sábado, 16 de agosto de 2008

Vacinação em massa no Brasil levanta suspeitas de programa velado de esterilização

Saudações queridos leitores!

Uma reportagem do LifeSiteNews, publicada pelo blog da Lepanto levanta suspeitas seríssimas sobre a campanha de vacinação contra a rubéola que está ocorrendo no Brasil. Fiquem com a reportagem, volto depois.

Vacinação em massa no Brasil levanta suspeitas de programa velado de esterilização

Matthew Cullinan Hoffman

LifeSiteNews.

com, 14 de agosto de 2008 - O início de um programa compulsório de vacinação em massa no Brasil está levantando suspeitas entre ativistas pró-vida internacionais, que notam que o programa é semelhante a outros em anos recentes que incluíam um agente esterilizante oculto nas vacinas.

A campanha, que começou na semana passada pelo Ministro da Saúde pró-aborto do Brasil, José Gomes Temporão, afirma que sua meta é aniquilar a rubéola na
nação sul-americana.

Temporão, que tem gasto energia considerável para legalizar o aborto, afirma que está preocupado com o fato de que 17 crianças brasileiras anualmente sofrem defeitos congênitos da doença, numa nação de mais de 180 milhões de pessoas. A rubéola normalmente é pouco mais do que um incômodo para os que a contraem, com sintomas que desaparecem em questão de dias ou semanas.

Embora o número de crianças afetadas pela Síndrome Congênita da Rubéola (SCR) seja per capita menos do que o número de crianças atingidas na Inglaterra e na Austrália na década de 1990, Temporão está liderando um programa compulsório para vacinar 70 milhões de brasileiros, o que tornaria tal vacinação a maior da história.

Adolfo Castañeda, de Vida Humana Internacional, observa que apenas dois anos atrás, pesquisadores constataram que a vacina da rubéola usada numa campanha semelhante na Argentina estava contaminada com o hormônio Gonadotropina Coriônica Humana (HCG), um hormônio da gravidez que é necessário para que um zigoto que acabou de ser concebido se implante na parede uterina depois da concepção.

Quando recebe o HCG numa vacina, o corpo o percebe como um intruso e cria anticorpos que lutam contra a presença do hormônio no corpo. A reação imunológica do corpo se volta contra a gravidez, provocando abortos quando ocorre a concepção.

"Em 2006, houve na Argentina uma campanha semelhante ao programa atual do Brasil", Castañeda escreveu num recente boletim de VHI. "Constatou-se a presença do HCG em várias amostras da vacina usada contra a rubéola. A suspeita que ocasionou a investigação foi iniciada pelo fato de que havia muito poucos casos da doença na Argentina. Esses casos não mereciam uma campanha de grande escala".

Castañeda também nota que a faixa etária das mulheres alvos da campanha é a mesma ou semelhante a outros programas que, conforme foi comprovado, incluíam agentes esterilizantes nas vacinas.

"A idade das pessoas que serão vacinadas é 12 a 49 anos para as mulheres (idade reprodutiva), e entre 12 e 39 anos para os homens", escreveu ele. "As idades para as mulheres são as mesmas idades para aquelas que receberam as vacinas na Nicarágua, onde incluíam um hormônio que esteriliza a mulher que o recebe, e semelhante à idade daquelas que receberam outro hormônio esterilizante nas Filipinas".

Aliás, conforme observa o governo australiano em sua revista, Communicable Diseases Intelligence, crianças pequenas são o principal condutor da doença. Portanto, programas de elevada eficácia nos EUA e Austrália fazem esse grupo de alvo http://www.health.gov.au/internet/main/publishing.nsf/content/cda-pubs-cdi-1999-cdi2308-cdi2308a.htm). Contudo, o governo brasileiro está ignorando as crianças e está fazendo de alvo as mulheres em idade reprodutiva.

O ativista pró-vida brasileiro Julio Severo, que está escondido do governo por sua recusa de participar de programas compulsórios de vacinação, observa que, estranhamente, até mesmo aqueles que já receberam a vacina, ou que já tiveram rubéola (assim garantindo imunidade) serão forçados pelo governo a receber a vacina durante a campanha atual.

"Se o objetivo da campanha é realmente eliminar a rubéola, então por que vacinar quem já foi vacinado?", pergunta ele em seu blog, Last Days Watchman. "Por que obrigar a vacinação de quem já teve a doença? É fato mais que comprovado que a pessoa que já teve rubéola nunca mais a terá."

Severo diz que a campanha está buscando achar pessoas onde quer que se reúnam ou viajem, e não há opção, a não ser receber a vacina. Aliás, ele observa, o governo, num caso amplamente divulgado pela mídia, já tomou medidas criminais contra uma mulher porque seus filhos não receberam algumas das vacinas obrigatórias. Ela perdeu a guarda dos filhos, e os colegas de trabalho dela que sabiam da situação e não a denunciaram foram condenados pela justiça. O caso dela foi mostrado na TV como exemplo para os que poderiam querer resistir à campanha do governo para vaciná-los a força.

Ele também aponta que as mesmas agências internacionais que estão por trás da atual vacinação no Brasil estão envolvidas na pesquisa de vacinas esterilizantes há décadas, e avisa que não dá para se confiar nesses mesmos grupos, que são dedicados ao aborto e controle populacional.

"Nas campanhas de vacinação em massa na Argentina, Nigéria, Filipinas e outros países, o UNICEF mostrou que sabe aliar as piores intenções com as aparências mais angelicais", escreve Severo. "No Brasil, temos o compromisso de Temporão de que a campanha de vacinação em massa é apenas para proteger bebês e ajudar as famílias".

Links relacionados:

O que está por trás da campanha "Brasil Livre da Rubéola"?

http://juliosevero.blogspot.com/2008/08/o-que-est-por-trs-da-campanha-brasil.html

What is behind the campaign "Brazil Free of Rubella"?
http://lastdayswatchman.blogspot.com/2008/08/what-is-behind-campaign-brazil-free-of.html

HLI Report on Sterilizing Vaccines
http://educate-yourself.org/vcd/vcdvaccineslacedwithbirthcontrol.shtml

Related LifeSiteNews Coverage:

UNICEF Nigerian Polio Vaccine Contaminated with Sterilizing Agents Scientist Finds
http://www.lifesitenews.com/ldn/2004/mar/04031101.html

NEW WORLD HEALTH ORGANIZATION CHIEF INVOLVED IN POPULATION CONTROL VACCINE SCANDAL
http://www.lifesitenews.com/ldn/2003/jan/03013003.html

UNICEF's Other Agendas Popular Children's Aid Agency at Odds With Conservative Religious Groups for Embracing Politically Correct U.N. Viewpoints
http://www.lifesitenews.com/ldn/2002/oct/021030a.html

Fonte: LifeSiteNews http://www.lifesitenews.com/ldn/2008/aug/08081407.html

Voltei.

