sábado, 31 de maio de 2008

Islã cresce às custas do relativismo do ocidente

Saudações queridos leitores!

Ah, que falta fazem os homens de coragem! Já declarei aqui no Blog em mais de uma ocasião, que o crescimento do Islã ocorre por causa da falta de liberdade que impera no mundo muçulmano, com raríssimas exceções. Mas a esse fato devemos acrescentar outras causas: o relativismo do ocidente e a falta de empenho dos Católicos. Vou dissertar um pouco sobre esses temas.

Relativismo do Ocidente

Existe uma verdadeira ditadura do relativismo que influencia de maneira muito forte o mundo ocidental. Essa corrente de pensamento dá valor semelhante a coisas que são notavelmente diferentes, como é o caso da união entre pessoas do mesmo sexo, que ganha o status similar ao casamento legítimo entre um homem e uma mulher e a falsa idéia de que todas as religiões são iguais. Esse é um valor que eu nem combato por ser Católico, mas por ser um sujeito amigo da lógica. Sabendo que duas afirmativas contraditórias não podem ser verdadeiras ao mesmo tempo, tende-se a rejeitar em nome da lógica o fato de que duas religiões diferentes assumam ser verdadeiras enquanto se dizem verdades únicas e universais. Defender que ambas as alternativas são verídicas é um paradoxo semelhante a aceitar a existência de uma bola quadrada (complexo de Quico (o Quico do Chavez mesmo!)).

Graças a essa linha de pensamento, muitas pessoas permitem que valores alheios à sociedade e que até mesmo idéias extremistas ganhem aceitação no ocidente, proporcionando um ambiente perfeito para que essas idéias angariem adeptos que começam um processo de enraizamento na sociedade e a conseqüente destruição dos valores que permitiram a civilização ocidental a tomar a ponta do mundo.

Falta de Empenho dos Católicos

Essa é uma conseqüência direta do relativismo que se infiltrou na sociedade e que mancha as consciências até mesmo dos Filhos de Deus. Por causa do relativismo que inseriu o "complexo de Quico" na cabeça de muitos Católicos, a Evangelização foi enfraquecendo aos poucos, até que a população adquirisse o nível religoso que vemos nos dias de hoje, onde muitos seguem a qualquer Bola de Neve que aparece no caminho. Mas nem todos sofreram esse dano no pensamento.

Os protestantes, muçulmanos e alguns outros grupos não foram bestas de cair nessa lorota que contraria a lógica e aproveitam o rebanho desnorteado para disseminar suas heresias e extremismos a um monte de pessoas que, como estão desorientadas, seguem a qualquer oferta que se apresente em sua frente. Tão logo são captados por outras doutrinas, o vácuo de lógica derivado do relativismo é preenchido com um condicionamento religioso que faz com que as pessoas passem de relativistas a extremistas, permitindo que a heresia de multiplique em escala quase que exponencial.

Estou dizendo com isso que nós, Católicos, devemos aproveitar o vácuo e fazer uma lavagem cerebral similar nessas pessoas? É claro que não.

A adesão à Fé deve ser um ato de livre e espontânea vontade exercido com pleno uso do intelecto. A Igreja não deve "abduzir" as vítimas do relativismo, mas sim exercer um trabalho de evangelização muito mais intenso do que vemos hoje. Mas isso não é função apenas dos sacerdotes e dos religiosos, mas sim de todo batizado, que deve, de acordo com suas condições e seu intelecto, estudar, pregar e evangelizar, não só com palavras, mas sendo exemplo vivo do Evangelho. Cito São Josemaría Escrivá, fundador do Opus Dei:

"Oxalá fossem tais o teu porte e a tua conversação que todos pudessem dizer, ao ver-te ou ouvir-te falar: “Este lê a vida de Jesus Cristo”. Caminho, 2.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Vaticano lança documento sobre a obediência religosa

Saudações queridos leitores!

A obediência é uma virtude fundamental ao verdadeiro Cristão, que é o Católico. Essa virtude é uma das maiores causas de problemas no seio da Igreja e no mundo em geral. Mencionando apenas os problemas mais recentes, muitas das heresias que pululam por aí, inclusive com voz dentro da Igreja, provém de atos de desobediência à Autoridade de Pedro. Leonardo "Genésio" Boff, o grande nome da TL é um exemplo clássico. Quis tornar-se o deus de sua consciência, rejeitando a Cristo em nome de suas próprias convicções e com isso tornou-se um heresiarca de marca maior, arrastando muitas almas incautas para o buraco.

Em vista disso, a Congregação vaticana para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica publicou a Instrução "O serviço da autoridade e a obediência" nesta quarta-feira, ao mesmo tempo em que se apresentou em uma assembléia dos superiores e superioras gerais no Salesianum de Roma.

O texto se refere à obediência religiosa e é mais voltado para os religiosos do que para todo o povo de Deus, mas serve de um bom guia.

No texto, ao explicar o que é a obediência, o texto nos mostra que "A obediência cristã e religiosa não se configura, antes de tudo ou simplesmente, como uma execução de leis ou de disposições eclesiásticas ou religiosas, mas como uma etapa do caminho na busca de Deus – prossegue a Congregação –, que passa através da escuta de sua Palavra, a conscientização de seu projeto de amor, a experiência fundamental de Cristo, o obediente por amor até a morte de cruz.".

A Instrução aborda também "a delicada questão das "obediências difíceis", aquelas nas quais o que se pede ao religioso ou à religiosa resulta particularmente grave ou aquelas onde o que deve obedecer pensa que há ‘coisas melhores e mais úteis para sua alma das que lhe ordena o superior’. (...) O documento menciona também a possível ‘objeção de consciência’ em quem deve obedecer, avaliando-se um texto ainda atual de Paulo VI".

Existe uma letra do Peninha que diz que quando a gente ama, a gente cuida. Ou algo assim. Se os Católicos entendessem um pouco mais a Santa Igreja, certamente que amariam muito mais, cuidando muito melhor do patrimônio moral que nos permitiu chegar até onde estamos, sendo a gênese da civilização ocidental. Ninguém consegue amar aquilo que não conhece.

Conheçamos nossa Igreja, para que a partir do amor que há de brotar, cuidemos mais e obedeçamos cada vez mais aos designos de Deus.

Com informações de ZENIT.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 30 de maio de 2008

Britânicos abrem as portas para o horror

Saudações queridos leitores!

O cenário que se apresenta diante de nós é terível. Enquanto aqui no Brasil pessoas em estágio embrionário acabam de ser condenados à morte para serem usados como meras cobaias para experimentos científicos, a Inglaterra dá um salto em direção ao horror.

