistas no site oficial do Santuário de Lourdes.

Desde o ano 2000, o Santuário possui câmeras de vídeo que transmitem imagens da Basílica do Rosário, da Virgem coroada e da gruta de Massabielle, porém não ao vivo.

O Papa começa a sua viagem à França na sexta-feira, 12, e vai até o próximo dia 15. Bento XVI irá a Paris, onde se reunirá com o presidente francês Nicolas Sarkozy.

Segurança

A França levará o pontífice a Paris e a Lourdes, na região sudoeste, em meio a fortes medidas de segurança que mobilizarão 9.200 policiais e gendarmes.

A visita do pontífice, de quatro dias, desperta expectativa entre os franceses, dos quais 53% - e 65% dos católicos - afirmam ter uma boa impressão de Bento XVI, segundo uma pesquisa publicada nesta quinta-feira, 11, pelo jornal Le Parisien.

O papa chegará a um país de longa tradição católica - 66% dos franceses se dizem católicos -, mas apegado à separação entre Estado e Igreja.

Não por isto, a visita deixará de ser um acontecimento no qual os franceses mostrarão sua hospitalidade, começando pelo presidente Nicolas Sarkozy, que, acompanhado de sua mulher, Carla Bruni, irá amanhã ao Aeroporto de Orly receber Bento XVI.

Após dar as boas-vindas no aeroporto, Sarkozy receberá o papa no Palácio do Eliseu, onde se reunirá com ele e mais tarde oferecerá uma recepção com a presença de membros do Governo francês e outras personalidades.

Em sua viagem a Roma em dezembro, Sarkozy preconizou uma "laicidade positiva", o que gerou críticas em setores muito apegados à separação entre Igreja e Estado, mas foi bem-visto na Santa Sé.

Mensageiro da paz

O papa Bento XVI afirmou nesta quinta-feira, 11, que fará sua primeira visita apostólica à França como "mensageiro de paz e fraternidade".

Em mensagem "ao povo francês e a todos os habitantes desta nação tão querida", o pontífice convidou os franceses a se unir a suas preces para que "esta viagem traga frutos abundantes".

Bento XVI percorrerá o caminho do jubileu de Lourdes, se reunirá com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, terá um encontro com o mundo da cultura e realizará três missas durante a viagem, que começa amanhã e termina na segunda-feira.

Esses são os compromissos mais importantes da 12ª viagem internacional de Bento XVI, a primeira à França, por ocasião dos 150 anos das aparições de Nossa Senhora de Lourdes.

Bento XVI partirá de Roma com destino a Paris, primeira etapa da viagem, às 9h local de sexta-feira e deve chegar ao Aeroporto de Orly às 11h15 local (6h15 de Brasília).

O papa seguirá do aeroporto para o Palácio do Eliseu, onde será recebido oficialmente por Sarkozy.

Durante sua estadia na capital francesa, o pontífice ficará hospedado na Nunciatura Apostólica de Paris, onde às 17h (12h de Brasília) receberá representantes da comunidade judaica.

Às 17h30 (12h30 de Brasília), seguirá para o Colégio dos Bernardinos, onde terá um encontro com o mundo da cultura.

Às 19h15 (14h15 de Brasília), realizará na Catedral de Notre-Dame a Celebração das Vésperas com sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e diáconos, e às 20h30 (15h30 de Brasília), saudará os jovens no átrio do templo.

No sábado, às 9h (4h de Brasília), Bento XVI fará uma visita ao Institut de France.

Às 10h (5h de Brasília), presidirá uma missa na Esplanada dos Inválidos, que tem capacidade para 200 mil pessoas.

Após um almoço com bispos, o pontífice seguirá de avião para o Aeroporto Tarbes-Lourdes-Pyrénées e dali de helicóptero para o Estádio Antoine Béguère, aonde chegará às 18h20 (13h20 de Brasília).

Bento XVI fará o Caminho do Jubileu, visitando às 18h30 (13h30 de Brasília) a Igreja do Sagrado Coração e o Cachot.

Às 19h15 (14h15 de Brasília), o papa chegará à Gruta das Aparições, terceira etapa do Caminho do Jubileu, onde rezará em frente à imagem de Nossa Senhora.

O dia termina com a participação do papa na tradicional procissão das tochas.

No domingo, às 10h (5h de Brasília), Bento XVI presidirá uma missa solene por ocasião dos 150 anos das aparições na Prairie de Lourdes, onde recitará o Ângelus às 12h (7h de Brasília).

Às 17h15 (12h15 de Brasília), o pontífice se reunirá com bispos franceses, e às 18h30 (13h30 de Brasília) irá à procissão das tochas.

Na segunda-feira, último dia da viagem apostólica, Bento XVI concluirá às 8h45 (3h45 de Brasília) as celebrações do jubileu, visitando o Oratório do Hospital de Lourdes, e às 9h30 (4h30 de Brasília), presidirá uma missa com os doentes na Basílica Notre-Dame do Rosário de Lourdes.