Essa suspeita é algo sem precedentes no país. Se for confirmada, será um escândalo de proporções nunca antes imaginadas. As fontes me parecem idôneas, mas ainda preciso de mais provas sobre tal caso para não emitir nenhuma opinião precipitada.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Ladrões quebram vitral de Chagall em Catedral francesa

Saudações queridos leitores!

Ladrões danificaram um precioso vitral do artista francês Marc Chagall na Catedral de Metz, em um roubo ao prédio. O vitral foi danificado para que os ladrões levassem apenas alguns objetos sem valor financeiro, como crucifixos e medalhinhas. Os objetos de valor ficam trancados em um cofre da tesouraria da Catedral.


O vitral danificado foi criado em 1963 pelo artista francês e mostra Eva e a maçã numa cena do pecado original. Segundo as fontes da Igreja, os ladrões que quebraram a obra eram muito magros ou muito experientes em escalada, pois o buraco que fizeram no vitral era de apenas 65 por 35 centímetros e estava situado a três metros do chão.

Os objetos de valor do templo se encontravam tranchados em um cofre da tesouraria da igreja. A restauração do vitral, feito de um tipo de cristal amarelo muito especial, será providenciada pelo Estado. A catedral Saint Etienne de Metz conta com os maiores vitrais de toda a França (6.500m2), sendo três deles obras de Marc Chagall.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Carta do Prelado (agosto de 2008)

Saudações queridos leitores!

Todos os meses publico a carta enviada pelo Prelado do Opus Dei, Dom Javier Echevarría. É uma grande fonte de meditação e conhecimento, além de mostrar ao mundo muito do carisma da Obra.

Carta do Prelado (agosto 2008)

Seguindo o Santo Padre, o Prelado convida-nos a aprofundar na figura e nos ensinamentos de São Paulo, tirando conseqüências práticas para a nossa vida neste ano paulino: “Quem é Paulo? O que me diz?”

06 de agosto de 2008

Caríssimos: que Jesus guarde as minhas filhas e os meus filhos.

Envio-vos estas linhas de Manila, uma das etapas da viagem que me levou a diversos países da Ásia e da Oceania. Em todos os lugares tive ocasião de observar o amor a Deus e a vibração apostólica das minhas filhas e dos meus filhos. Compreendo − com as distâncias lógicas − e faço minhas as palavras de São Paulo: Damos continuamente graças a Deus por todos vós, tendo-vos presentes nas nossas orações. Lembramo-nos sem cessar, diante do nosso Deus e Pai, da vossa fé operativa, da vossa caridade sacrificada e da vossa constante esperança em nosso Senhor Jesus Cristo [1]. Uni-vos a este meu agradecimento, repetindo muitas vezes aquele gratias tibi, Deus, gratias tibi! que aflorava com naturalidade aos lábios do nosso Padre, quando olhava para esta partezinha da Igreja que é a Prelazia do Opus Dei.

Enquanto percorremos este ano especialmente dedicado ao Apóstolo das gentes, temos bem presente que − ao inaugurá-lo − o Romano Pontífice nos sugeria: “Não nos perguntamos apenas: quem era Paulo? Perguntamo-nos sobretudo: quem é Paulo? Que me diz a mim?” [2]. E, evocando o conhecido texto aos Gálatas − a vida que vivo agora na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim [3] −, o Santo Padre acrescentava: “ Tudo o que Paulo faz, parte deste centro. A sua fé é a experiência de ser amado por Jesus Cristo de uma maneira totalmente pessoal; é a consciência do fato de Cristo ter enfrentado a morte, não por algo anônimo, mas por amor a ele − a Paulo −, e de, como Ressuscitado, continuar a amá-lo” [4]. Sim, com esse mesmo amor nos procurou a nós.

Depois do encontro no caminho de Damasco − encontro que revolucionou completamente a vida de Saulo −, Cristo converteu-se no ponto focal da sua pessoa e da sua obra, a tal ponto que o Apóstolo pôde afirmar com toda a verdade: Mihi vivere Christus est [5], para mim, o viver é Cristo. E explica-o com palavras expressivas aos cristãos de Filipos: Tudo o que para mim era lucro, considero-o por Cristo como perda. Mais ainda, tenho como perda todas as coisas, em comparação com a sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor. Por Ele perdi todas as coisas, e considero-as como lixo contanto que ganhe Cristo e viva nEle, não pela minha justiça, que procede da Lei, mas pela que vem da fé em Cristo, justiça que procede de Deus pela fé [6].

Ensinamento válido e sempre atual para todos os cristãos. “É importante que nos apercebamos de que Jesus Cristo pode influir na vida de uma pessoa e, portanto, também na nossa própria vida” [7], sublinha o Papa. Alimentemos em nossos corações este único anelo: viver em Cristo, de Cristo e por Cristo; procurá-lo na oração e na Eucaristia, para nos identificarmos mais e mais com Ele; levá-lo às pessoas que encontramos ao longo do nosso caminho. Pensemos que devemos considerar lixo − como Paulo − tudo o que nos possa afastar de Deus, e lançá-lo energicamente para longe de nós, com a graça do Senhor.

Para chegarmos a esta identificação com Cristo, aspiração e meta da pessoa cristã, temos em primeiro lugar de crer firmemente nEle, aderir completamente aos planos que determina para cada um de nós. São Paulo ajuda-nos a entender que a fé deve informar não só a inteligência, mas também a vontade e o coração: todo o nosso ser. Afirma que a justificação − o dom de Deus pelo qual somos libertados dos nossos pecados e incorporados à comunhão de vida com a Santíssima Trindade − precede toda a obra ou mérito humano. Procede de uma eleição pura e gratuita do Amor divino. Na sua carta aos Romanos, por exemplo, São Paulo escreve: O homem é justificado pela fé, independentemente das obras da Lei [8]. E aos Gálatas: Como sabemos que o homem não é justificado pelas obras da Lei, mas por meio da fé em Jesus Cristo, também nós cremos em Cristo Jesus, para sermos justificados pela fé em Cristo e não pelas obras da Lei, já que pelas obras da Lei nenhum homem será justificado [9].