Em uma iniciativa assustadora, o Parlamento Britânico autorizou a criação de embriões híbridos entre homens e animais. Esses embriões serão criados através da inserção de DNA humano em óvulos de animais em nome do desenvolvimento da medicina.

A proposta foi recebida com consternação pelo presidente da Academia Pontifícia para a Vida, Dom Elio Sgreccia. A proposta, segundo ele, é particularmente grave do ponto de vista ético, pois «antes de tudo se une através da clonagem o núcleo humano que fecunda o óvulo animal. Esta união busca uma fecundação utilizando o elemento masculino, que é o núcleo, e o elemento feminino, que é o óvulo, um do homem e outro do animal».

Segundo a lei aprovada, os embriões híbridos à base de material genético humano e animal devem ser destruídos no máximo depois de 14 dias de desenvolvimento e sua implantação no útero de uma mulher está proibido.

Isso demonstra a falta de valor que é dada à vida humana. Primeiramente, os limites éticos são atropelados por um processo abominável, que une homem e animal, através de um processo similar à clonagem. Depois, como se o que fosse gerado não significasse nada, deverá ser destruído. Estamos falando de uma vida que foi criada por um ato abominável e que será destruída sem qualquer remorso. É a versão moderna das experiências de Mengele, só que com pessoas menores.

Esses processos são ilusórios. No Brasil, muito se alardeou que a cura para as doenças degenerativas estaria próxima com a aprovação das pesquisas com células-tronco embrionárias. Um dia após a aprovação das pesquisas, percebe-se que o discurso mudou radicalmente. Muitos dos cientistas que fizeram o lobby para que essa estrovenga fosse aprovada, já falam com bem menos entusiasmo, mostrando a distância que a cura para essas doenças realmente tem do que eles alardeavam.

No G1 saiu o seguinte comentário: "O aposentado Pedro Freire, de 60 anos, assistiu ao julgamento ao lado do neto, João Victor Freire Xavier, de 9 anos, que tem distrofia muscular. Segundo ele, o menino sempre acompanhou pela TV os debates sobre o tema. “Ele nos cobra muito, pergunta quando o remédio vai sair”, comentou" (fonte aqui).

Será que a Mayana Zatz vai ter coragem de dizer ao menino João Victor quando o remédio dele vai sair? E quem vai dizer a todos os portadores de doenças degenerativas que foram usados como massa de manobra quando estarão curados?

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

O Futuro

Saudações queridos leitores!

Ontem, conforme amplamente noticiado na imprensa e no Blog, as pesquisas com células-tronco embrionárias foi declarada constitucional. Por um placar de 6 x 5, foi indeferida a Ação direta de Inconstitucionalidade que questionava a realização das pesquisas.

Escrever um texto sobre o assunto na manhã após os dois dias tensos que se passaram não é fácil. Sinto que qualquer coisa que eu escrever poderá ser interpretada como choro dos derrotados. Mas não é assim. Não lamento pela derrota, pois as minhas convicções não saem abaladas nesse processo. Lamento pelos embriões que perderam o amparo do Estado no tocante à proteção de suas vidas. Essa decisão, por mais que tenha sido tomada pela Corte Suprema do Brasil não tem o peso da Verdade. Nem de longe. Quem pensa o contrário, deve admitir a possibilidade de que se o STF declarar que dois mais dois são cinco, a sentença matemática tenha que ser realmente mudada no Brasil.

Até o momento, essa é uma guerra que tem apenas perdedores. Não existe certeza quanto aos resultados das pesquisas, mas existe a certeza da morte para os embriões que serão sacrificados em nome de dúvidas. Sua destruição, além de inaceitável, tem a possibilidade de ser inócua. Se, no futuro os cientistas chegarem à conclusão de que não é possível fazer os tratamentos imaginados com as células-tronco embrionárias, será que eles dirão aos pais que seus filhos foram sacrificados em vão? Algum cientista sentirá remorso pelo assassinato dos inocentes em vão?

Uma coisa que me deixou estarrecido mesmo foram os canais de televisão. Mostrar pessoas deficientes, em cadeiras de rodas, ou não, dando a entender que a autorização para as pesquisas fosse resolver seus problemas. É iludir a opinião pública, já que ninguém garante o sucesso da experiência com células embrionárias.

Voltando ao julgamento, poucas vezes vi na democracia moderna algo parecido. A Igreja é foi jogada no banco dos réus. E ela nem deveria estar presente no julgamento. Toda a argumentação religiosa partiu justamente... dos apoiadores das pesquisas! Celso de Mello chegou a citar Galileu Galilei, como se apenas uma matéria de crença estivesse em julgamento; como se, no tribunal, duelassem ciência e religião. Santo Agostinho, São Tomás de Aquino e até mesmo o Livro Sagrado do Êxodo foram usados por Celso de Mello, falava o tempo todo que o Estado é Laico, mas foi o que mais invocou princípios religosos para distorcer e descreditar as opiniões contrárias. A Ministra Ellen Gracie, em um rompante de arrogância, tentou desqualificar o voto do Ministro Menezes Direito, a quem foi colada a pecha de "católico fervoroso", como se isso fosse algo ilegal ou imoral. Se depender de algumas vozes no Brasil, poderá ser.

Os Ministros que votaram pelas pesquisas iluminaram o Brasil. Iluminaram com a luz da fogueira que fizeram para jogar os que ousassem discordar de sua militância.

Fiquem com Deus,
Fernando.

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Nota da CNBB sobre a aprovação das pesquisas com células-tronco embrionárias

Saudações queridos leitores!

Nota da CNBB:

"A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lamenta a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que julgou a validade constitucional do artigo 5º e seus parágrafos da Lei de Biossegurança, n. 11.105/2005, que permite aos pesquisadores usarem, em pesquisas científicas e terapêuticas, os embriões criados a partir da fecundação in vitro e que estão congelados há mais de três anos em clínicas de fertilização.

A decisão do STF revelou uma grande divergência sobre a questão em julgamento, o que mostra que há ministros do Supremo que, nesse caso, têm posições éticas semelhantes à da CNBB. Portanto, não se trata de uma questão religiosa, mas de promoção e defesa da vida humana, desde a fecundação, em qualquer circunstância em que esta se encontra.

Reconhecer que o embrião é um ser humano desde o início do seu ciclo vital significa também constatar a sua extrema vulnerabilidade que exige o empenho nos confrontos de quem é fraco, uma atenção que deve ser garantida pela conduta ética dos cientistas e dos médicos, e de uma oportuna legislação nacional e internacional.

