sábado, 1 de março de 2008

Fim de Semana em Aparecida

Saudações queridos leitores!

Nesse sábado fui até Aparecida do Norte para participar do sexto Encontro Mundial do Papa com os Universitários. Foi uma experiência magnífica, estar em meio a tantos jovens na Basílica em conferência com o Papa. Ver tantos jovens universitários vivendo a Fé e proclamando isso foi animador.

Em um ambiente onde impera o relativismo e até mesmo a anti-religião (La Sapienza que o diga...) todos puderam ver que ainda há muitos jovens dispostos a levar a Luz de Cristo no mundo. Recordo aqui as palavras do Papa, em uma mensagem impressionante, dizendo que nossa civilização traiu suas raízes cristãs - um termo fortíssimo e direto.

Essa constatação é antiga, mas nunca havia visto o Papa tocando no assunto de forma tão direta. Que esse encontro seja esperança para um mundo que precisa de paz e união.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

29 de Fevereiro

Saudações queridos leitores!

Hoje é um dia em que muita gente gostaria de nascer, pois teoricamente só faz aniversário de quatro em quatro anos! Aproveitem bem o dia de hoje, pois não acontece sempre!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2008

Petição pela Vida

Saudações queridos leitores!

No dia 5 de março próximo ocorrerá o julgamento mais importante da história do STF. Será julgada a Ação Direta de Inconstitucionalidade com relação ao uso de células tronco embrionárias em pesquisas científicas. Esse é um tema crítico, que trata diretamente da dignidade e da inviolabilidade da vida em seu estágio inicial.

É imperativo que nós, Católicos, nos manifestemos em favor da vida. Assinando essa petição podemos nos manifestar aos Ministros do STF e mostrar quantos somos e como nos importamos com a vida.

http://www.petitiononline.com/vidasim/petition.html

Vamos todos nos unir em defesa da vida! É de suma importância que consigamos pelo menos 50 mil assinaturas até a data da decisão!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

A tolerância esquerdista

Saudações queridos leitores!

Vocês leram o texto sobre as esquerdas e sobre a Gangue da Praça de Maio. Para provar que tais atos não são isolados, mas sim um modus operandi, trago uma notícia de novembro do ano passado sobre um fato ocorrido no México. Fonte aqui.

Catedral mexicana fecha após invasão de esquerdistas


Militantes não reconhecem governo do católico Felipe Calderón

A famosa catedral da Cidade do México não abriu suas portas ao público nesta segunda-feira, pois militantes esquerdistas invadiram o local ontem. Clérigos informaram que ela só será reaberta depois que autoridades municipais garantirem sua segurança. Dezenas de partidários do ex-candidato presidencial esquerdista Andrés Manuel Lopez Obrador invadiram o templo, confrontaram fiéis e viraram bancos, segundo um comunicado divulgado no site da igreja.

A Arquidiocese do México considerou o incidente — que causou um atraso na missa de domingo, levou fiéis assustados a fugir do prédio e forçou padres a se refugiarem na sacristia — um ato de violência contra a Igreja Católica. Uma idosa foi levemente ferida, segundo o padre Ruben Ávila, responsável pela catedral.

— De repente, toda a catedral tremeu com os gritos deles e eles empurraram fiéis que estavam na porta da sacristia — disse Ávila.

Os manifestantes, estimados em 150, gritaram palavras de ordem contra o cardeal Norberto Rivera, que eles acusam de ser um dos líderes de uma suposta campanha política contra Lopez Obrador. Pela constituição mexicana, é proibido ao clero católico se envolver em política. A mídia mexicana publicou que os militantes reclamavam que os sinos da igreja tocaram por um tempo incomumente longo, prejudicando uma manifestação liderada pelo esquerdista que ocorria na praça onde fica a igreja, conhecida como Zócalo.

Seguidores de Lopez Obrador já interromperam várias vezes cerimônias na catedral, gritando palavras de ordem contra a fraude eleitoral que eles acusam de ter causado a derrota de seu candidato nas eleições presidenciais de julho de 2006. Desde a derrota, Lopez Obrador montou um governo paralelo e orienta seus seguidores a não reconhecerem o presidente Felipe Calderón, católico fervoroso. Autoridades eleitorais reconheceram a estreita vitória de Calderón depois de uma investigação de mais de dois meses de denúncias de fraude.