Ser justificado significa saber-se acolhido pela justiça misericordiosa de Deus, entrar em comunhão com Ele e, por isso, participar da sua santidade de modo real e verdadeiro: faz-nos verdadeiros filhos seus, em Jesus Cristo, pela graça do Espírito Santo. Comentando essas palavras do Apóstolo, o Papa explica que “São Paulo expressa o conteúdo fundamental da sua conversão, o novo rumo que a sua vida tomou como resultado do seu encontro com Cristo ressuscitado. Antes de conversão, São Paulo não era um homem afastado de Deus e da sua lei [...]. No entanto, à luz do encontro com Cristo, compreendeu que antes só tinha procurado construir-se a si mesmo, a sua própria justiça, e que com toda essa justiça só tinha vivido para si mesmo. Compreendeu que a sua vida precisava absolutamente de uma nova orientação. E exprime assim essa nova orientação: «A vida que vivo presentemente na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e se entregou a si mesmo por mim» (Gál 2, 20)” [10].

Temos de seguir um caminho de fé, para podermos viver em Cristo: É São Paulo quem te diz, alma de apóstolo: “Justus ex fide vivit” − O justo vive da fé. − Que fazes, que deixas apagar esse fogo? [11].

Justamente porque recebemos esta virtude como dom gratuito, devemos impetrá-la de Deus com humildade. Este primeiro passo, constantemente renovado, torna-se sempre mais necessário para avançar pelo caminho da vocação cristã. Pedimo-la ao Senhor cada dia? Adauge nobis fidem! [12], clamavam os Apóstolos dirigindo-se ao Mestre, ao tomarem consciência das suas limitações e imperfeições. E assim devemos nós comportar-nos. Que boa jaculatória para que a repitamos com freqüência! Além disso, ao dizê-la na primeira pessoa do plural, abrimo-nos aos outros: reconhecemo-nos filhos do mesmo Pai celestial, irmãos em Cristo, e a nossa oração será escutada mais facilmente, porque nos impelirá a não nos encerrarmos no círculo do nosso “eu”, que é o grande inimigo da identificação com Jesus Cristo, mas a girar em torno de Deus, a pensar nos outros por Deus.

São Josemaria, firmemente persuadido desta realidade, precisava que − lutando por comportar-nos deste modo − desimpedimos o caminho para chegar a ser contemplativos no meio do mundo. Esta convicção, acrescentava, levar-nos-á a preocupar-nos mais pelos outros, por amor de Deus, e a não pensar em nós mesmos; de modo que, no fim da jornada, vivida no meio dos afãs de cada dia, no nosso lar, na nossa profissão ou ofício, poderemos dizer, ao fazermos o nosso exame de consciência: Senhor, não sei que dizer-te de mim: só pensei nos outros, por Ti! O que, com palavras de São Paulo, se poderia traduzir: Vivo autem, iam non ego: vivit vero in me Christus! (Gál 2, 20). Não é isto sermos contemplativos? [13].

O Apóstolo escreve inúmeras vezes nas suas Epístolas que o cristão está em Cristo, ou, o que é o mesmo, que Cristo está em vós. “ Esta compenetração mútua entre Cristo e o cristão, característica dos ensinamentos de São Paulo, completa a sua reflexão sobre a fé, pois a fé” − explica Bento XVI −, “se bem que nos une intimamente a Cristo, sublinha a distinção entre nós e Ele. Mas, segundo São Paulo, a vida do cristão tem também um componente que poderíamos chamar «místico», já que implica ensimesmarmo-nos em Cristo e Cristo em nós” [14]. Daí que o Apóstolo possa exortar-nos: Tende entre vós os mesmos sentimentos que teve Cristo Jesus [15]. Entendes agora a insistência com que o nosso Padre repetia: Vultum tuum, Domine, requiram? [16].

Minhas filhas e meus filhos, todo este ensinamento maravilhoso não fica numa mera abstração, não se reduz a uma simples teoria, mas é uma realidade palpitante, que devemos esforçar-nos por traduzir na prática; e, além disso, está ao alcance de cada um de nós, com a graça de Deus, como aconteceu com o Apóstolo das gentes.

O Santo Padre convida-nos também a tirar duas conseqüências:

“ Por um lado, a fé deve manter-nos numa atitude constante de humildade diante de Deus, mais ainda, de adoração e louvor [...]. É necessário que não rendamos a nada nem a ninguém a homenagem que rendemos a Ele. Nenhum ídolo deve contaminar o nosso universo espiritual; caso contrário, em vez de gozarmos da liberdade alcançada, voltaremos a cair numa forma de escravidão humilhante.

“Por outro lado,a nossa radical pertença a Cristo e o fato de que «estamos nEle» tem de infundir-nos uma atitude de total confiança e de imensa alegria” [17].

Como muda a vida quando se mantêm estas luzes perenemente acesas na alma! Esforcemo-nos por fazer ressoar esta boa nova nos ouvidos de muitas pessoas. Podemos estar certos de que o ano paulino traz consigo uma graça especial para difundirmos estas verdades.

Na Virgem Maria, a atitude de fé e a identificação com Cristo atingiram os cumes mais altos que uma criatura pode atingir. Ao celebrarmos neste mês a sua gloriosa Assunção ao Céu, maravilhamo-nos uma vez mais ante os prodígios que a graça divina é capaz de realizar, se encontra correspondência nas pessoas. Não há dúvida de que, na Virgem Maria, escolhida desde a eternidade para ser a Mãe do Verbo encarnado, o favor divino se manifestou em plenitude. Nós, seus filhos e irmãos de Cristo, queremos parecer-nos com a nossa Mãe. Por isso, quando renovarmos no dia 15 a consagração da Obra ao seu Coração Dulcíssimo e Imaculado, peçamos-lhe que se tornem realidade − em cada uma e em cada um de nós − as súplicas que lhe dirigimos.

O mês de agosto traz consigo outras comemorações. O dia 23 é aquele em que João Paulo II deu a conhecer a sua decisão de erigir o Opus Dei em Prelazia pessoal. Foi a 7 de agosto de 1931 que São Josemaria compreendeu com luzes novas que os féis da Obra − mulheres e homens − eram chamados a pôr Cristo no cume de todas as atividades humanas.

Precisamente neste último dia, aniversário da minha ordenação sacerdotal, terei a alegria de encerrar as sessões do processo instruído no Tribunal da Prelazia para a Causa de canonização do queridíssimo D.Álvaro. Já vos pedi em várias ocasiões que rezemos pelos passos seguintes: o reconhecimento oficial da santidade do primeiro sucessor do nosso Padre redundará em grande bem para a Igreja e para as almas.