Sendo uma vida humana, segundo asseguram a embriologia e a biologia, o embrião humano tem direito à proteção do Estado. A circunstância de estar in vitro ou no útero materno não diminui e nem aumenta esse direito. É lamentável que o STF não tenha confirmado esse direito cristalino, permitindo que vidas humanas em estado embrionário sejam ceifadas.

No mundo inteiro, não há até hoje nenhum protocolo médico que autorize pesquisas científicas com células-tronco obtidas de embriões humanos em pessoas, por causa do alto risco de rejeição e de geração de teratomas.

Ao contrário do que tem sido veiculado e aceito pela opinião pública, as células-tronco embrionárias não são o remédio para a cura de todos os males. A alternativa mais viável para essas pesquisas científicas é a utilização de células-tronco adultas, retiradas do próprio paciente, que já beneficiam mais de 20 mil pessoas com diversos tipos de tratamento de doenças degenerativas.

Reafirmamos que o simples fato de estar na presença de um ser humano exige o pleno respeito à sua integridade e dignidade: todo comportamento que possa constituir uma ameaça ou uma ofensa aos direitos fundamentais da pessoa humana, primeiro de todos o direito à vida, é considerado gravemente imoral.

A CNBB continuará seu trabalho em favor da vida, desde a concepção até o seu declínio natural.

Brasília, 29 de maio de 2008.

Dom Geraldo Lyrio Rocha
Arcebispo de Mariana
Presidente da CNBB

Dom Luiz Soares Vieira
Arcebispo de Manaus
Vice-Presidente da CNBB

Dom Dimas Lara Barbosa
Bispo Auxiliar do Rio de Janeiro
Secretário-Geral da CNBB"

* * *

Fiquem com Deus,
Fernando.

Pesquisas aprovadas

Saudações queridos leitores!

Com a retificação do voto de Cezar Peluso e com o voto favorável de Marco Aurélio Melo, que deve estar se sentindo o Teólogo e Exegeta, a constitucionalidade das pesquisas têm maioria. Celso de Melo está lendo seu voto no momento, mas já não adianta mais.

Fiquem com Deus,
Fernando.

Continuação do Julgamento ao Vivo

Saudações queridos leitores!

O julgamento começou agora, pouco depois das 14:10. Cezar Peluso esclareceu (praticamente retificou) seu voto, dizendo que defende mais fiscalização para o setor, mas que apóia as pesquisas com a destruição dos embriões, o que deixa o placar em 5x3.

Ellen Gracie tentou desqualificar o voto de Carlos Alberto Direito, questionando suas referências científicas. Direito reagiu, oferecendo seu voto na íntegra para que a Ministra estudasse. Isso (questionamento de voto) é algo que eu nunca vi no STF. Julgamento ao vivo aqui.

As coisas não estão indo bem...

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

De volta às Células-Tronco

Saudações queridos leitores!

Ontem, por compromissos de trabalho, tive que me afastar do computador e da atualização do Blog. Mas aproveito para comentar agora sobre os votos dos Ministros de ontem, que deixam o julgamento empatado em 4 a 4, um resultado que eu sinceramente não esperava. Vamos lá.

Carlos Menezes Direito

Ele foi o primeiro a votar. Votou "parcialmente a favor" das pesquisas, fazendo a ressalva de que os embriões não podem ser destruídos para os fins de pesquisas. Ele sugeriu que os embriões tenham apenas uma célula retirada para as pesquisas e que o restante fique intacto. Mayana Zatz disse que acha isso muito difícil. Se seguirmos a lógica dela, devemos conter os investimentos para salvar vidas, pois é algo muito difícil. Por que não interrompemos todo o progresso, que é algo extremamente difícil, Doutora?

Cármen Lúcia

A segunda a votar foi a Ministra Cármen Lúcia, que eu, erroneamente, grafei como Carmen em vários textos. Ela votou contra a ADIN, pois acha que a Lei de Biossegurança, em sua atual redação, não afeta a dignidade humana. Ela ressaltou em seu voto que "Apagar, embaraçar ou impedir qualquer linha de pesquisa, se ética for, significa um constrangimento inadmissível ao direito a uma vida digna e a liberdade de pesquisar, de informar e de ser informado". Pelo que parece, ela defende uma ética mutante, que pode ser aplicada casuisticamente, seguindo interesses diversos.

Ricardo Lewandowski

O Ministro Ricardo Lewandowski votou "parcialmente a favor" da ADIN. Ele defendeu que as pesquisas "somente poderão recair sobre embriões inviáveis", sendo que o conceito de inviável deve ser atrelado à incapacidade espontânea de o embrião se multiplicar. Além disso, ele sugeriu que as pesquisas só sejam admitidas "desde que os embriões não sejam destruídos ou tenham seu potencial de desenvolvimento interrompido". Um voto que segue a linha aberta por Menezes Direito.

Eros Roberto Grau

O Ministro Eros Grau também se manifestou contra a destruição dos embriões, mas não considerou a Lei de Biossegurança inconstitucional; apenas sugeriu alterações. Ele recomendou, por exemplo, que as células-tronco usadas nas pesquisas sejam apenas aquelas obtidas a partir de óvulos que não se dividiram espontaneamente, e que os óvulos tenham sido gerados exclusivamente para a reprodução humana.

Cezar Peluso

O último a votar no dia foi Cezar Peluso. Ele proferiu um voto favorável às pesquisas, mas com ressalvas. Mas suas ressalvas não eram sobre a dignidade do embrião, que ele reconheceu não ser equivalente à dignidade humana, mas sim sobre mais instrumentos legais para a fiscalização das pesquisas. Um voto um tanto quanto contraditório, mas, que pelo menos, força alteração na redação da lei.

Para Hoje

Hoje a partir das 14:00 votarão Celso de Mello, Marco Aurélio Mello e Gilmar Mendes. Dos três, o único que manifestou seu voto é Marco Aurélio Mello, que se diz favorável às pesquisas. Espero sinceramente que a linha de aprovação com ressalvas continue dominante, pois assim a Lei deverá ser reescrita, permitindo mudanças que favoreçam a salvação dos embriões.

Comentarei ao vivo no Blog os votos restantes.

Rezemos muito, queridos leitores. Sinto que desde Lepanto, as coisas não estão tão difíceis quanto hoje.

Nossa Senhora Auxiliadora, Rogai por nós.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Ministro Lewandowski inicia a leitura de seu voto

Saudações queridos leitores!

O Ministro Ricardo Lewandowski inicia a leitura de seu voto. Assim que tiver mais informações, comento.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

MInistra Carmen Lúcia vota a favor das pesquisas

Saudações queridos leitores!