O papa chegará às 12h30 (7h30 de Brasília) ao Aeroporto de Tarbes-Lourdes-Pyrénées, onde se despedirá. Às 13h (8h de Brasília), começará a viagem de volta a Roma, onde deve chegar às 15h15 (10h15 de Brasília).

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Enquanto isso, em São José dos Campos...

Saudações queridos leitores!

A Diocese de São José dos Campos (Diocese em que vivo) é muito boa. Um lugar tranquilo, sem grande problemas. Mas como nada é perfeito, temos o Padre Cândido, simpatizante da TL, que volta e meia solta as suas pérolas. O que mais me dói é ver que ele é pároco da Igreja Matriz de São José. Analisemos uma de suas últimas pérolas que chegaram a meus ouvidos.

"A Igreja costuma dizer que a política não representa grande coisa frente ao crescimento espiritual dos fiéis e a ação missionária. É por isso que é crescente o número de sacerdotes que deixam o ministério para se dedicarem à política. Vale dizer que neste ponto a Igreja erra. É uma Igreja boba."

Bem, em primeiro lugar, nunca vi, em meus vinte e seis anos como Católico, ninguém declarar que a política "não representa grande coisa frente ao crescimento espiritual dos fiéis e a ação missionária". Mas também nunca vi ninguém dizendo o contrário. Mas, como isso não é lógica positivista, não tem muito a ver.

Padres não devem se exceder em suas funções trabalhando com política. Simplesmente não é sua função. Cada pessoa nesse mundo tem seus afazeres e deve dedicar-se primeiramente a eles. Mas a dedicação a tais afazeres não significa uma alienação total do restante do mundo, mas sim, saber o seu lugar no mundo e dar o seu melhor, a partir de lá e caso ache que algo não está correto, que use os meios ordinários para exigir mudanças. Por acaso está certo um médico que, ao ver um engenheiro projetando um edifício e discorde do mesmo, pegue os desenhos da planta e os modifique de acordo com o que acha certo? Mas é claro que não!

Por isso, é importante que todas as pessoas, inclusive sacerdotes, lutem pelo bem-estar do povo, mas não cabe a um padre se lançar candidato a coisa alguma, pois não se consegue servir ao sacerdócio e ao Estado. Um dos dois ficará certamente abandonado.

Agora, sobre essa pataquada de que a Igreja erra e coisa e tal, é aquele velho argumento sem noção que contamina muita gente, inclusive no clero. A Igreja, Corpo Místico de Cristo não erra, pois se admitirmos que a Igreja, como instituição erra, estamos admitindo que o próprio Cristo erra e acabamos por negar Sua divindade, já que Deus não erra. Membros da Igreja erram, todos eles, mas a Igreja não.

Um pouco de Teologia Fundamental não faz mal a ninguém.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Carta do Prelado (setembro de 2008)

Saudações queridos leitores!

Todos os meses publico a carta enviada pelo Prelado do Opus Dei, Dom Javier Echevarría. É uma grande fonte de meditação e conhecimento, além de mostrar ao mundo muito do carisma da Obra.

Carta do Prelado (setembro 2008)

“Como é que recebemos o que nos contraria: a doença, os fracassos profissionais, as ofensas injustas, as dificuldades na vida social ou familiar?”, pergunta o Prelado na sua Carta de setembro. A resposta, sugere, está na Cruz de Cristo.

06 de setembro de 2008

Caríssimos: que Jesus guarde as minhas filhas e os meus filhos!

Antes de entrar no tema da carta, duas palavras para que demos graças a Deus por termos podido viver omnes cum Petro até fisicamente: assim, alojando-o como em sua casa – em Kenthurst –, contribuímos para o labor do Santo Padre como sucessor de Pedro e para o seu descanso. Continuemos a ajudar o Papa, pedindo também pelos seus colaboradores.

Bento XVI tem-se referido muitas vezes ao Apóstolo Paulo, e queremos estar em sintonia total com ele. Consideramos agora que, desde que se converteu no caminho para Damasco, Saulo teve clara consciência de que a sua vocação e a sua missão se encontravam intimamente relacionadas com o mistério da Cruz. O próprio Jesus explicou a Ananias, que resistia a sair-lhe ao encontro para batizá-lo: Este homem é para mim um instrumento escolhido, que levará o meu nome diante das nações, dos reis e dos filhos de Israel. Eu lhe mostrarei tudo o que terá de padecer pelo meu nome [1].

A existência de São Paulo foi uma constante realização dessas palavras do Senhor. Correspondendo à graça sem pôr condições, só se preocupou de conhecer e dar a conhecer Jesus Cristo, pondo perante os olhos dos novos cristãos a figura do Filho de Deus feito homem, morto e ressuscitado pela nossa salvação. Na epístola aos Gálatas, falando desse viver em Cristo a que aspirou desde o instante da sua conversão, afirma: Christo confixus sum cruci [2], estou cravado com Jesus na Cruz. E precisamente em conseqüência dessa íntima união, chegou a identificar-se misticamente com Ele, numa entrega diária, total: Vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim [3].