Volto às palavras com que comecei esta carta. Viajo pelos diferentes lugares do Oriente com cada uma e cada um de vós: este pensamento cumula-me de fortaleza e anima-me a repetir-vos o que o nosso Padre quis pôr na sobreporta do sacrário do oratório de Pentecostas, na Villa Vecchia: Consummati in unum! [18]. Temos de suster-nos uns aos outros, para que a luta pessoal rumo à santidade seja constante, firme, alegre; começando e recomeçando cada dia, para aprender a amar a Deus em tudo.

Com todo o afeto, abençoa-vos

o vosso Padre

+ Javier

Manila, 1º de agosto de 2008.

[1] 1 Tess 1, 2-3.

[2] Bento XVI, Homilia na inauguração do ano paulino, 28-06-2008.

[3] Gál 2, 20.

[4] Bento XVI, loc. cit.

[5] Fil 1, 21.

[6] Fil 3, 7-9.

[7] Bento XVI, Discurso na audiência geral, 8-11-2006.

[8] Rom 3, 28.

[9] Gál 2, 16.

[10] Bento XVI, loc. cit.

[11] Josemaria Escrivá, Caminho, n. 578.

[12] Lc 17, 5.

[13] Josemaria Escrivá, Instrução, maio-1935/14-9-1950, nota 72.

[14] Bento XVI, loc. cit.

[15] Fil 2, 5.

[16] Cfr. Sal 26, 8 (Vg).

[17] Bento XVI, loc. cit.

[18] Jo 17, 23.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Arcebispo processado no Equador

Saudações queridos leitores!

A situação política no Equador agrava-se cada dia mais. E a Igreja é um dos organismos que mais sente tal mudança. As liberdades estão correndo cada vez mais risco sob o comando de Rafael Correa, presidente simpático a Hugo Chavez e ao ditador semi-morto Fidel Castro. Seus rompantes de autoritarismo tentarão ser legitimados na nova Constituição que uma equipa de "especialistas" internacionais o está ajudando a redigir. Fiquem com a notícia garimpada do Deus lo Vult!, volto depois.

Presidente da Conferência Episcopal Equatoriana é processado penalmente por denunciar novo projeto de Constituição

O arcebispo de Guaiaquil, que denunciou que o projeto da nova constituição do Equador abre a porta para a legalização indiscriminada do aborto, a partir de hoje está sendo processado criminalmente por intromissão em assuntos governamentais.

Ontem o presidente da República do Equador, Rafael Correa, admitiu publicamente que a nova constituição foi redigida com a assessoria paga de representantes da Fundação CEPS de Valência, na Espanha, Cada assessor recebeu um salário de 18 mil dólares mensais por sua participação nos trabalhos da constituinte.

As atividades do CEPS incluem assessoria a organizações feministas e de esquerda radical simpatizantes das FARC na Colombia.

Segundo líderes pró vida do Equador, a presença deste grupo assessorando o partido do governo com dinheiro público explica as características contra a vida da nova constituição, que inclui linguagem favorável ao aborto, ao matrimonio homossexual e à intervencão do estado no direito dos pais à educação dos filhos.

A nova constituição do Equador foi redigida propositalmente de maneira ambígua, no estilo do PL 1135 encaminhado em 2005 ao Congresso Nacional brasileiro pela da Comissão Tripartite organizada pelo Presidente Lula, onde em um artigo se declara que pretende-se legalizar o aborto até o terceiro mês, para em seguida em outro artigo revogar-se toda a legislação contrária ao aborto contida no Código Penal e assim legalizar o aborto não somente no primeiro trimestre mas durante todos os nove meses da gravidez, desde a concepção até o momento do parto. Com estratégias deste tipo pode-se divulgar, como se pretendeu fazer, antes da aprovação da lei, que o projeto legislativo pretendia uma coisa para, depois de aprovado, mostrar que foi aprovada outra. Tanto o projeto abortista de Lula como a Constituição Equatoriana foram redigidos por meio de assessoria internacional que não provém nem do Brasil, nem do Equador.

Voltei. Esses acontecimentos são os primeiros sintomas da instalação das ditaduras autoritárias. Primeiro, eles começam a questionar certas liberdades, depois começam a perseguir aqueles que ousam se levantar contra tais questionamentos. Finalmente eles passarão as leis para trás e instalarão o seu Estado Autoritário. É sempre assim.

Vemos indícios desse autoritarismo se alastrando por vários países da América Latina, em especial Venezuela, Equador, Bolívia e Brasil. Em maior ou menor grau, todos esses países passam por problemas semelhantes e a causa é sempre a mesma: a ideologia esquerdista, que já provou ser uma máquina de assassinatos em massa, a pior experiência ideológica pela qual o mundo já passou.

Acordemos antes que seja tarde.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ego sum Pastor Bonus: o testemunho do Pe. Renato Leite

Saudações queridos leitores!

Mais um capítulo sobre a saída repentina do IBP do Brasil. Publicado originalmente no Frates In Unum.

Ego sum Pastor Bonus III: o testemunho do Pe. Renato Leite

Pe. Renato Leite

Caros amigos:

Falo aqui como testemunha:

Temos que reconhecer o mérito de muitos amigos do professor Orlando que por inspiração dele fizeram o quanto puderam para apoiar e estimular o trabalho do IBP no Brasil. A generosidade de alguns foi realmente admirável mas, o discurso de que o apoio dado ao IBP foi em razão de seu combate em favor da Missa Tridentina e da crítica ao Concílio Vaticano II é no mínimo “incompleto” para não dizer “suspeito”.

A casa do IBP situada no bairro do Ipiranga da qual estive à frente por oito meses, foi instituída com uma finalidade específica: “Preparar os alunos do Professor Orlando para ingressarem no seminário do IBP em Courtalain, França”. E obviamente, essa preparação estaria prioritariamente a cargo do professor Orlando que com os amigos, “pagavam todas as contas da casa”, imaginando ter uma espécie de “direito adquirido” para assim proceder no que dizia respeito à formação dos rapazes.

Um fato importante a ser recordado é que a casa do IBP aqui estabelecida não foi uma iniciativa do Instituto mas uma “oferta” do professor Orlando conforme um acordo prévio com o Padre Navas do Chile, então superior do Instituto na América Latina e antigo amigo do professor para que a mesma funcionasse como o descrito acima.

A casa seria um instrumento para o professor Orlando atingir um dos seus mais ousados objetivos: O ter padres sob o seu comando direto. E, para atingí-lo, seria enviado para Courtalain um número cada vez maior de alunos do professor que, ordenados padres, garantiriam a influência e o controle do Instituto do Bom Pastor pelo professor e seus amigos, recordando que o IBP já nasceu Pontifício ou seja “grande” canonicamente falando, com aprovação direta do Papa e portanto “tentador”.