A Ministra Carmen Lúcia acaba de ler seu voto, no qual segue o parecer do relator, apoiando as pesquisas com células-tronco embrionárias.

A Ministra disse que a Lei de Biossegurança, que prevê pesquisas com células-tronco embrionárias, "não se afasta do princípio da dignidade humana". Ela ressaltou em seu voto que "Apagar, embaraçar ou impedir qualquer linha de pesquisa, se ética for, significa um constrangimento inadmissível ao direito a uma vida digna e a liberdade de pesquisar, de informar e de ser informado".

Carmen Lúcia disse que, apesar de não se ter certeza sobre os resultados favoráveis das pesquisas em tratamentos, "a não-pesquisa é a certeza da ausência de resultados." Defendeu ainda que "a pesquisa abre possibilidades não obtidas até agora com qualquer outra, nem mesmo com as conseguidas com as células-tronco adultas."

Acompanhemos os próximos votos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

MInistra Carmen Lúcia inicia a leitura de seu voto

Saudações queridos leitores!

A Ministra Carmen Lúcia inicia a leitura de seu voto no STF. Volto a qualquer momento para comentar. Se os outros Ministros demorarem tanto quando Carlos Direito, dificilmente o julgamento acabará hoje. O julgamento pode ser acompanhado ao vivo aqui.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

O Voto de Carlos Alberto Menezes Direito

Saudações queridos leitores!

Acabou a pouco a leitura do voto do Ministro Carlos Alberto Direito. Em um voto que considero surpreendentemente bom, ele vota parcialmente a favor das pesquisas, condicionando tais pesquisas com embriões à não-destruição dos mesmos.

Essa é uma saída surpreendente vindo dele, que joga ainda mais lenha na fogueira do julgamento. Na conclusão de seu voto, cuja leitura durou cerca de 3 horas, ele defendeu a "proibição de seleção de sexo ou características genéticas" no processo de fertilização 'in vitro' e a criminalização de pesquisas que sejam realizadas com células-tronco embrionárias em desacordo com a decisão. "As instituições de pesquisa deverão submeter seus projetos previamente à autorização pelo governo federal", propôs.

Segundo ele, "é possível compatibilizar a lei com a constituição, abrindo espaço para as pesquisas, sem sacrificar a vida do embrião." Para isso, o Ministro sugeriu a autorização para a retirada de uma única célula do embrião, "sem feri-lo".

A sessão está interrompida e voltará a partir das 14:00.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ministro Direito lendo o voto

Saudações queridos leitores!

O Ministro Menezes Direito é o primeiro a ler o voto no STF. Até agora o voto ainda não acabou. Tem jeito de que vai ser longo. Caso alguém não esteja conseguindo assistir através da TV Justiça, o UOL está transmitindo ao vivo aqui.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Alexandre Garcia, o oráculo do Bom Dia Brasil

Saudações queridos leitores!

Toda manhã, antes de vir trabalhar, dou uma rodada pelos telejornais matinais. Hoje, assistindo ao Bom Dia Brasil, vi um comentário de Alexandre Garcia acerca do julgamento sobre as células-tronco embrionárias. Ele parecia um oráculo.

Ele destaca que o Ministro Carlos Alberto Direito é um "católico fervoroso" como se isso tivesse alguma influência no julgamento. Há muitos que se dizem católicos e que querem a liberação do assassinato. Ele também destaca que Claudio Fonteles é um católico fervoroso, o que induz as pessoas a acreditarem que esse é um duelo de Fé x Razão. Isso é jogo sujo.

Fonteles foi taxado de "católico fervoroso" como se isso fosse algum crime porque usou, vejam só, queridos leitores, a Constituição, para provar a inconstitucionalidade do artigo da Lei de Biossegurança que libera as pesquisas com CTE's.

Logo depois, ele dá o veredicto, que ele diz sentir. 7 a 4 pela liberação. A última pessoa que eu vi prevendo as coisas com tanta certeza assim foi a Mãe Dinah.

Quando interpelado pelo Renato Machado sobre o que vai ser julgado, Alexandre Garcia diz que não será um julgamento de religião x ciência. Por parte dos religiosos não será mesmo, visto que quem mais apela para a argumentação religiosa (com o fim de desqualificar) são os militantes pró pesquisas com CTE's.

Na mesma resposta, em uma distorção grosseira, ele diz que o julgamento é para que as células, que ele não trata em nenhum momento como pessoas que são, tenham oportunidade de gerar vida. Só que ele não diz que a qualidade de vida dos embriões esteja reduzia a ser parte de um coração, parte de um cérebro, ou até mesmo um tumor. Mas ele alerta que isso dependeria do sucesso das pesquisas no Brasil, demonstrando que nem mesmo ele tem certeza de que isso dê em algo.

A Renata Vasconcelos pergunta para ele o que aconteceria com os embriões no caso da rejeição das pesquisas e o Alexandre Garcia foi taxativo: "Os embriões vão para o lixo e acabaria a esperança de milhares de doentes graves." E ele silencia sobre as células-tronco adultas.

O final do comentário é o que me deixou mais enojado. Em uma apelação asquerosa à religião, ele lembra que a Esperança é uma das três virtudes teologais, junto com a Fé e a Caridade. E diz que a Fé está atrapalhando a Caridade, a maior delas.

Pena que a Caridade do Alexandre Garcia seja tão seletiva. Enquanto ele é muito caridoso com as pessoas que sofrem de doenças degenerativas, ele é muito impiedoso e condena à morte milhares de seres humanos que estão trancafiados em uma prisão gelada, retirando-lhes a Esperança de viver.

Deprimente.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Células-Tronco Embrinárias no STF

Saudações queridos leitores!

Em instantes começará o julgamento que definirá o destino dos seres humanos em estágio embrionários que estão congelados no Brasil. O julgamento pode ser assistido ao vivo em http://www.tvjustica.gov.br/

Comentarei o julgamento aqui no Blog ao vivo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Ditadura Gay: Líder homossexual ameaça e divulga endereços de atbistas pró-família

Saudações queridos leitores!

Luiz Mott, um dos maiores ativistas gays do Brasil avança perigosamente contra a liberdade de expressão e contra ativistas pró-família. Fiquem com denúncia do Mídia Sem Máscara.

Líder homossexual publica os endereços residenciais de ativistas pró-família

por Matthew Cullinan Hoffman em 21 de maio de 2008

Resumo: Mais uma ação que demonstra a sanha totalitária do líder gay Luiz Mott e seus aliados no governo, que já pressionam e ameaçam ativistas pró-família e pessoas contrárias a agenda gay.