Na manifestação de ontem, que atraiu cerca de 100 mil pessoas — o menor público desde que começou a realizar o protesto em Zócalo em 2006 —, Lopez Obrador exigiu que o governo do México invista US$ 36 bilhões no setor petrolífero. Ele pediu a seus seguidores para resistirem a qualquer tentativa de privatização da indústria petrolífera mexicana.

— Estamos diante de um dos momentos mais críticos da nação — discursou ele, referindo-se à declinante produção petrolífera e à falta de capacidade de refinamento da companhia estatal Pemex que tem forçado o México a importar gasolina.

Voltei. Essa raça odeia a liberdade, odeia a democracia. Alegam que são tolerantes mas são os primeiros a atacar a liberdade alheia. Proclamam-se os salvadores, mas deixam um rastro de morte e miséria por onde passam. Dizem que são os melhores, mas fazem sempre as piores coisas.

Estejam certos de que se eles pudessem, implantariam uma ditadura mundial que levaria ao fim dos dias.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ato de reparação em Catedral argentina profanada por Mães da Praça de Maio

Saudações queridos leitores!

A tempos que as Mães da Praça de Maio se desvirtuaram do grupo de mães em busca de seus filhos desaparecidos durante a ditadura para um grupo de feministas embusteiras que lutam contra a Igreja. Fiquem com reportagem de ACI, volto depois.

Anunciam ato de reparação em Catedral argentina profanada por Mães da Praça de Maio

.- Nesta sexta-feira, um grupo de leigos argentinos convocou às 18:30 um ato de reparação na Catedral de Buenos Aires pela recente profanação do templo protagonizada pelas Mães da Praça de Maio e um grupo de vândalos.

Os organizadores do ato anunciaram que rezarão o Santo Rosário "sem ódios, sem cartazes, sem gritos estridentes, em um clima de silêncio e oração profunda para que Deus perdoe nossas ofensas como nós perdoamos a quem ofende".

"Se as portas da Catedral estão fechadas, rezaremos o Santo Rosário no átrio, recordando que igualmente Deus estará presente nos ouvindo, com o coração de Pai.

Se estiverem abertas as portas nos colocaremos diante do Santíssimo, que fica no fundo do lado direito da nave lateral direita", explicaram os organizadores em uma mensagem chegada a esta redação.

Do mesmo modo, pedem aos participantes não responder diante da possibilidade de que apareçam grupos provocadores, "já que fazê-lo é cair em seus planos de perturbar o ato de piedade com ódio que não conduz a nada bom", adicionaram.

Em 29 de janeiro passado, um grupo de seis Mães da Praça de Maio, encabeçado por sua presidenta Hebe de Bonafini, tomaram a Catedral Metropolitana para jejuar em protesto pela falta de entrega de recursos estatais destinados a seus projetos de moradias populares na capital argentina.

Bonafini declarou à imprensa que como os serviços higiênicos da catedral estavam fechados, "tivemos que improvisar um, atrás do altar".

A ativista é conhecida por seu anti-catolicismo. Em uma ocasião lhe desejou a morte ao Papa João Paulo II e após seu falecimento assegurou que o Pontífice iria "ao inferno". Deste modo festejou os atentados de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Voltei. Não condeno aquelas que realmente procuram pistas de seus filhos desaparecidos, mas já faz muito tempo que o grupo deixou de ter essa orientação. Vejam o tipo de protesto que elas promovem hoje em dia. Na minha terra isso tem um nome: vandalismo. Na minha terra a Lei diz que quem comete esse tipo de crime vai em cana, mas nada acontece a elas.

Vejam até onde chegou o disparate: transformaram a parte de trás do altar em banheiro! Uma profanação dessas não deveria ficar impune de modo algum! O caráter da líder da Gangue da Praça de Maio demonstrou claramente seu caráter ao fazer isso e ao desejar a morte do Santo Padre, João Paulo II, de grande memória.