Logo após sua primeira e última visita à casa e em seguida a de dois de seus colaboradores diretos na França, o superior geral do IBP, Padre Laguerie não gostou da ingerência do professor e exigiu que o Padre Navas tomasse as devidas providências estabelecendo como estratégia de ação quanto ao professor, “o homem das idéias estranhas que queria controlar o IBP”, o que segue:

”O vosso dinheiro sim, as vossas idéias não”.

O professor Orlando imediatamente reagiu acusando o Padre Navas de ser o único responsável pela tentativa de afastá-lo da casa rompendo assim com ele. Não muito tempo depois o professor viaja para a Europa e encontra-se com o Padre Laguerie que não querendo perder o “dividendo político eclesiástico” de ter uma casa do Instituto em São Paulo , “”autoriza”” o professor a dar aulas… Aqui inicia-se o “êxodo” de padres e seminaristas que lá moravam, entre eles eu, que enfim nos demos conta da encrenca na qual havíamos nos metido.

Após o “acordo”, é enviado para assumir a direção da casa o Padre Perrel que tinha a missão de concluir o trabalho não terminado pelo Padre Navas, apesar da suposta autorização dada para as aulas pretendidas pelo professor.

Mantidas as coisas conforme as ordens do Padre Laguerie, inicia-se uma “guerra fria” entre o Padre Perrel e o professor Orlando assim definida:

“Já que o professor não pode dar aulas na casa do IBP para o Padre e para os seminaristas, o Padre Perrel não pode dar aulas e formação para os amigos do professor”.

Isso explica a linha de pensamento do Padre no sermão da última missa quando afirmou que:

“Durante esses seis meses no Brasil, tive o sentimento de que para
muitos o sacerdote é somente um distribuidor de sacramentos.

E também:

“É neste ponto que a atitude de alguns está errada pois limitaram o Padre à capela, impedindo-o de ir mais além na sua paternidade espiritual.”

Numa referência clara à crise envolvendo o grupo de amigos do professor em São José dos Campos, ele e o próprio professor poucos dias antes da última missa.

Gostaria de terminar esses esclarecimentos recordando a todos que toda essa confusão deve ser “creditada” nas contas das vaidades de duas pessoas:

Primeiramente na conta do professor Orlando que vive esquecido de que, não importa o que diga ou faça, continua sempre um leigo não tendo autoridade docente na Igreja para submeter sacerdotes e formar seminaristas como pretendia nessa malfadada empreitada junto ao IBP. Tal tarefa está reservada exclusivamente aos bispos membros da Hierarquia da qual ele não faz parte.

Em segundo lugar na conta do Padre Laguerie Superior Geral do IBP que tem autoridade direta sobre os padres e sobre a formação dos seminaristas e que discordando das idéias do professor “desde sempre”, tinha a obrigação moral de deixar isso claro sem “simular” uma autorização que depois se verificou inexistente e que gerou inúmeros transtornos permitindo que o “oportunismo” prevalecesse sobre a franqueza e a sinceridade.

Lamento tudo isso e rogo a Deus Sua Misericórdia de modo particular para aqueles que defendendo a “Bandeira da Fé Católica” acabam por ter na prática, as mesmas atitudes daqueles que dizem combater.

Nos Sagrados Corações de Jesus e Maria SS.

Padre Renato Leite

———————————–

Este bom e corajoso sacerdote celebrará, neste domingo, sua última missa antes de retornar a seu lar. Doravante será tido como mais um traidor. Entretanto, uma reflexão deve ser feita ao se olhar para esses últimos dias: esse sacerdote, que por sinal não dá maus conselhos e não é nenhum liberal, também sobrepôs sua dignidade sacerdotal à uma vassalagem prestada a quem se apropria das mentes alheias, da mesma forma que um outro sacerdote (membro de uma facção modernista num instituto tradicional)… Coincidência?!

Que os [profundíssimos] comentários em blogs das mais variadas correntes respondam a esse dilema, já que o mentor e seu veículo oficial se mantêm em silêncio!

PS.: a este bom Pastor o blog se refere neste post de 08 de agosto.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Carol Castro comete sacrilégio na revista Playboy

Saudações queridos leitores!

A revista Playboy não deveria ser assunto no blog por motivos óbvios, mas infelizmente, terei que falar deles. Na edição desse mês da revista citada, a atriz Carol Castro aparece em uma das fotos do ensaio com os seios à mostra e com um terço nas mãos, uma atitude sacrílega, dado o caráter sagrado do terço.

O padre Juarez de Castro, Secretário de Comunicação da Arquidiocese de São Paulo protestou duramente contra a atitude. “Isso é um desrespeito. Não só com a Igreja Católica, mas com a fé de um povo. É absurdo usar um objeto de devoção das pessoas para fazer uma coisa como essa”, disse o sacerdote.

De seu lado, Carol Castro declarou a uma coluna do site Globo.com: “Tive uma criação católica, fiz primeira comunhão. Em momento algum eu quis deixar alguém zangado. Peço desculpas se ofendi qualquer pessoa".

A declaração acima da atriz só piora a sua situação, pois com tal admissão ela mostra que é um péssimo exemplo de Católica. Isso se ainda o for. Também mostra que ela tem um conhecimento pífio da religião que diz que um dia professou. Será que ela, tendo criação Católica (como ela mesma declara) não teve o mínimo bom senso para perceber que o uso de um objeto sacro para tal propósito é totalmente inadmissível?

Já chega de impunidade para aqueles que ofendem a Igreja Católica. Intencionalmente ou não, os culpados devem responder pelos seus erros.

Coração Imaculado de Maria, rogai por nós!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Perseguição no Equador

Saudações queridos leitores!

A Igreja no Equador passa por dias muito difíceis, onde os esbirros de autoritarismo advindos de regimes decadentes perseguem a todos que ousam não baixar a cabeça ante a palhaçada que tem tomado conta dos governos da América Latina, que faz jus cada vez mais do rótulo de cemitério de idéias. Reproduzo notícia importante e denúncia grave que recebi por email. Os grifos, estão tais e quais recebi. A reportagem foi originalmente publicada no blog Agência Boa Imprensa.

* * *

Perseguição religiosa e sacrilégios no Equador

Helio Dias Viana

Inconformados com o fato de a Conferência Episcopal vir advertindo os fiéis contra a nova Constituição, recentemente votada pelos socialistas, militantes do partido governista Alianza País vêm sendo acusados de perpetrar ultimamente terríveis sacrilégios em templos católicos do Equador.