Essa união com Cristo na Cruz não se reduziu a algo meramente “ideal”, teórico, na vida do Apóstolo. Num dos textos autobiográficos das suas cartas, expõe o que significou para ele em concreto a necessidade de morrer com Cristo. Cinco vezes recebi dos judeus quarenta açoites menos um. Três vezes fui flagelado com varas. Uma vez apedrejado. Três vezes naufraguei, passei uma noite e um dia no abismo. Viagens sem conta, exposto a perigos nos rios, perigos de salteadores, perigos da parte dos meus concidadãos, perigos da parte dos pagãos, perigos na cidade, perigos no deserto, perigos no mar, perigos entre falsos irmãos! Trabalhos e fadigas, repetidas vigílias, com fome e sede, freqüentes jejuns, frio e nudez! E além de outras coisas, a minha preocupação cotidiana, a solicitude por todas as igrejas! Quem desfalece, que eu não desfaleça? Quem sofre escândalo, que eu não me consuma de dor? [4]

São algumas linhas da segunda epístola aos Coríntios, que não se lêem sem emoção e gratidão. Porque, além disso, Paulo recorda, cheio de alegria, esses seus sofrimentos pelo Senhor, esse estar cravado com Ele na Cruz: Prefiro gloriar-me das minhas fraquezas, para que habite em mim a força de Cristo. Eis por que sinto alegria nas fraquezas, nas afrontas, nas necessidades, nas perseguições, no profundo desgosto sofrido por amor de Cristo. Porque quando me sinto fraco, então é que sou forte [5].

Glosando umas palavras semelhantes do Apóstolo, Bento XVI afirma que “São Paulo já não vive para si mesmo, para a sua própria justiça. Vive de Cristo e com Cristo: doando-se; já não procurando-se e construindo-se a si mesmo. Esta é a nova justiça, a nova orientação que o Senhor nos dá, que a fé nos dá. Perante a Cruz de Cristo, expressão máxima da sua entrega, já ninguém pode gloriar-se de si mesmo” [6].

Em tempos de São Paulo – e também agora –, muitas pessoas buscavam conhecimentos esotéricos, doutrinas sensacionalistas, esperando encontrar aí a salvação; mas o Apóstolo adverte-lhes que o desígnio divino não está aí. Ele prega verbum crucis[7], a palavra da Cruz. E, para que não restasse dúvida alguma, indica-nos a todos: Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria; mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos; mas, para os eleitos – quer judeus quer gregos –, força de Deus e sabedoria de Deus. Pois a loucura de Deus é mais sábia que os homens, e a fraqueza de Deus é mais forte que os homens [8].

Palavras de conteúdo e estímulo sempre atuais, que nos faz muito bem meditar, especialmente nestes dias, enquanto nos preparamos para comemorar, no dia 14 de setembro, a festa da Exaltação da Santa Cruz. Desde há muito tempo, essa festividade tem grande tradição na Igreja, e, concretamente, nesta parte da Igreja que é o Opus Dei. O fato de estarmos num ano dedicado a São Paulo, que tanto escreveu sobre o mistério da Cruz, convida-nos a preparar-nos melhor e a comemorá-la com mais alegria. De que modo procuramos, todos os dias, a abnegação? Com que devoção olhamos para a cruz de madeira, que encerra tanto significado? Amamos o sacrifício?

Na vida de São Josemaria, o desejo de se identificar com Cristo na Cruz esteve presente desde o dia 2 de outubro de 1928. Mas, já antes, quando ainda era muito jovem, o Senhor o foi preparando com os pequenos e grandes contratempos que permitiu nos seus anos de criança e de adolescente. Depois, uma vez fundado o Opus Dei, manifestou-lhe claramente que a Obra devia mergulhar as suas raízes na Santa Cruz. Confiou-lhe isso em diversas ocasiões e de modos muito variados; e, embora o nosso Padre às vezes não entendesse o porquê desses sofrimentos, sempre continuou adiante, persuadido de que eram carícias divinas. Em 1948, expressando-se em terceira pessoa, referia-se, numa meditação, a algumas lembranças desses anos. As suas palavras, autobiográficas, dão muita luz para entender a sua reação perante os encontros repetidos com a Cruz de Jesus.

O Senhor permitia que se abatessem sobre a sua pessoa inúmeras dificuldades, com as quais ia forjando a sua alma. Lembro-me de uma criatura que ia de um lado para outro, pelos bairros pobres de Madri, a sós com a sua dor. Aspirava a cumprir a Vontade de Deus, mas encontrava-se sem meios para cumprir o encargo que havia recebido. Não tinha outras solução, não conhecia outro remédio a não ser a Cruz; e bebia o cálice do sofrimento até a última gota. E, ao decidir-se a abraçar a dor, pôde saborear, como que embriagado pela bebedeira doce e amarga do sofrimento, a alegria daquelas palavras do salmista: Et calix tuus inebrians quam præclarus est! (cf. Sl 22, 5, Vg); o teu cálice, que me embriaga, como me faz feliz! [9]