Uma mulher como essas não devia ser mãe. Enquanto finge chorar o desaparecimento de seu filho, festeja a morte de 5000 pessoas nos atentados nos Estados Unidos. Uma mulher dessas certamente não presta para ser uma verdadeira mãe.

Que Deus nos livre das Embusteiras da Praça de Maio!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Quando a Cruz é trocada pela Foice e Martelo

Saudações queridos leitores!

Um dos meus esportes intelectuais favoritos é bater na chamada "esquerda católica", aquele grupo que defende ideologias assassinas, exalta tiranetes homicidas que subjugam seus povos e prega tudo o que não faz parte da Doutrina da Igreja.

Com o afastamento de Fidel Castro, que já vai tarde, esses grupos estão em polvorosa. Tratam de defender sua tirania assassina como se Cuba fosse um exemplo do humanismo a ser seguido no restante do mundo. Os ditadores supostamente de direita, como Pinochet, Salazar e Franco são condenados pelas suas barbáries e devem mesmo. Nenhum regime deve ser totalitário. Mas parece que para os assassinos de esquerda como Fidel, Che Guevara, Pol Pot e Stálin há uma certa concessão.

Já escrevi aqui várias vezes porque um Católico está proibido de ter qualquer associação com organizações de esquerda. Mas, mesmo com essa proibição, muitos católicos ainda se identificam e se envolvem com as ideologias esquerdistas. Um dos expoentes da chamada "esquerda católica" é Frei Betto. Ele, que condena a ditadura pela qual o Brasil passou (o que acho certo), não dá o mesmo tratamento ao regime homicida que governa Cuba a quase 50 anos.

Os Católicos que trocam a cruz pela foice e pelo martelo entram em um abismo intelectual que vai deformando consciências e o senso lógico, fazendo-os renunciar a preceitos fundamentais do catolicismo. É regra vermos que todo Católico que se diz de esquerda nega vários dogmas, o caráter da Missa, a impossibilidade de salvação fora da Igreja, entre outros preceitos fundamentais da Fé.

Em seu lugar pregam uma falsa tolerância, condescendente com os crimes cometidos por aqueles que compartilham sua ideologia, vê-se uma deturpação do senso moral que os leva a aceitar um erro cometido por outro esquerdista, mas condenam ferozmente o mesmo erro se é cometido por alguém que não comungue de seus ideais. Renunciam à individualidade e ao fruto legítimo do trabalho em nome de uma igualdade que só consegue tornar as pessoas igualmente miseráveis. Em todo lugar onde a ideologia esquerdista se instalou ocorreram grandes massacres, ditaduras corruptas, fome e desolação. Ainda é assim: Coréia do Norte, Cuba, Venezuela, Camboja... todos esses países foram devastados por um ideal claramente errado.

Diversos Papas condenaram o comunismo em todas as suas formas, passadas, presentes e futuras. Todo o fiel que compactua com o comunismo está excomungado latae sententiae. No Brasil essas condenações são solenemente ignoradas, vide o número de fiéis e até mesmo sacerdotes que rezam pelos seus ídolos comunistas e abandonam a Cristo. Por nossas bandas o estrago começou com Leonardo "Genésio" Boff, que apostatou formalmente após ser censurado pela Igreja por publicar livros com graves deformações doutrinárias. Outro apóstata que se faz de vítima da ditadura até hoje é Frei Betto, Dominicano, que ainda é Frei por uma condescendência que deve fazer São Domingos de Gusmão e São Tomás de Aquino chorar nos céus. Marcelo Barros é outra voz a proferir asneiras pelos quatro cantos, sempre com sua pseudo-teologia ecológica que deixa o pecador ao léu enquanto nos manda plantar mudas.

Sei que serei xingado pelas minhas palavras, mas a patrulha ideológica existente em nosso país promove um linchamento moral para quem critica a Santíssima Trindade dos esquerdistas. O trio Boff-Betto-Barros é hoje em dia um produtos mais nocivos da teologia da foice e do martelo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2008

Sobre as Seitas

Saudações queridos leitores!