Eles temem que a Constituição, a qual estabelece o aborto e o “casamento” homossexual, subtrai dos pais o direito sobre a educação dos filhos e concede poderes ilimitados ao Presidente da República - entre outras coisas -, seja rejeitada pela opinião pública no referendo marcado para o próximo 28 de setembro.

“A Sagrada Eucaristia, o tesouro mais precioso de todo católico, foi profanada em três ocasiões nas últimas semanas”, declarou Francisco Soyos, porta-voz da Arquidiocese de Guayaquil. E acrescentou: “Não se pode pensar que se trata de fatos isolados e sem importância. Estamos diante de um ato igual ao que sofreu Nosso Senhor em Sua Paixão e Crucifixão. Em Guayaquil, estamos flagelando novamente Nosso Senhor, que tal como um silencioso Cordeiro, recebeu todas essas ofensas.”

A primeira profanação ocorreu na Paróquia da Santíssima Trindade, em Nobol, quando foi roubada uma hóstia que estava exposta à adoração dos fiéis.

A segunda se deu no dia 31 de julho, na Capela do Menino Jesus de Praga, pertencente à Paróquia de Nossa Senhora de Loreto: os profanadores retiraram as Sagradas Espécies do cibório, espalharam-Nas pelo chão, cuspiram-Lhes e depois As pisotearam.

Um sacrilégio análogo foi perpetrado depois, na noite de domingo, 3 de agosto, na Igreja da Santa Ceia, cujo cibório foi retirado do Sacrário, e as hóstias atiradas ao chão e pisoteadas.

Em reparação por esses terríveis sacrilégios, próprios a atraírem a cólera divina, a Arquidiocese de Guayaquil mandou celebrar no domingo, 10 de agosto, uma Missa de desagravo na Catedral, bem como emitiu uma nota na qual afirma: “Quando ocorre um sacrilégio, especialmente no tocante às Sagradas Espécies eucarísticas, toda a Igreja é chamada a rezar junto, em reparação pela ofensa cometida contra Nosso Senhor Jesus Cristo, que está vivo e presente nessas hóstias”.

É o que informa a agência norte-americana Life Style News, citando a Agência Católica de Imprensa ACI, segundo a qual o Arcebispo de Guayaquil e Presidente da Conferência Episcopal, D. Antonio Arregui, vem recebendo ameaças de morte depois que, no estrito cumprimento de sua missão apostólica, fez críticas à referida Constituição. Ameaças análogas vêm sendo dirigidas também ao Sr. Amparo Medina, por sua oposição ao aborto. Por sua vez, a organização de extrema esquerda Impunidad Jamás, moveu um processo contra o Arcebispo.

O próprio Presidente da República, o socialista Rafael Correa, amigo de Chávez, de Lula e de Morales, vociferou mais de uma vez contra os dignitários eclesiásticos e a Igreja Católica, por sua oposição à nova Constituição, acusando-os equivocadamente de ingerência nos assuntos do Estado.

Nisso ele imita o seu antepassado, o ex-presidente José Eloy Alfaro (1842-1912), um socialista e perseguidor da Igreja, que tentou entrar numa igreja montado a cavalo. A população enfurecida o apeou, esquartejou, arrastou pelas ruas de Quito e depois incinerou.

Importa por fim recordar que partidários de Hugo Chávez também já praticaram na Venezuela diversos sacrilégios. Ele mesmo chegou a mandar retirar da entrada de um importante hospital de Maracaibo, uma imagem da Padroeira, Nossa Senhora de Coromoto, para substituí-la por uma do Che Guevara. Houve muita reação e ele foi obrigado a voltar atrás. O que mostra mais uma vez como, à medida que se implanta, o socialismo desfecha necessariamente na perseguição ao Catolicismo.

Rezemos, em desagravo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Arma-se a tenda: STF ouvirá grupos religiosos sobre o aborto de anencéfalos

Saudações queridos leitores!

É uma patifaria com data anunciada. No próximo dia 26 o STF ouvirá em uma audiência pública alguns grupos religiosos favoráveis e contrários à liberação do aborto de fetos anencéfalos. O relator da ação que tem o objetivo de obter a liberação desse tipo de procedimento, o ministro do STF Marco Aurélio Mello resolveu marcar três audiências públicas para ouvir cientistas, grupos religiosos e a comunidade.

A audiência será um circo macabro, visto os convidados. Na primeira das três audiências marcadas, serão ouvidos a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a Igreja Universal (essa mesmo, a seita maligna do Edir Macedo) e a Associação Nacional Pró-Vida e Pró-Família (Padre Lodi) e Católicas pelo Direito de Decidir.

Na segunda audiência serão ouvidos o Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero (Anis), a Associação de Desenvolvimento da Família (ADEF), a Escola de Gente e Rede Nacional Feminista de Saúde, Direitos Sexuais e Direitos Reprodutivos.

Na terceira e última audiência, será a vez de ouvir o Conselho Federal de Medicina, a Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia, da Sociedade Brasileira de Medicina Fetal, a Sociedade Brasileira de Genética Clínica, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e o deputado federal José Aristodemo Pinotti (DEM-SP).

Como puderam ver, há entidades sérias, mas também há organismos que representam meramente minorias empresariais, que não deviam sequer ser classificadas como entidades religiosas. Uma coisa que me estranha muito é o fato dos mesmos Ministros que bateram no peito a alguns meses com relação à laicidade do Estado estejam querendo ouvir entidades religiosas. No laicismo deles, isso deveria ser proibido, visto que buscaram desqualificar de todo modo argumentos contrários às pesquisas com CTEs, que invariavelmente eram taxados de religiosos.

Deus queira que os religiosos não sejam ouvidos dessa vez como um mero teatro, uma encenação de democracia.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Mais de 2.200 assinaturas contra Mozetta de Arminho do Papa

Saudações queridos leitores!

Já comentei aqui sobre o abaixo-assinado que um grupo ambientalista está fazendo para que o Papa abra mão de utilizar a Mozetta com pele de Arminho. Em minha opinião particular, esse caso pode ser estudado, pois até onde conheço, não existe necessidade litúrgica de que a Mozetta seja feita com a pele do animal.

Pois bem, em menos de um mês, a associação já recolheu mais de 2.200 assinaturas pela internet pedindo a renúncia por parte do Papa. No final do mês de setembro, a Aidaa apresentará ao Santo Padre uma carta acompanhada das assinaturas que começaram a ser recolhidas em 21 de julho em sua página na internet.