Podemos formular pessoalmente, no nosso íntimo, outras perguntas que nos ajudem a medir como é o nosso amor à Cruz em concreto, com obras. Como é que recebemos o que nos contraria: a doença, os fracassos profissionais, as ofensas injustas, as dificuldades na vida social ou familiar? Como é que reagimos perante as coisas desagradáveis, que, sem procurá-las, aparecem na nossa vida? Procuramos encará-las com sentido sobrenatural? É rápida a nossa retificação, talvez após um momento inicial de incompreensão ou mesmo de revolta, vendo em tudo a Vontade de Deus, que permite tudo isso para nosso bem? Que bom momento para repetir, saboreando-a, aquela consideração de Caminho: Tu o queres, Senhor?… Eu também o quero! [10]

Não se trata de sermos insensíveis à dor, física ou moral; mas de elevar o olhar por cima do contingente, com a ajuda de Deus, que jamais nos faltará. O ruim é procurar fugir a todo o custo do que contraria; mais ainda se a causa dessas contrariedades está na fidelidade à verdade.

Bento XVI assim o indicava, ao inaugurar o ano paulino, falando da missão de São Paulo: “A chamada para mestre dos gentios é, ao mesmo tempo e intrinsecamente, uma chamada para o sofrimento na comunhão com Cristo, que nos redimiu mediante a sua Paixão. Num mundo em que a mentira é poderosa, a verdade se paga com o sofrimento. Quem queira evitar o sofrimento, mantê-lo longe de si, mantém longe a própria vida e a sua grandeza; não pode ser servidor da verdade e, assim, servidor da fé.

“Não há amor sem sofrimento, sem o sofrimento da renúncia a nós mesmos, da transformação e purificação do eu pela verdadeira liberdade. Onde nada há pelo que valha a pena sofrer, até a própria vida perde o seu valor. A Eucaristia, o centro do nosso ser de cristãos, baseia-se no sacrifício de Jesus por nós, nasceu do sofrimento do amor, que na Cruz alcançou o seu cume. Nós vivemos desse amor que se entrega. Esse amor dá-nos a coragem e a força para sofrermos com Cristo e por Ele neste mundo, sabendo que precisamente assim a nossa vida se torna grande, madura e verdadeira.

“À luz de todas as cartas de São Paulo, vemos como se cumpriu no seu caminho de mestre dos gentios a profecia feita a Ananias na hora da chamada: «Eu lhe mostrarei tudo o que terá que padecer pelo meu nome». O seu sofrimento acredita-o como mestre de verdade, que não busca o seu próprio interesse, a sua própria glória, a sua própria satisfação pessoal, mas se compromete por Aquele que nos amou e se entregou por todos nós” [11].

Nas próximas semanas, a liturgia apresenta-nos diversas comemorações marianas: a Natividade de Nossa Senhora, o Doce Nome de Maria, as suas dores ao pé da Cruz, Nossa Senhora das Mercês. Vejamos essas datas como convites para que recorramos à nossa Mãe, para que aprendamos dEla a seguir Jesus Cristo muito de perto, para assim nos identificarmos com Ele.

Quando rezamos a Salve-Rainha, dizemos: Mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre! A Santíssima Virgem não apenas nos mostra Jesus, como nos leva a Ele com suavidade e doçura maternais. Há dois momentos em que, de modo especial, o Evangelho nos apresenta a figura de Maria que “nos mostra” o seu Filho. Um foi no princípio da vida de Jesus, quando o ofereceu aos pastores e aos magos para que o adorassem; outro é o que recordamos no dia 15, no santo cenário do Gólgota.

Com a sua presença silenciosa junto da Cruz, a nossa Mãe convida-nos a olhar para o seu Filho. Dirigir os olhos para Cristo na Cruz leva-nos a perceber uma vez mais que “Deus não redimiu o mundo com a espada, mas com a Cruz. Ao morrer” – dizia o Papa numa homilia –, “Jesus estende os braços. Este é, acima de tudo, o gesto da Paixão: deixa-se cravar por nós, para nos dar a sua vida. Mas os braços estendidos são ao mesmo tempo a atitude do orante, uma atitude que o sacerdote assume quando, na oração, estende os braços: Jesus transformou a Paixão, o seu sofrimento e a sua morte, em oração, num ato de amor a Deus e aos homens. Por isso, os braços estendidos de Cristo crucificado também são um gesto de abraço, com o qual nos atrai a si, com o qual quer estreitar-nos entre os seus braços com amor. Deste modo, é imagem do Deus vivo, é o próprio Deus, e podemos pôr-nos nas suas mãos” [12].

Com que freqüência São Josemaria dizia, acompanhando as palavras com um gesto muito significativo, que Cristo, Sumo Sacerdote, estende os seus braços para nos acolher a todos nós: a cada uma, a cada um. Frisava assim que participar da Cruz de Cristo expressa um sinal de predileção divina, embora talvez custe entendê-lo. Não leves a Cruz de rastos… Leva-a erguida a prumo, porque a tua Cruz, levada assim, não será uma Cruz qualquer: será… a Santa Cruz. Não te resignes com a Cruz. Resignação é palavra pouco generosa. Quer a Cruz. Quando de verdade a quiseres, a tua Cruz será… uma Cruz sem Cruz. E, com toda a certeza, tal como Ele, encontrarás Maria no caminho [13].