© 2008 MidiaSemMascara.org

BRASIL, 20 de maio de 2008 (LifeSiteNews.com) — O mais destacado líder do movimento de militância homossexual do Brasil, Luiz Mott, está atacando ativistas pró-família publicando seus endereços residenciais e entrando com acusações formais contra eles por "difamação".

Entre os que estão na mira está "Jael Savelli", pseudônimo de uma mulher brasileira que é autora do blog "Pedofilia Não!". No ano passado, Savelli desmascarou Luiz Mott defendendo a pedofilia e a pederastia num artigo famoso intitulado "Luiz Mott: Pedofilia Já!"

O ativista pró-família e escritor Julio Severo também é alvo dos ataques de Mott, embora o endereço publicado como sendo de Severo não esteja correto. Em numerosos artigos em seu blog e num livro intitulado "O Movimento Homossexual", Severo incorreu na ira de Mott ao denunciar a conduta homossexual como imoral de acordo com a Bíblia. Recentemente, ele apareceu na televisão nacional criticando o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva por sua promoção da agenda homossexual no mundo inteiro.

"O Ministério Público da Bahia exigiu que o site Mídia Sem Máscara, que publicou meu artigo… divulgasse informações sobre minha identidade e endereço", Savelli declarou para LifeSiteNews.com.

Agora, Mott publicou o endereço dela, depois que de algum modo misterioso o endereço dela acabou nas mãos dele, e Savelli está preocupada com a segurança dela. "O movimento homossexual é extremamente articulado e forte em minha cidade e não seria prudente da minha parte ignorar a possibilidade real de algum tipo de atentado contra mim ou contra os meus familiares", disse ela.

O artigo de Savelli sobre Mott cita um artigo escrito por Mott, "Meu Moleque Ideal", que indica uma preferência por pederastia. No artigo, Mott declara abertamente que, "no meu caso, para dizer a verdade, se pudesse escolher livremente, o que eu queria mesmo não era um homem e sim um meninão. Um 'efebo' do tipo daqueles que os nobres da Grécia antiga diziam que era a coisa mais fofa e gostosa para se amar e foder".

Além disso, num artigo publicado no site dele, Mott escreve que "na minha opinião, o tabu e a repressão das relações sexuais entre adultos e jovens são apoiados por dois preconceitos, de que o sexo tem uma idade legal específica para se iniciar e de que todo relacionamento entre alguém mais velho e alguém mais jovem sempre implica violência e repressão. Estudos comprovam que ainda no útero o bebê já tem ereção…" (veja cobertura anterior de LifeSiteNews em http://www.lifesitenews.com/ldn/2007/jul/07073011.html).

O novo ataque de Mott, que aparece em seu site em http://br.geocities.com/luizmottbr/cronica6.html, essencialmente afirma que pelo fato de que ele realmente não foi condenado pelo crime de pedofilia, é difamação comentar que os textos dele descaradamente defendem a prática.

Além de Savelli e Severo, vários outros conhecidos ativistas pró-família são alvos do texto, inclusive Eliezer de Mello Silveira, advogado do Centro Apologético Cristão de Pesquisas, Rozangela Justino, psicóloga que realiza terapia reparativa para homossexuais que desejam mudar sua orientação, e Olavo de Carvalho, filósofo brasileiro que hoje vive nos Estados Unidos e edita a revista eletrônica Mídia Sem Máscara, e que também publicou o texto de Savelli desmascarando Mott. Além do endereço de Savelli, Mott também publicou o endereço de Mello Silveira.

Severo, como Savelli, está ao que tudo indica sendo investigado pela polícia brasileira em resposta às queixas criminais de Mott, registradas no final de 2007 e em janeiro de 2008. De acordo com o registro de IP dos visitantes do blog dele, a polícia acessou o site dele quase 50 vezes em dias recentes.

O texto de Mott e as investigações das autoridades brasileiras são o episódio mais recente numa série de ataques legais e pessoais que estão sendo feitos contra ativistas pró-família no Brasil pelo poderoso movimento homossexual, que goza publicamente apoio e financiamento do governo.

Mott, que é conhecido no Brasil como o "deão" do movimento homossexual, participou da criação do programa "Brasil sem Homofobia" do governo brasileiro. O programa busca promover a aprovação social do homossexualismo e da "não discriminação". O governo do presidente socialista Lula também condecorou Mott com a Medalha da "Ordem do Mérito Cultural".

Mott fez ameaças sutilmente disfarçadas contra o ativista pró-família Julio Severo no passado, falando acerca de condená-lo à "prisão perpétua em Sodoma e Gomorra". Outros homossexuais publicaram ameaças mais explícitas e obscenas contra Severo. Ele permanece escondido dos grupos homossexuais bem como de seus aliados governamentais, os quais ele afirma agirem com impunidade no Brasil e acionam a justiça brasileira contra os cristãos que se opõem ao homossexualismo, muito embora o governo não tenha conseguido passar sua pretendida "lei de homofobia".

"Lula e seus aliados socialistas têm estado envolvidos em escândalos sérios e eles estão sob sérias acusações, mas ele tem estado praticamente intocável pelos tribunais. Mesmo com leis adequadas contra o que ele tem feito, ele tem dado um jeito de escapar de todas as acusações", Severo declarou para LifeSiteNews.com.

"Não existe nenhuma lei anti-homofobia contra nosso direito de defender os princípios da Bíblia acerca do homossexualismo, mas o mesmo sistema de justiça que vem deixando políticos corruptos escaparem imerecidamente pode me condenar de forma covarde".

Que Deus nos salve!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Polícia prende pastor acusado de matar jovem em 2001

Saudações queridos leitores!

Fernando Silva, pastor da Seita de Edir Macedo (IURD) foi preso após um culto em Salvador. Ele é acusado do assassinato do adolescente Lucas Terra em 2001.

O outro suspeito, Silvio Galiza, aguarda julgamento no Presídio Salvador. Um terceiro suspeito do crime, Joel Miranda, ainda está foragido.

Para quem não se lembra, em 2001, Lucas Terra foi assassinado após ter sido vítima de abuso sexual e teve o corpo queimado. Na época, a Igreja Universal foi sentenciada a pagar uma indenização de um milhão de reais aos pais de Lucas. A Seita de Edir Macedo não se pronunciou sobre o assunto e a Rede Record vai silenciar por completo sobre isso.

Mais informações no Terra.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

A guerra das células tronco embrionárias

Saudações queridos leitores!

Amanhã será retomado a partir das 08:00 da manhã o julgamento que decidirá sobre a proibição das pesquisas com células-tronco embrionárias.