Nessa carta, o presidente da Aidaa, Lorenzo Croce, explica que essa "pequena e significativa renúncia pessoal" por parte do papa se converterá em um "forte sinal para o cuidado dos animais e do meio ambiente."

Não tenho idéia se tal carta fará efeito, mas penso que um debate produtivo pode surgir de tal iniciativa.

Enquanto isso, os arminhos agradecem pela iniciativa.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Perseguição religiosa e sacrilégios no Equador

Saudações queridos leitores!

Aos que pregam a tolerância, principalemente por parte da Igreja, gostaria de saber como reagem diante de tais provas de intolerância justamente daqueles que se dizem tolerantes. Fiquem com um artigo do Blog 7 Dias em Revista, volto depois.

Perseguição religiosa e sacrilégios no Equador

Helio Dias Viana

Inconformados com o fato de a Conferência Episcopal vir advertindo os fiéis contra a nova Constituição, recentemente votada pelos socialistas, militantes do partido governista Alianza País vêm sendo acusados de perpetrar ultimamente terríveis sacrilégios em templos católicos do Equador.

Eles temem que a Constituição, a qual estabelece o aborto e o "casamento" homossexual, subtrai dos pais o direito sobre a educação dos filhos e concede poderes ilimitados ao Presidente da República - entre outras coisas -, seja rejeitada pela opinião pública no referendo marcado para o próximo 28 de setembro.

"A Sagrada Eucaristia, o tesouro mais precioso de todo católico, foi profanada em três ocasiões nas últimas semanas", declarou Francisco Soyos, porta-voz da Arquidiocese de Guayaquil. E acrescentou: "Não se pode pensar que se trata de fatos isolados e sem importância. Estamos diante de um ato igual ao que sofreu Nosso Senhor em Sua Paixão e Crucifixão. Em Guayaquil, estamos flagelando novamente Nosso Senhor, que tal como um silencioso Cordeiro, recebeu todas essas ofensas."

A primeira profanação ocorreu na Paróquia da Santíssima Trindade, em Nobol, quando foi roubada uma hóstia que estava exposta à adoração dos fiéis.

A segunda se deu no dia 31 de julho, na Capela do Menino Jesus de Praga, pertencente à Paróquia de Nossa Senhora de Loreto: os profanadores retiraram as Sagradas Espécies do cibório, espalharam-Nas pelo chão, cuspiram-Lhes e depois As pisotearam.

Um sacrilégio análogo foi perpetrado depois, na noite de domingo, 3 de agosto, na Igreja da Santa Ceia, cujo cibório foi retirado do Sacrário, e as hóstias atiradas ao chão e pisoteadas.

Em reparação por esses terríveis sacrilégios, próprios a atraírem a cólera divina, a Arquidiocese de Guayaquil mandou celebrar no domingo, 10 de agosto, uma Missa de desagravo na Catedral, bem como emitiu uma nota na qual afirma: "Quando ocorre um sacrilégio, especialmente no tocante às Sagradas Espécies eucarísticas, toda a Igreja é chamada a rezar junto, em reparação pela ofensa cometida contra Nosso Senhor Jesus Cristo, que está vivo e presente nessas hóstias".

É o que informa a agência norte-americana Life Style News, citando a Agência Católica de Imprensa ACI, segundo a qual o Arcebispo de Guayaquil e Presidente da Conferência Episcopal, D. Antonio Arregui, vem recebendo ameaças de morte depois que, no estrito cumprimento de sua missão apostólica, fez críticas à referida Constituição. Ameaças análogas vêm sendo dirigidas também ao Sr. Amparo Medina, por sua oposição ao aborto. Por sua vez, a organização de extrema esquerda Impunidad Jamás, moveu um processo contra o Arcebispo.

O próprio Presidente da República, o socialista Rafael Correa, amigo de Chávez, de Lula e de Morales, vociferou mais de uma vez contra os dignitários eclesiásticos e a Igreja Católica, por sua oposição à nova Constituição, acusando-os equivocadamente de ingerência nos assuntos do Estado.

Nisso ele imita o seu antepassado, o ex-presidente José Eloy Alfaro (1842-1912), um socialista e perseguidor da Igreja, que tentou entrar numa igreja montado a cavalo. A população enfurecida o apeou, esquartejou, arrastou pelas ruas de Quito e depois incinerou.

Importa por fim recordar que partidários de Hugo Chávez também já praticaram na Venezuela diversos sacrilégios. Ele mesmo chegou a mandar retirar da entrada de um importante hospital de Maracaibo, uma imagem da Padroeira, Nossa Senhora de Coromoto, para substituí-la por uma do Che Guevara. Houve muita reação e ele foi obrigado a voltar atrás. O que mostra mais uma vez como, à medida que se implanta, o socialismo desfecha necessariamente na perseguição ao Catolicismo.

Voltei.

Fica cada dia mais evidente que a tolerância dessas pessoas só é aplicada àqueles que pensam como eles. É o famoso vitimismo. Eles podem discordar de todos, pois estão exercendo seu direito de expressão, liberdade e essas coisas todas. Mas quem ouse discordar de suas posições pode ser linchado, taxado de reacionário, direitista (como se isso fosse ofensa) e pode ser atacado, ter suas crenças vilipendiadas de qualquer forma. E se você ousa apontar o erro, eles invocam o mantra da liberdade. Essa liberdade que eles pregam não funciona para os outros, só para eles. São os dois pesos e duas medidas.

Quanto mais uma pessoa se volta para a esquerda, mais aprende a andar sobre as quatro patas.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Pornografia disfarçada de campanha de educação sexual no Panamá

Saudações queridos leitores!

Como dizia aquela personagem da "Escolinha do Professor Raimundo", esse povo "só pensa naquilo".

No Panamá, o Ministério de Desenvolvimento Social do Panamá instalou uma porno-estrovenga chamada “Túnel da Sexualidade” – decorado com enormes figuras dos órgãos genitais masculinos e femininos – em um dos parques mais visitados pelas famílias locais. De acordo com as autoridades locais, o túnel "procura quebrar tabus sobre a sexualidade nos adolescentes".

Pra variar, de acordo com as muitas denúncias que chegaram à redação do jornal O Panamá e à polícia, as maiores vítimas eram as crianças, que mais visitavam o local.