De 12 a 15 de setembro, Bento XVI viajará à França por ocasião do 150º aniversário das aparições marianas de Lourdes. Acompanhemo-lo espiritualmente na sua viagem e aproveitemos para pedir com insistência por todos os que sofrem no corpo ou no espírito, para que o Senhor os alivie. Recorramos à intercessão da Virgem, Salus infirmorum, Consolatrix afflictorum; também para que os faça compreender que esses sofrimentos – unidos aos de Cristo na Cruz – se tornam muito eficazes para o bem da Igreja e para a salvação das almas.

15 de setembro! E o pensamento vai também espontaneamente para o queridíssimo D. Álvaro, que assumiu – com a sua paz e serenidade habituais – o peso santo da Obra; oxalá tu e eu saibamos corresponder com a mesma generosidade.

Não posso estender-me, referindo-me à viagem que fizemos pelo Oriente. Pensei muito no nosso Padre, no queridíssimo D. Álvaro e também em todas e em todos vós. Que trigal nos espera! Já se vêem esses frutos na Índia, Hong-Kong, Macau, Austrália, Nova Zelândia, Filipinas, Singapura e Malásia; e, se todos trabalharmos, quão longe se chegará!

Com todo o afeto, abençoa-vos

o vosso Padre


† Javier

Solingen, 1º de setembro de 2008.
[1] At 9, 15-16.

[2] Gál 2, 19.

[3] Gál 2, 20.

[4] 2 Cor 11, 24-29.

[5] 2 Cor 12, 9-10.

[6] Bento XVI, Discurso na audiência geral, 8-11-2006.

[7] 1 Cor 1, 18.

[8] 1 Cor 1, 22-25.

[9] Josemaria Escrivá, Apontamentos tomados numa meditação, 15-12-1948.

[10] Josemaria Escrivá, Caminho, n. 762.

[11] Bento XVI, Homilia na inauguração do ano paulino, 28-06-2008.

[12] Bento XVI, Homilia no Santuário de Mariazell, 8-09-2007.

[13] Josemaria Escrivá, Santo Rosário, IVo mistério doloroso.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Arcebispo cogita impedir legisladora dos EUA de comungar

Saudações queridos leitores!

O Arcebispo de São Francisco, na Califórnia, uma das cidades que mais perseguem a Igreja, estuda se a presidente da Câmara de Representantes dos Estados Unidos, a democrata Nancy Pelosi, pode ou não continuar recebendo a Sagrada Eucaristia por causa de comentários da legisladora sobre o aborto.

De acordo com um jornal especializado, Nancy Pelosi, que representa o distrito eleitoral de San Francisco, aceitou se reunir com Dom George Niederauer para discutir o assunto. As providências foram tomadas depois que o escritório do Arcebispo foi inundado de cartas e e-mails de Católicos indignados com os comentários que Pelosi fez sobre o aborto em um programa da rede de TV NBC no último dia 24.

No programa "Meet the Press", Pelosi afirmou que o assunto sobre quando começa a vida - se na concepção ou na gestação- é uma controvérsia que divide a Igreja Católica. Os comentários ocasionaram uma reação de organismos da Igreja. Na recente edição da revista religiosa "Catholic San Francisco", Niederauer disse que tais comentários "contradizem" e "se chocam gravemente" com os preceitos da Igreja Católica.

Devido a tais declarações, o Arcebispo de São Francisco convidou a legisladora para um diálogo sobre esses assuntos, que foi aceito por ela em uma carta enviada no último dia 5. De acordo com os rumos da conversa, Dom George Niederauer decidirá se a política poderá continuar a aproximar-se da Sagrada Eucaristia.

Para que se conste, o início da vida não é assunto controvertido na Igreja, sendo doutrina presente no CIC o reconhecimento de que "a vida humana deve ser respeitada e protegida desde o momento da concepção".

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Imposição muçulmana na Inglaterra

Saudações queridos leitores!

Até que ponto os cristãos terão seus direitos e suas consciências violentadas em nome do "respeito", da "tolerância" e dos "direitos humanos"? Levando em conta o que aconteceu na Inglaterra, vejo que nos tornaremos uma minoria perseguida bem antes do que imaginava.

Na Inglaterra, dois alunos foram suspensos da escola após terem se recusado a se ajoelharem e “rezarem a Alá” durante uma aula de religião. Os pais das crianças ficaram indignados quando souberam que os dois garotos do sétimo ano (11-12 anos) foram punidos por se oporem a participar de uma demonstração prática de como Alá é adorado.

De acordo com os pais das crianças, estudantes da “Alsager High School”, o exercício incluía pôr chapéis muculmanos o que foi considerado uma violação de seus direitos humanos.