Hoje em dia ouvimos muito falar de seitas. Muitos grupos são apontados como seitas, enquanto muitas seitas são toleradas em nossa sociedade. Mas vamos nos aprofundar um pouco melhor nos conceitos de seita: o conceito sociológico e o conceito teológico.

No conceito sociológico, é considerado uma seita todo e qualquer grupo (religioso ou não) que divirja de algum grupo dominante. O conceito sociológico é muito relativo, podendo fazer com que um grupo anteriormente classificado como uma seita, seja mais tarde classificado como um grupo dominante. Portanto, no conceito sociológico, uma seita pode deixar de sê-lo com o passar do tempo, de acordo com a significância que tal grupo adquira na sociedade.

Tal abordagem que torna as distinções dinâmicas não se encaixa no contexto teológico. Teologicamente, as seitas têm uma conexão direta com as heresias, pois os grupos que se juntam derivam da adesão a conceitos contrários à Fé.

Juan Daniel Escobar, em seu livro, Seitas, Cristianismo e Catolicismo, define: “Seitas são grupos constituídos por homens e mulheres, geralmente pequenos grupos, cujos membros são unidos entre si por uma ou várias idéias religiosas, filosóficas, ocultistas, espíritas, mágicas ou por uma mistura de todas ou de algumas destas idéias. Tais grupos garantem reter a verdade absoluta e a solução para todos os problemas do homem. Além do quê, caracterizam-se pelo seguimento irrestrito do(s) seu(s) líder(es)” (Juan Daniel Escobar, Sectas, Cristianismo y Catolicismo.

Há algumas características que são comuns à maioria das seitas. Dentre essas, podemos destacar:

1 - Os membros dos grupos rompem laços com os amigos, a família e a sociedade;

2 - A seita tem uma estrutura rígida e fechada ao resto da sociedade, o que cerceia a liberdade de seus membros;

3 - Junto dessa tendência de afastamento da sociedade vem as denúncias de que todo o resto do mundo, exceto a própria seita, está corrompido;

4 - Essa rejeição apresenta uma força especial quando voltada contra outros grupos religiosos, pricipalmente a Igreja Católica;

5 - Muitas seitas usam de técnicas de programação neurolingüística para manter o controle do raciocínio de seus seguidores, suprimindo-lhes o arbítrio;

6 - As seitas utilizam de proselitismo agressivo e venda de artigos, cursos e outros símbolos para arrecadar fundos;

7 - As seitas não possuem nenhum vínculo que permita qualquer tipo de controle exercido por pessoas que não estão inseridas na mesma;

8 - Organização piramidal. O controle absoluto de tudo na seita é exercido por um líder carismático ou por um colegiado dos mesmos, que vai descendo até chegar aos seguidores, totalmente controlados;

9 - Uma seita tem normalmente objetivos mascarados além dos preceitos religiosos que prega, sejam econômicos, políticos, ou o desejo de maior influência no mundo que eles mesmos condenam;

10 - É comum a pressão psicológica sobre os membros para que se desfaçam de seus bens em prol da seita.

A presença desses elementos em maior ou menor número caracteriza uma seita no sentido mais estrito ou mais amplo, o que faz com que muitos grupos que se apresentam como "igrejas" sejam na verdade seitas. Em um sentido mais teológico, todos os grupos cristãos, com exceção da Igreja Ortodoxa, podem ser classificados como seitas, pois surgiram de divergências doutrinais a partir da Igreja Católica e pregam contra a mesma, como uma legítima dissidência.

Como podem ver, uma definição mais precisa das seitas é complicada, devido às muitas variáveis que entram na equação. Mas a partir desse ponto, podemos citar algumas das seitas mais conhecidas e os motivos que as levaram a ser classificadas assim.

Seitas Pseudo-Cristãs

São aquelas que se dizem cristãs, mas negam preceitos fundamentais ao cristianismo. Os Mórmons, as Testemunhas de Jeová, a Igreja Universal do Reino de Deus e os Adventistas do Sétimo Dia.