Os governos latino americanos têm uma tradição de sempre fazer tudo errado. Primeiro, eles erotizam as crianças inocentes. Depois, quando essas crianças não mais inocentes começam a ter uma vida sexual precoce e sem preparo e começam a engravidar precocemente, eles fazem campanhas distribuindo preservativos, pílulas e o que mais tiverem em mãos. Além disso, grupos (alguns deles ainda dizem ser "católicos") batem pesado pela despenalização do aborto, que pune os únicos reais inocentes nessa história toda. Como tais campanhas de prevenção são mais voltadas para a prática sexual do que para a prevenção, as crianças, já em fase adolescente, começam a sofrer com as epidemias de DST que assolam o país. E tudo vai ladeira abaixo, como em uma bola de neve.

É de ferir a lógica de qualquer um.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 10 de agosto de 2008

Justiça Espanhola reconhece objeção de consciência ante imposição socialista

Saudações queridos leitores!

Essa tal Educação para a Cidadania (EpC) é um entulho autoritário que o governo socialista da Espanha está tentando empurrar nas famílias espanholas que praticamente tira a autoridade dos pais escolherem a educação dos filhos. É só mais uma meio que o governo usa para tentar enfiar a doutrinação socialista goela abaixo do povo.

Mas como o povo espanhol é muito valente, as reações contra isso se multiplicam. Entre as resoluções judiciais contrárias à imposição da EPC, a mais relevante é uma Sentença do Tribunal Superior de Justiça de La Rioja, que reconhece o direito à objeção de consciência frente a esta disciplina, por considerar que seu conteúdo viola a liberdade ideológica e o direito dos pais a educar a seus filhos conforme a suas convicções.

Além desse recurso, existe outro que está ainda pendente de resolver. Sobre esse recurso, o Tribunal Superior de Justiça de La Rioja ditou um Auto concedendo as medidas cautelares a um aluno objetor da Educação para a Cidadania que fica isento de cursar a disciplina enquanto não resolva o fundo do assunto.

A terceira das resoluções que se fez pública esta semana é uma Sentença do Tribunal Superior de Justiça de Andalucía (TSJA) que reconheceu o direito à objeção de consciência frente a esta disciplina, por seu caráter adoutrinador.

Em face da crescente pressão do governo socialista, as alegações de objeção de consciência têm se multiplicado na Espanha. O Tribunal Superior de Justiça de Astúrias, por exemplo, declarou em 11 de fevereiro que a Constituição Espanhola reconhece o direito a que se garanta a liberdade ideológica e religiosa de todas as pessoas e por isso, dos pais em relação a seus filhos menores, assim como o dever do Estado e de todos os poderes públicos de garantir o direito que dos pais para que seus filhos recebam a formação religiosa ou moral que esteja de acordo com suas próprias convicções.

Como fica patente, os meios totalitários são a única forma que os socialistas conhecem de manter-se no poder. Já sabendo que sua ideologia é tão sólida quanto um castelo de areia, eles pretendem impedir que seus cidadãos tenham contato com outras doutrinas e ideologias, na certeza de que ao sair do estado de ignorância, as pessoas certamente abrirão mão dessa ideologia maligna.

O socialismo, analisado por esse prisma, não passa de um parasita que tenta impedir seu hospedeiro de ter contato com o mundo e achar a cura.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Evangelho de Domingo - 19° Domingo do Tempo Comum

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, com comentários do Papa Bento XVI.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus.

Evangelho (Mt 14, 22-33 (19º Domingo do Tempo Comum))

22E Ele obrigou logo os discípulos a embarcar e a ir adiante para a outra margem, enquanto despedia as turbas. 23Despedidas as turbas, subiu sozinho ao monte, a orar. Ao cair da noite, estava ali sozinho. 24Entretanto, a barca afastara-se já muitos estádios da terra, açoitada pelas ondas, porque o vento era contrário. 25Na quarta vigília da noite, veio Jesus ter com eles, caminhando sobre o mar. 26Os discípulos, vendo-O a caminhar sobre o mar, assustaram-se e disseram: É um fantasma! E gritaram de terror. 27Mas logo Jesus lhes falou, dizendo: Tende confiança! Sou Eu, não temais. 28Tornou-Lhe Pedro: Senhor, se és Tu, manda-me ir ter contigo, por cima das águas. 29Vem! disse Ele. Saltou Pedro da barca e começou a andar por cima das águas, dirigindo-se para Jesus. 30Vendo, porém, um vento forte, amedrontou-se; e, começando a afundar-se, gritou: Senhor, acode-me! 31E Jesus, imediatamente, estendendo-lhe a mão, segurou-o e disse-lhe: Homem de pouca fé, porque duvidaste? 32Apenas subiram para a barca, cessou o vento. 33E os que estavam na barca adoraram-No, exclamando: És verdadeiramente o Filho de Deus.

Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho do dia feito por:

Orígenes (c. 185-253), presbítero e teólogo
Comentário ao Evangelho de Mateus, 11, 6

«Tu és verdadeiramente o Filho de Deus» Quando tivermos suportado as longas horas da noite escura que domina os momentos de prova, quando tivermos feito o melhor que sabemos, [...] tenhamos a certeza de que, para o fim da noite, quando «a noite vai adiantada, e o dia está próximo» (Rom 13, 12), o Filho de Deus virá até junto de nós, caminhando sobre as ondas. Quando O virmos aparecer assim, ficaremos perturbados, até compreendermos claramente que é o Salvador que vem ao nosso encontro. Pensando ainda que vemos um fantasma, gritaremos de medo, mas Ele dir-nos-á imediatamente: «Tende confiança, sou Eu, não temais.»

Talvez essas palavras de conforto façam surgir em nós um Pedro a caminho da perfeição, que desça da barca, seguro de ter escapado à prova que o abalava. Inicialmente, o seu desejo de se aproximar de Jesus permitir-lhe-á andar sobre as águas. Mas, tendo ele uma fé ainda pouco segura, estando ainda cheio de dúvidas, aperceber-se-á da «força do vento», terá medo e começará a afundar-se. Escapará porém a tal infortúnio, apelando para Jesus com um forte brado: «Senhor, salva-me!» E, mal este Pedro acabe de dizer «Senhor, Salva-me!», já o Verbo terá estendido a mão para o socorrer, agarrando-o quando ele começava a afundar-se, censurando-lhe a falta de fé e as dúvidas. Notemos, porém, que Ele não diz: «Incrédulo!», mas antes: «Homem de pouca fé!», e acrescenta: «Por que duvidaste?», ou seja: «Tinhas alguma fé, mas deixaste-te levar na direcção contrária.» E Jesus e Pedro voltarão a entrar para a barca, o vento acalmará e os outros discípulos, compreendendo os perigos a que escaparam, adorarão a Jesus dizendo: «Tu és verdadeiramente o Filho de Deus» – palavras que só os discípulos próximos de Jesus, os que se encontravam na barca, podem proferir.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.