Mais relatos assombrosos do acontecido podem ser vistos aqui (original em Inglês) e aqui (tradução de Jorge Ferraz).

Enquanto a Europa permite que tais abusos sejam cometidos de maneira desregrada, destrói a cultura que lhe permitiu ser um continente livre e acolhedor a todos. Logo chegará o dia em que os europeus lamentarão por não ter cuidado da liberdade que têm hoje.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

2ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida

Saudações queridos leitores!

Essa é para não esquecerem! A vida conta com sua participação!

Amigos e Amigas Pró-Vida do Brasil.

Faltam 2 dias para a grande manifestação popular contra a legalização do aborto no Brasil. Trata-se da 2ª MARCHA NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA promovida pelo Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil Sem Aborto que, em pouco mais de 2 anos, se constituiu na principal referência de mobilização contra a legalização do aborto. O Brasil Sem Aborto conta com Comitês organizados em vários Estados da Federação e já promoveu manifestações populares contra o aborto em São Paulo (2 grandes Atos Públicos), em Fortaleza, em Salvador, em Manaus, em João Pessoa e em Brasília. Junte-se às milhares de pessoas que estarão presentes na ESPLANADA DOS MINISTÉRIOS, em Brasília, na próxima quarta-feira, dia 10 de setembro.

Abaixo o texto da convocação para esta grande Manifestação Popular. Venha. Traga sua família para dizer SIM À VIDA e NÃO AO ABORTO! Ainda há tempo de comprar sua passagem de avião ou de ônibus ou até mesmo organizar uma caravana para Brasília. Já temos confirmado caravanas da Bahia, Mato Grosso, Goiás e São Paulo. Venha você também.

Jaime Ferreira Lopes

Coordenador Geral da Marcha Nacional da Cidadania pela Vida

II MARCHA NACIONAL DA CIDADANIA PELA VIDA

Como legalizar a morte se queremos vida?

Vencemos duas etapas em defesa da vida!

Duas grandes vitórias foram obtidas! No dia 7 de maio de 2008, na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados quando, por 33 votos a 0, aprovamos o relatório contra a legalização do aborto. Depois, na Comissão de Constituição e Justiça, dia 9 de julho, quando esse Projeto de Lei 1.135/1991, a favor do aborto, foi considerado inconstitucional. Entretanto, o mesmo projeto de lei ainda pode ser apreciado pelo plenário da Câmara dos Deputados. Temos que estar atentos!

A vida começa na fecundação!

Lutamos contra o aborto com base também em dados científicos que mostram claramente que o início da vida acontece na fecundação. Por isso, o resultado do julgamento do Supremo Tribunal Federal – permitindo o uso de embriões humanos concebidos em clínicas de fertilização e congelados há mais de 3 anos para a pesquisa científica – fere o princípio fundamental do direito à vida. Além disso, o resultado das pesquisas com embriões têm sido zero. Nenhum resultado positivo foi alcançado que venha a possibilitar a cura de doenças degenerativas. Por outro lado, já existem resultados concretos com uso das células-tronco adultas, preservando os embriões. Muitas crianças já nasceram de embriões congelados, e continuaremos a lutar por seus direitos.

Temos mais uma batalha no Supremo Tribunal Federal (STF)!

O STF pretende colocar em julgamento, ainda este ano, um pedido de permissão para realização de aborto em crianças com anencefalia. Somos contrários a esta medida por acreditar que a vida é o primeiro e maior direito natural do ser, cuja existência começa na fecundação, o que implica no direito à vida do embrião e do feto. A menina Marcela de Jesus, nascida em 20/11/2006, diagnosticada como anencéfala, teve sua vida preservada, pois sua mãe exerceu o direito de não abortá-la. E não morreu pouco depois de nascida, como o médico que acompanhava a gestação dizia que iria acontecer.

A Luta Continua!

Continuaremos a ocupar as ruas e as praças para manifestar de maneira clara, pacífica, ordeira, nossa postura contrária às tentativas de criar leis que atentem contra a vida do nascituro. A união e a organização de todos nós é o caminho para impedir a morte de crianças pelo aborto induzido.

Participe da II Marcha Nacional da Cidadania pela Vida!

No dia 10 de setembro de 2008, quarta-feira, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, concentração a partir das 15h, em frente à Rodoviária, você tem um compromisso com a defesa da vida. Apareça para manifestar com o seu grito e seu canto, o seu amor pela vida. Mobilize! Convide sua família, amigos, vizinhos e sua comunidade. Dê sua contribuição e diga NÃO à legalização do aborto no Brasil.

Informações pelo telefone (61) 3345-0221

E-mail: brasilsemaborto@gmail.com

Visite o site: www.brasilsemaborto.com.br

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Madonna dedica "Like a Virgin" ao papa durante show em Roma

Saudações queridos leitores!

Madonna não perde uma oportunidade de alfinetar a Igreja. Em sua última provocação, ela surpreendeu os fãs ao dedicar sua canção "Like a Virgin" ao Santo Padre, o Papa, durante um show em Roma. Durante o show, a cantora disse: "Eu dedico essa música ao papa porque eu sou uma filha de Deus. Todos vocês também são filhos de Deus".