Seitas Esotéricas

São aqueles grupos fechados onde apenas os iniciados têm acesso ao conhecimento secreto, que julgam ser a única e autêntica verdade. Entre esses grupos, os principais são os Rozacruzes, Teosofia, Cientologia (que é muito famosa entre os atores de Hollywood) e os gnósticos, que alegam que são os únicos portadores dos reais ensinamentos de Cristo.

Seitas Orientais

São normalmente filosofias panteístas e reencarnacionistas que vêm da Índia, do Japão e da Coréia. entre as principais, está o Seicho-No-Ie, a Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna (Hare Krishna), o Budismo e a Fé Ba'hai.

Motivos da Proliferação das Seitas

Vários motivos podem ser apontados como causas da proliferação das seitas nos tempos modernos. Entre os mais graves, está a cultura do materialismo exacerbado, do individualismo que gera o egoísmo e o liberalismo que impera nos dias de hoje.

O individualismo, grande motor para as seitas foi elevado à categoria de linha de raciocínio por Martinho Lutero em sua reforma protestante, onde foi introduzido o princípio da livre interpretação da Bíblia. Isso fez com que as pessoas passassem a ignorar a divina autoridade da Igreja e permitiu que cada fiel criasse seu "jesus particular". A fé foi dissociada da razão, abrindo espaço para subjetivismos e surgiu o racionalismo, que teve seu auge durante a Revolução Francesa. Durante esse período a liberdade era exaltada por algumas correntes de pensamento como o valor absoluto, de onde todos os outros deveria derivar.

A Verdade passou a ser sacrificada em nome de valores individuais, onde cada um monta seu próprio credo, de acordo com o que lhe convém. Desse movimento surge um tipo diferente de idolatria, a idolatria à própria consciência: cada pessoa idolatra um "jesus particular", que para uma pessoa, permite novas núpcias, para outra, permite o aborto, para outra pessoa ainda permite a prática homossexual. Um ídolo construído e adorado na própria consciência, que permite o paradoxo lógico de ser contradito por outros "jesus particulares" de seus conhecidos e ainda os permite serem todos verdadeiros.

Todos esses fatores, somados à insegurança que muitas pessoas têm em relação aos ídolos construídos em suas próprias consciências, aderem de maneira passional a idéias que simplesmente lhes trazem conforto físico e mental, independente do compromisso com a Verdade, que nesse ponto já foi rebaixada a um valor secundário. Muitos procuram as mais diversas seitas com o intuito de encontrar mero conforto, independente da Verdade.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

MEC volta a debater ensino religioso na rede pública

Saudações queridos leitores!

O Brasil é um Estado Laico, já cansei de falar isso aqui. Uma iniciativa do MEC pretende regulamentar o ensino religioso nas escolas públicas. Fiquem com notícia da Folha (íntegra aqui), volto depois.

MEC volta a debater ensino religioso na rede pública

Previsto na Constituição e na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) de forma facultativa, o ensino religioso em escolas da rede pública voltará ao debate no início do próximo mês, quando o Ministério da Educação fará um evento para discutir temas ligados à diversidade e à inclusão educacional.

Ontem, professores e pesquisadores se reuniram na Secad (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade) para iniciar as discussões sobre os principais pontos a serem tratados no seminário "Os desafios do ensino religioso como área do conhecimento no contexto escolar", marcado para 4 e 5 de dezembro.

"Queremos aproveitar o ambiente rico da educação para tentar fazer com que as várias visões de mundo conversem. O ensino religioso, a partir de uma visão ecumênica, tem a potencialidade de discutir a tolerância e o pluralismo", diz Ricardo Henriques, secretário da Secad. Ele descarta a obrigatoriedade da disciplina ao lembrar que as bases para o debate serão a Constituição e a LDB.

Afirma ainda que o ensino religioso será um dos 14 temas a serem tratados entre 4 e 8 do próximo mês. Estará ao lado de diversidade sexual, educação indígena, gravidez na adolescência e direitos humanos.

A Constituição prevê o ensino religioso como disciplina em horário normal das escolas públicas de ensino fundamental, porém com matrícula facultativa. Já a LDB, em vigor desde 97, mantém claramente a matrícula facultativa e assegura "o respeito à diversidade cultural religiosa, vedadas quaisquer formas de proselitismo".