Nesses dias que antecederam o julgamento, vimos muitas manifestações de ambos os lados, tanto de grupos favoráveis quando contrários às pesquisas. Vários veículos da mídia já demonstraram claramente seu apoio às pesquisas. O Estadão publicou um editoria favorável às pesquisas, a revista Veja fez duas entrevistas nas páginas amarelas com pessoas que apóiam as pesquisas e nenhuma entrevista com cientistas contrários à iniciativa. Grupos favoráveis e contrários se manifestam nos fóruns de discussão pela internet, muitas vezes de forma virulenta e vários cientistas e intelectuais brasileiros divulgaram um manifesto, a Declaração de Brasília, que pode ser encontrado no arquivo do Blog. O Ministério da Saúde, que deveria manter-se neutro até o julgamento da questão, também se manifesta abertamente de maneira favorável às pesquisas.

Mas o que está em jogo nessa polêmica?

Está em jogo muito mais do que embriões, pesquisas e liberdades. Está em jogo uma ética, um modo de pensar e de agir que influenciará diretamente em nós e nas gerações futuras. Ao se discutir a permissão do uso de embriões para pesquisas com células-tronco, estamos julgando se podemos destruir vidas humanas, terceiros, identificáveis por seu código genético diferenciado, em prol do tratamento de doenças que afetam a nós. Mas acontece que esses seres humanos em estágio embrionário serão sacrificados por algo que nem sequer há certeza.

Esse uso revela um egoísmo muito grande por trás de clichês como qualidade de vida, liberdade e progresso. Em nome de nossa qualidade de vida, estaremos aceitando que inocentes morram para que possamos buscar, sem certeza de encontrar, curas para doenças que nos assolam. Em nome dessa liberdade, estaremos privando pessoas em sua fase inicial de existência do direito de viver, de ter uma história, de serem felizes, de saber a que mundo eles pertencem. Em nome do progresso de nossa civilização, estaremos jogando por terra valores indeléveis que permitiram que a humanidade chegasse até onde chegou. Mães estarão abrindo mão de seu instinto materno, permitindo que seus filhos sejam mortos para que outras pessoas busquem curas para mazelas, sem nem mesmo ter certeza de que encontrarão.

E se, após tudo isso, milhares de embriões humanos mortos, os cientistas chegarem à conclusão de que estavam no caminho errado para alcançar a cura? Será que eles devolverão as vidas que tomaram? Será que eles se desculparão com os pais por terem matado seus filhos em vão? Será que os pais sentirão algum remorso por terem entregue seus filhos para um sacrifício inócuo?

Existe outro caminho muito mais promissor, que é a pesquisa com as células-tronco adultas. É um caminho sem riscos, pois não coloca vida alguma em risco. O que quer que seja descoberto através das pesquisas com as células-tronco adultas, será lucro, pois não terá custado a vida de nenhum embrião.

Você, leitor, que é pai ou que é mãe, desejaria para seu filho que ele se tornasse parte de tecido de um estranho, que fosse simplesmente descartado como uma tentativa frustrada ou que ainda pior, se tornasse um tumor decorrente de uma experiência mal sucedida?

Olhe para seu filho e pense. A diferença entre os embriões congelados e seus filhos é apenas o tamanho.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Pergunte ao Fernando: Leis de Deus x Leis dos Homens

Saudações queridos leitores!

Inaugurando a seção 'Pergunte ao Fernando', recebo a pergunta do leitor Francisco Teodorico, de Ribeirão Preto. Em sua mensagem, ele faz uma série de indagações, que respondo abaixo.

Pergunta:

Ribeirão Preto, 27 de Maio de 2008
Olá, Fernando

Há algum tempo um raciocínio sobre o tema do assunto deste email vem "atormentando" minha cabeça e após uma troca de idéias com minha esposa, ela disse-me que meu "medo" não tinha o porquê de existir, pois as verdades da fé não podem ter interferência da lei, mas ao conversar com um padre no último fim de semana, infelizmente, constatei que eu tinha razão.

Está em tramitação no Congresso Nacional uma lei que pretende criminalizar a discriminação contra homossexuais. Uma avaliação superficial do assunto nos leva a julgar ser uma reinvindicação justa, pois devemos repudiar o pecado, mas amar o pecador. Se a lei for aprovada, NENHUMA FORMA de "discriminação" será aceita e será considerada crime e como tal, passível de punição.

Aí é que surge o problema, minha pergunta ao padre foi a seguinte: "em caso de aprovação desta lei, podemos, nós católicos, sermos obrigados a, por exemplo, celebrar um casamento homossexual?". Confesso que fiz essa pergunta esperando que houvesse alguma brecha na Constituição que não permitisse tal aberração, mas fiquei triste ao ouvir que sim, poderemos ser obrigados a celebrar uma união deste tipo!

Divagando um pouco mais, partindo do princípio que essa informação está correta, então também corremos o risco de ter que reeditar a Bíblia, pois há passagens onde claramente se diz que o homossexualismo é uma aberração! Ou seja, as Leis de Deus, sob o aspecto jurídico podem ser sobrepostas pelas Leis dos Homens?

É um caminho muito perigoso que vem sendo trilhado há algum tempo e as pessoas vão apoiando "liberdade de expressão", "apoio à minorias", sem se prestarem atenção às conseqüências.

Outro exemplo recente do cerceamento da liberdade religiosa foi o recolhimento dos livros do Padre Jonas Abib, a pedido do MP de Pernambuco, pois segundo o argumento, criticava o Espiritismo. Mas neste caso, a Bíblia também é clara! Ou será que somente ataques à fé católica são permitidos?

Ainda mais um exemplo que deixou-me espantado foi um juiz de direito solicitar que cartas psicografadas sejam aceitas como provas em julgamentos, afirmando que o Estado é laico, mas as pessoas não, que um religioso não o deixa de ser quando sai de seu templo.

Tenho consciência de que nem os Anjos sabem quando será o "Fim do Mundo", mas a impressão que tenho é que uma nova "perseguição aos cristãos" está se formando, lentamente...

Você tem alguma informação que confirme ou negue essa possibilidade de termos a institucionalização do cerceamento da divulgação da Verdade e proibição do exercício de nossa fé?

Hoje mais do que nunca, sinto a necessidade de pedir a Deus que fortaleça nossa fé, pois tudo indica que os tempos difíceis estão por vir.

Que a Paz do Nosso Senhor Jesus Cristo e o Amor de Maria estejam com você e sua família. Abração Cristão, Francisco Teodorico Pires de Souza

Resposta:

Olá Francisco, tudo bem contigo?