Evidentemente que a provocação causou repercussão e surpresa nos jornais italianos. De acordo com o jornal italiano Corriere della Sera, em uma reportagem de capa, "em sua parada em Roma, Madonna não perdeu a oportunidade de fazer uma provocação que certamente será discutida".

Madonna foi criada em uma família Católica. Mas desviou-se e hoje em dia usa o sexo e as provocações à Igreja para polemizar, o que lhe renderam sua fama. Em 2006, ela apareceu crucificada no palco, em Roma, despertando acusações de blasfêmia da Igreja. Já mais no passado, em 1989, um video clip para a música "Like a Prayer", que mostra cruzes em chamas, estátuas chorando sangue e Madonna seduzindo um Jesus negro foi condenado pela Igreja.

Além disso, a artista teve um show classificado como "um dos mais satânicos da história da humanidade".

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 7 de setembro de 2008

A face (diabólica) do PT

Saudações queridos leitores!

O PT vem a cada dia, mostrando um pouco mais de sua verdadeira face. A corja (me recuso a chamar de partido) está abrindo mão do pudor de vez e está mostrando a sua verdadeira e satânica face.

Confiram esse trecho do Estatuto do PT:

Art. 66: O Partido concebe o mandato como partidário e os integrantes das Bancadas nas Casas Legislativas deverão subordinar sua ação parlamentar aos princípios doutrinários e programáticos, às deliberações e diretrizes estabelecidas pelas instâncias de direção partidária, na forma deste Estatuto.

Isso quer dizer que os eleitos pelo PT têm que se comportar de acordo com os Estatutos... nada de problemático aqui. O problema é a cartilha anti-cristã que essa corja travestida de partido apresenta. Ficou decidido que um dos objetivos do PT é lutar no Brasil pela liberação do aborto! Vejam o que está escrito em uma moção aprovada pelo partido:

"A 1ª Conferência de Políticas Públicas para Mulheres aprovou a revisão da legislação punitiva em relação ao aborto, reafirmando políticas públicas importantes para as mulheres.

Nós, delegados e delegadas ao 13º Encontro Nacional do PT, reafirmamos as posições de encontros anteriores e indicamos que os/as parlamentares de nosso Partido não se somem a conservadores e reacionários para criar uma Frente Parlamentar em Defesa da Vida – Contra o Aborto, demonstrando total desconhecimento da causa e, mais grave, absoluto desrespeito pelas mulheres."

Como vemos, a face mais satânica do partido é exposta pelas mulheres. Existe a orientação oficial do partido para que todos os seus membros votem em favor do assassinato de inocentes. Votos contrários e o apoio à Frente Parlamentar pela Vida não são permitidos! E para colocar tal plano maligno em ação, as mulheres do partido conseguiram levar os deputados Luis Bassuma e Henrique Afonso, ambos do PT, ao Conselho de Ética Nacional do Partido. O motivo? A participação dos dois na Frente Parlamentar pela Vida (mais informações aqui).

Rosane Silva, Secretária Nacional de Mulheres da CUT e Alessandra Terribili, integrante do Coletivo Nacional de Mulheres do PT assinam artigo em que louvam a decisão da Executiva Nacional do PT em acatar recurso para que ambos sejam avaliados pelo Conselho de Ética do Diretório Nacional do Partido em razão de suas posições públicas contra a legalização do aborto. Já faz algum tempo que as duas tentam levar os deputados contrários ao Conselho de Ética do PT. Mas essa decisão, que de início mira os dois deputados petistas mais conhecidos que se opõem ao assassinato, pode logo logo afetar a todos os filiados que sejam pró-vida, o que pode provocar um verdadeiro expurgo no PT.

O site do movimento Brasil sem Aborto publicou um desagravo sobre o ocorrido, manifestando sua solidariedade com a perseguição que os dois deputados pró-vida estão sofrendo dentro do próprio partido.

Sinceramente, estou achando é muito bom que tudo isso aconteça. Por mais que os perseguidos sofram nesse momento, tais acontecimentos mostram a verdadeira face demoníaca do PT e deixam inequívoca sua vocação maldita de luta pela morte!

O PT está prestes a acabar com o último traço de humanidade que lhe resta. Depois disso será um movimento 100% diabólico.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um Terço, Uma Conversão - Setembro

Saudações queridos leitores!

A campanha por conversões se iniciou no mês passado, com as orações pela conversão de Ana Paula Valadão e agora que viramos o mês, temos uma nova alma pela qual rezarmos. Mas antes da apresentação do sortudo, conheçam um pouco sobre como funciona a campanha (fonte, Jorge Ferraz, de novo):

1) O que é a campanha por conversões?

É uma campanha, da blogosfera católica, iniciativa do BLOGOCOP, e que consiste em incentivar os internautas a rezarem pelo menos um terço pela conversão de uma determinada pessoa a cada mês.

2) Qual o objetivo de semelhante campanha? Ofender os não-católicos?