Cabe aos Estados e municípios regulamentarem os procedimentos para definir o conteúdo. Para o professor e pesquisador José Sérgio Junqueira, que participou da reunião ontem, a idéia é discutir a religiosidade dentro de um contexto que inclui direitos humanos, diversidade e pluralidade. "A religiosidade é mais ampla."

Voltei. Dentro de um Estado Laico, essa é uma coisa complicada. Por um lado, penso que seja muito bom que os alunos tenham acesso ao patrimônio moral religioso originalmente católico, o que existe até mesmo nas denominações que estão fora da Igreja Católica. Por outro lado, penso no compromisso de quem lecionar tais matérias. Estará vedado o proselitismo, o que eu penso ser justo em um Estado Laico, mesmo desejando que se anuncie a Verdadeira Fé, mas deve-se prestar atenção a quem ensina, se o faz com conhecimento de causa. Explico.

De acordo com a proposta, qualquer professor, de história a matemática poderá ministrar o ensino religioso. Esse é o ponto perigoso, pois ao se colocar pessoas sem preparo para tal disciplina, corre-se o risco muito grande de ensinar preceitos contrários aos pregados pela doutrina religiosa em questão, podendo gerar grandes problemas para que essa criança aceite essa ou aquela doutrina religiosa não só como sua fé, mas tolere sua existência na sociedade.

Em resumo: se tal ensino for ministrado por pessoas capacitadas, tem tudo para inserir um pouco de convivência pacífica no nosso país. Se for ensinado por pessoas sem preparo, pode aumentar o preconceito religioso.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Carta aos participantes do 12º. Encontro Nacional de Presbíteros

Saudações queridos leitores!

Ainda há padres que honram o sacerdócio! Logo após o documento estarrecedor saído do 12° Encontro Nacional de Presbíteros, padres que discordam dos abusos que estão lá explicitados, manifestam-se. Interessante que a carta é anônima, possivelmente pelo temor de represálias. É bom que saibamos que muitos sacerdotes não concordam com essa baboseira do ENP.

Esse posicionamento do ENP é contrariado abertamente apenas pelo Vaticano. Dificilmente vemos padres e bispos locais erguendo-se contra tais abusos, algo que torna essa carta extraordinária.

Carta aos participantes do 12º. Encontro Nacional de Presbíteros


Queridos irmãos no sacerdócio:

É com grande estarrecimento que acolhemos a sua carta, que pretende ser a mensagem conclusiva do 12º. ENP. De fato, o referido encontro, que recebe representantes de todas as Dioceses do Brasil, também delineia um perfil da atual conjuntura do clero brasileiro, o que nos deixa bastante constrangidos.

Num dos parágrafos de sua carta, afirma-se: “acreditamos que somos capazes de transformar as relações entre as pessoas e as relações do ser humano com a natureza e transformar a sociedade excludente”. Este é, por assim dizer, o núcleo de todos os seus demais equívocos.

Infelizmente, os srs. aderiram a uma mentalidade de corte revolucionário, que pretende ser a salvadora de todo o mundo, mediante uma ideologia que se apresenta como o baluarte da construção do Reino de Deus sobre a Terra. Em nome de um hipotético paraíso futuro, os srs. consideram o presente apenas como uma etapa, e a descontinuidade com o passado, como a norma de conduta fundamental que norteia toda a ação que esteja conseqüentemente afinada com o 'projeto'.

Os srs. se consideram os salvadores do planeta e, por isso, todo o resto, inclusive a Igreja e o papa, constituem para os srs um ônus insuportável, com o qual não se pode mais conviver. Afinal de contas, os srs. acham que estão acima da Igreja, porque se constituíram em representantes de um utópico Reino futuro, para o qual a Igreja é apenas uma etapa desgraçadamente necessária...

Em nome deste imaginário paraíso reinocêntrico, os srs. criam um moralismo mais rígido que o pior legalismo teórico que já se viu na face da terra. E na trilogia “pobres, mulheres e CEB’s” os srs. forjam os elementos essenciais deste roteiro falsamente obrigatório, sem o qual qualquer um está automaticamente condenado, e com o qual qualquer um, mesmo que tenha abandonado o sacerdócio e a fidelidade à fé, está justificado, a priori.