Esse assunto é algo muito grave e delicado, que deve ser analisado sob óticas complementares. Com relação à sua primeira pergunta, que foi feita para o sacerdote: "em caso de aprovação desta lei [criminalização da suposta discriminação contra homossexuais], podemos, nós católicos, sermos obrigados a, por exemplo, celebrar um casamento homossexual?" lhe digo que, de acordo com a Constituição, Católicos não serão obrigados a celebrar uniões homossexuais em Igrejas. Não seremos obrigados por dois motivos principais:

1 - Objeção de Consciência

Existe no Brasil a chamada Objeção de Consciência. A objeção de consciência é a recusa de obedecer a uma lei que o cidadão objetante julga iníqua. A objeção de consciência é um dispositivo incluído na Constituição de 1988, no Artigo 5, Parágrafo VI. Graças a esse dispositivo, qualquer sacerdote pode alegar a objeção de consciência perante ameaças de homossexuais ou de quaisquer outros grupos.

2 - Não-Interferência em Cultos

A Justiça não tem poder para interferir nas regras de organizações, salvo quando essas regras entram em contradição com alguma Lei em vigor. No caso da Igreja Católica, como rejeitamos a união entre pessoas do mesmo sexo e essa rejeição não é ilegal, visto que mesmo que se aprovasse o chamado "casamento gay" no Brasil, essa aprovação teria efeito unicamente na esfera Civil, ignorando a esfera Religiosa.

Dados esses pontos, para haver uma ameaça à liberdade de culto e à objeção de consciência, teríamos que estar em um regime ditatorial, com um grau de restrição de liberdades semelhante aos de Cuba e China.

Sobre o livro do Monsenhor Jonas Abib que recentemente foi recolhido na Bahia, apesar de nenhum dos meios de imprensa ter divulgado sequer uma parte do trecho que causou o recolhimento, já lhe adianto que é um caso de perseguição velada. Conforme conferi no livro, o trecho que motivou a atitude do Ministério Público fala sobre a "não-combinação" entre Catolicismo e espiritismo e umbanda. Monsenhor Jonas alertou que verdadeiros Católicos não devem ter contato com essas crenças e, se possuírem algum material ou símbolo referente a elas, deve desfazer-se dos mesmos. Não estou com o livro em mãos para transcrever a passagem, mas lhe garanto que não há nenhum ataque às doutrinas mencionadas, apenas uma clara explicação sobre a necessidade de coerência na Fé. O recolhimento do livro é uma perseguição velada.

Com relação ao uso de cartas psicografadas em tribunais, é escandalosamente ilegal. Só o levantamento da proposta pelos juristas espíritas já provocou reações por todos os lados. A Justiça não amapara o sobrenatural e não pode ser pautada por nenhuma doutrina religiosa. Se algum jurista quisesse que aparições da Virgem Maria tivessem peso de prova, a própria Igreja seria contrária a isso.

Bem, informações sobre a institucionalização da perseguição à Igreja não aparecerão de maneira clara, não porque alguns grupos não querem que isso aconteça, mas porque, as nossas instituições democráticas ainda são sólidas o suficiente para barras esse tipo de iniciativa. Exemplos de países onde a liberdade religiosa sofre são encontrados na África, Oriente Médio e ditaduras asiáticas e latino-americanas.

Espero ter respondido a sua pergunta.

E você, querido leitor, tem alguma pergunta, sobre qualquer assunto? Então envie a sua dúvida para pergunte@blogdofernando.com.br que eu respondo!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Te Deum em Salta

Saudações queridos leitores!

A celebração tradicional do Te Deum, que esse ano aconteceu na cidade de Salta, foi celebrada pelo Arcebispo local, Dom Mario Cargnello. Apesar do receio que as autoridades tinham de levar uma "bronca" durante a celebração, as coisas foram razoavelmente tranqüilas para as autoridades argentinas. Dom Mario Carngello destacou que "o diálogo é um instrumento eficaz para converter a crise em oportunidade".

"Reafirmemos nossa convicção de que 'uma sociedade não cresce necessariamente quando o faz sua economia, senão sobre tudo quando amadurece em sua capacidade de diálogo e em sua habilidade para gerar consensos que se traduzam em políticas de estado que orientem para um projeto comum de Nação'. Avancemos na construção de uma Pátria de irmãos. Não neguemos às nossas crianças e aos nossos jovens este sinal de esperança", continuou.

Durante a homilia, o Arcebispo também lembrou aos presentes sobre a importância da consolidação da democracia. "Renovemos nosso esforço por consolidar o sistema democrático do respeito à constituição e às instituições da pátria. Quando o respeito à lei constitui um bem adquirido cada cidadão pode sentir-se livre e projetar-se dignamente. O contrário põe à nação em um caminho involutivo para a lei da selva. Será capaz nossa geração de avançar da 'esperteza crioula' para a nobreza que compromete?"

Após as afirmações do Arcebispo de Salta, fica a expectativa sobre os próximos passos do governo argentino, que poderão aproximar ou afastar ainda mais o país da verdadeira liberdade.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Médicos aconselharam aborto de bebê saudável

Saudações queridos leitores!

Mais um caso escandaloso mostra os perigos e a falta de critério na execução de abortos na Europa. Em Londres, um casal recebera a informação de que seu bebê nasceria com uma doença cerebral incurável e que nasceria morto ou com graves problemas. Os médicos recomendaram ao casal que abortassem o bebê, recomendação essa que não foi seguida pelos pais, que, após o nascimento, descobriram que o bebê era completamente saudável.

Como prova, na última sexta-feira, o casal Leeann Phelan, 23 anos, e Stephen Crane, 32 anos, recebeu os resultados dos exames que comprovam que o bebê, que já está com seis meses de vida é perfeitamente saudável.

Com 20 semanas de gravidez, Leeann foi encaminhada de um hospital menor ao Hospital da Universidade King, em Londres. "Eles me disseram que um pedaço do cérebro do bebê estava faltando - a porção que controla os movimentos".

Esse caso engrossa os argumentos dos parlamentares que defendem que o prazo para a execução do aborto na Inglaterra, que é atualmente de seis meses (!!!) deva ser encurtado. Grupos pré-vida também destacam que o caso de Jayden, o bebê em questão, demonstra que os nascituros podem sobreviver com menos de 24 semanas de vida, como Jayden.

Atualmente, na Europa, sempre que são detectadas anomalias nos nascituros, há uma pressão para que a gestante cometa o aborto, o que evidencia que essa decisão é muitas vezes induzida pelos médicos ou por outros militantes contrários à vida. Essas atitudes constituem em uma espécie de eugenia, que visa eliminar todos aqueles que são considerados inaptos para a perfeita convivência em sociedade, ou então aqueles que por suas deficiências, venham a ser considerados "fardos" para seus pais. A tragédia torna-se ainda maior porque com esses erros, quem sabe quantos bebês normais foram abortados.