De maneira nenhuma. O objetivo da campanha é duplo: ao mesmo tempo incentivar a oração por outras pessoas e testemunhar a necessidade de se pertencer à única e verdadeira Igreja de Jesus Cristo. Trata-se de um testemunho de Fé e de uma obra de caridade.

3) As pessoas pelas quais rezamos nos meses anteriores, e não se converteram, ficarão sem receber as nossas orações?

Não. É bom e necessário que não “abandonemos” as pessoas pelas quais rezamos anteriormente; apesar de nós termos uma pessoa a cada mês, isso não significa uma mera “troca” de nomes, mas uma agregação.

4) Legal. Como faço para participar da campanha?

De duas maneiras. Primeiro, reze pelo menos um terço no decorrer do mês na intenção da conversão da pessoa escolhida. Segundo, se você tem um blog católico, divulgue a campanha, para que assim mais e mais católicos rezem pela pessoa escolhida.

E agora, sem mais delongas, o nome da pessoa que vai receber as nossas orações durante este mês é… George W. Bush.

Por quê? Vejam no BLOGOCOP:

[N]ão só pela aproximação atual com o Santo Padre, mas porque há anos ele vem tomando aulas de Doutrina Social da Igreja e está cercado de conselheiros católicos. Precedentes, aliás, não faltam, quem não se lembra dos rumores sobre a conversão do Tony Blair que acabaram se concretizando depois que ele deixou o cargo de primeiro ministro? No caso do Bush o precedente está na própria família, já que seu irmão se converteu recentemente.

Quem participa da campanha:

- Blog do Christiano O. Pereira: "Blogocop versão 3.0"
- Blog do José Roldão: "Fidei Depositium"
- Blog do Jorge Ferraz: "Deus lo vult"
- Blog do William Murat: "Contra o Aborto"
- Blog do Wagner Moura: "O Possível e o Extraordinário"
- Blog do Fernando: "Blog do Fernando"
- Blog do Fabrício Ribeiro: "Palavras Apenas..."

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Evangelho de Domingo - 23° Domingo do Tempo Comum

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, com comentários de São João Crisóstomo.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus.

Evangelho (Mt 18, 15-20 (23º Domingo do Tempo Comum)
)

15Se teu irmão cometer alguma falta contra ti, vai e repreende-o, a sós, entre ti e ele. Se te ouvir, terás ganho o teu irmão. 16Mas se não te ouvir, toma contigo mais um ou dois, para que toda a questão se ajuste sob a palavra de duas ou três testemunhas. 17Se, porém, os não ouvir, diz à Igreja. E se nem sequer ouvir a Igreja, seja para ti como o gentio e o publicano. 18Em verdade vos digo que tudo o que ligardes na Terra, será ligado no Céu; e tudo o que desligardes na Terra, será desligado no Céu.

19Outra vez vos digo em verdade que, se dois de vós sobre a Terra concordarem em pedir alguma coisa, ser-lhes-á concedido por Meu Pai que está nos Céus. 20Porque, onde estão dois reunidos em Meu nome, aí estou Eu no meio deles.

Palavra da Salvação.

São João Crisóstomo (c. 345-407), bispo de Antioquia, depois de Constantinopla, doutor da Igreja.

Homilia 8 sobre a Epístola aos Romanos

«Eu estou no meio deles» Quando vos digo que imiteis o apóstolo Paulo, não pretendo dizer que ressusciteis os mortos ou que cureis os leprosos. Fazei melhor do que isso: tende caridade. Tende o amor que animava São Paulo, porque essa virtude é muito superior ao poder de fazer milagres. Onde há caridade, Deus-Filho reina, com Seu Pai e com o Espírito Santo, Ele que disse: «Onde estão dois ou três reunidos em Meu nome, Eu estou no meio deles». Gostar de estar juntos é uma característica de uma amizade que, além de real, é forte.

Haverá então, perguntareis, pessoas tão miseráveis, que não desejem ter Cristo no meio delas? Sim, meus filhos, nós próprios; nós expulsamo-Lo do meio de nós quando estamos em guerra uns contra os outros. Dir-me-eis: o que estás tu a dizer? Não vês que nos reunimos em Seu nome, dentro da mesma morada, neste recinto da mesma igreja, atentos à voz do nosso pastor? Sem a menor dissensão, em unidade de cânticos e de orações, escutando juntos o nosso pastor? Onde está a discórdia de que falas?

Bem sei que nos encontramos no mesmo redil, sob o cajado do mesmo pastor. Mas isso ainda me faz chorar com mais amargura. [...] Porque, se agora estais calmos e tranquilos, quando saís da igreja, este critica aquele; um insulta o outro em público; aquele deixa-se devorar pela inveja, pelo ciúme ou pela avareza; um terceiro medita na vingança, um quarto na sensualidade, na duplicidade ou na fraude. [...] Respeitai, pois, respeitai esta mesa santa à qual comungamos todos; respeitai a Cristo, imolado por nós; respeitai o sacrifício que é oferecido neste altar que se encontra no meio de nós.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.