"Eles [os médicos] disseram que eu poderia ter outros filhos e eu disse: 'não importa que eu possa ter outros filhos depois, eu não vou me livrar deste'", disse a jovem mãe.

Que Deus nos livre da maldição do aborto!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Pergunte ao Fernando!

Saudações queridos leitores!

Inicio essa sessão para ajudar meus leitores em seus questionamentos, sejam quais for. Você pode me mandar qualquer pergunta, sobre qualquer assunto, desde culinária até física nuclear, eu responderei para você.

As perguntas podem ser postadas nos comentários desse tópico ou ser enviadas para mim através do e-mail pergunte@blogdofernando.com.br

Como há engraçadinhos em qualquer lugar, lembro que a educação nas mensagens que receberei é essencial.

Aguardo sua pergunta!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Resposta de Dom Aldo Pagotto

Saudações queridos leitores!

Havia me passado em branco na caixa de e-mails, a resposta de Dom Aldo Pagotto sobre o texto que comentei no Blog no dia 30 de abril.

Segundo Dom Aldo Pagotto, deve-se desacreditar das informações que são veiculadas na internet e que constam como sendo de sua autoria, visto que a internet aceita tudo (e mais um pouco).

Deixo aqui meus agradecimentos públicos a Dom Aldo Pagotto, a quem reafirmo a minha fidelidade, como um servo da Santa Igreja Católica.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 25 de maio de 2008

Ordenados 36 sacerdotes do Opus Dei

Saudações queridos leitores!


Algum tempo atrás, o Opus Dei era vítima de uma campanha difamatória promovida por um grupo de ressentidos que se aproveitou da visibilidade que a Obra ganhou com o "livro-peso-de-porta" O Código Da Vinci.

Pois bem, a crise que eles tanto alardeavam que estava se abatendo sobre a Obra não existe, tanto é que foram ordenados recentemente em Roma 36 novos sacerdotes da Prelazia. Os novos sacerdotes da Santa Igreja Católica vêm de 15 países, sendo dois brasileiros.

Que Deus abençõe os novos presbíteros, para que sejam servos fiéis da Santa Igreja Católica.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Homens armados atiram contra procissão no Rio

Saudações queridos leitores!

Pobre Rio de Janeiro, cidade tomada por bandidos e abandonada pelas autoridades. Nem mesmo procissões religiosas são poupadas. Fiquem com reportagem do Terra (fonte aqui), volto depois.

Homens armados atiram contra procissão no Rio

Homens armados que seriam da Vila Cruzeiro atiraram contra uma procissão que acontecia na avenida Nossa Senhora da Penha, na Penha, zona norte do Rio. O soldado Cristiano Pinheiro de Andrade, do Batalhão de Choque da Polícia Militar, foi baleado em uma das pernas, enquanto fazia a escolta da população.

A procissão católica acontece em homenagem à Virgem Maria, porque maio é o mês que homenageia a santa. O policial foi levado para o Hospital Getúlio Vargas, na Penha.

Voltei. Pobre Rio de Janeiro... sofre com os bandidos, sofre com a dengue... Enquanto o Governo não criar vergonha na cara e dar atenção ao que realmente interessa, o povo continuará perecendo. Enquanto isso, os cariocas têm que se virar.

Agora, uma dúvida: esse ataque foi desferido contra os policiais ou foi motivado por ódio religioso?

Que Deus os proteja.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Evangelho de Domingo - 8° Domingo do Tempo Comum

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, com comentários do Catecismo da Igreja Católica.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus.

Evangelho (Mt 6, 24-34 (8º Domingo do Tempo Comum))

24Ninguém pode servir a dois senhores, porque, ou há-de aborrecer um e amar o outro, ou ser dedicado a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e à riqueza.

25Por isso vos digo: Não vos preocupeis pela vossa vida: que haveis de comer ou que haveis de beber; nem pelo vosso corpo: que haveis de vestir. Porventura não vale mais a vida do que o alimento, e o corpo mais do que o vestido? 26Vede as aves do céu, que não semeiam nem ceifam nem enceleiram, e, contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Não sois vós, porventura, muito mais do que elas? 27E quem de vós, com todas as suas preocupações, poderá acrescentar um côvado à sua vida? 28E quanto ao vestido, porque vos preocupais? Reparai nos lírios do campo: como crescem!... e não trabalham nem fiam. 29Ora Eu vos digo que nem Salomão, em toda a sua magnificência, se vestiu como um deles. 30Pois, se à erva do campo que hoje é e amanhã se lança no forno, Deus assim a veste, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31Não andeis, pois, preocupados, dizendo: que havemos de comer ou que havemos de beber ou que havemos de vestir? 32Os gentios é que se afanam por estas coisas; bem sabe vosso Pai celeste que vós precisais de todas elas.

33Buscai primeiramente o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas se vos darão por acréscimo. 34Por isso, não vos preocupeis com o dia de amanhã, pois que o dia de amanhã se preocupará de si mesmo. Basta a cada dia o seu afã.

Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho do dia feito por:

Catecismo da Igreja Católica
§ 302-305


"Não vos preocupeis tanto com a vossa vida"


A criação tem a sua bondade e a sua perfeição próprias, mas não saiu totalmente acabada das mãos do Criador. Foi criada «em estado de caminho» («in statu viae») para uma perfeição última ainda a atingir e a que Deus a destinou. Chamamos divina Providência às disposições pelas quais Deus conduz a sua criação em ordem a essa perfeição...

É unânime, a este respeito, o testemunho da Escritura: a solicitude da divina Providência é concreta e imediata, cuida de tudo, desde os mais insignificantes pormenores até aos grandes acontecimentos do mundo e da história. Os livros santos afirmam, com veemência, a soberania absoluta de Deus no decurso dos acontecimentos: «Tudo quanto Lhe aprouve, o nosso Deus o fez, no céu e na terra» (Sl 115, 3); e de Cristo se diz: «que abre e ninguém fecha, e fecha e ninguém abre» (Ap 3, 7); «há muitos projectos no coração do homem, mas é a vontade do Senhor que prevalece» (Pr 19, 21)...

Jesus reclama um abandono filial à Providência do Pai celeste, que cuida das mais pequenas necessidades dos seus filhos: «Não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? Que havemos de beber? [...] Bem sabe o vosso Pai celeste que precisais de tudo isso. Procurai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça e tudo o mais vos será dado por acréscimo» (Mt 6, 31-33).

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.