Felizmente, essa soberba utópica, que os constitui em “heróizinhos” de contos de fada, não os levou a lugar nenhum, senão à maior debandada de católicos que já se viu na História da Igreja, no Brasil. Todos os testemunhos elencados pelos srs. são a demonstração mais patente de uma opção eclesial em si mesma falida.

Sabem por que essa opção faliu? Porque os srs. não são os salvadores do mundo, os srs. não são capazes de criar um paraíso e, ademais, com este tipo de mentalidade, os srs. não representam on pensamento de todo o clero brasileiro! Essa soberba somente os faz cegos e completamente vulneráveis a um bando de manipuladores que, incessantemente, querem ter o destino da Igreja em suas mãos. Esses guias de cegos rejeitam a salvação trazida por Cristo, rebaixam-na ao nível de um projeto social, e transformam os srs. em ativistas políticos, que visam implantar um sistema totalitário, que seria a resposta para todos os males do mundo. Teimosamente, resistem em mudar, em renovar-se. Esta obstinação intolerante não seria também um tipo de tradicionalismo castrista, um conservadorismo mascarado com vestes de vanguarda?...

Acordem srs. padres! Nós já temos um salvador, que é Nosso Senhor Jesus Cristo. De nossa parte, a única coisa que está ao nosso alcance é viver correspondendo à nossa vocação, cada dia de uma vez; é ensinar a doutrina cristã com clareza, não deixando nossos fiéis expostos à falácia dos aproveitadores; é administrar com fidelidade e obediência os sacramentos da Igreja, sem cedermos à tentação de nos tornarmos os protagonistas de uma ação na qual apenas a pessoa de Jesus tem que transparecer; é guiar a nossa paróquia e demais comunidades com uma tal laboriosidade e responsabilidade que nos leve a não brincarmos com as pessoas, sendo amadores de sacristia. O sacerdote tem que saber pastorear, e a sua alegria sempre será consumir-se cada dia pela porção da Igreja que Deus colocou entre as suas mãos.

Falta muito bom senso entre nós! Já é hora de pararmos com esta brincadeira, de abandonarmos tanto palavrório vazio e fantasioso e nos deixarmos humildemente guiar pelo exemplo dos sacerdotes santos de todos os tempos, estes sim, modelos inequívocos de dedicação absoluta à grei que nos foi transmitida: S. João Crisóstomo, S. Ambrósio, S. Agostinho, S. Leão Magno, S. Carlos Borromeu, S. João Maria Vianey, S. João Bosco, S. Pio de Pietrelcina, S. Pio X, o servo de Deus João Paulo II, entre tantos.

Tenhamos espírito de fé e ouçamos com atenção a voz do Santo Padre. São muitos os padres que cedem a esta ridícula atitude de rebelar-se contra o magistério pontifício: querem que a Igreja referende todas as suas opiniões como se fossem verdades de fé dogmática. Um pouco mais de humildade seria suficiente para trazer ao bom senso muitos sacerdotes que se perderam no ridículo de considerarem suas opiniões mais relevantes que toda a tradição cristã.

“Se o sacerdote fizer de Deus o fundamento e o centro de sua vida, então experimentará a alegria e a fecundidade da sua vocação. O sacerdote deve ser antes de tudo um ‘homem de Deus’ (1 Tm 6, 11); um homem que conhece a Deus ‘em primeira mão’, que cultiva uma profunda amizade pessoal com Jesus, que compartilha os ‘sentimentos de Jesus’ (cf. Fl 2, 5)” (Bento XVI, S.S. Seção Inaugural dos trabalhos da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe, 13.5.2007).

Deus conta conosco, neste Novo Milênio que a pouco iniciamos. Não percamos tempo com as tolices de uma teologia que se atrelou às modas de um marxismo reacionário e doentio. Voltemos nosso coração a Cristo, “o Verbo que se fez carne” e, então, descobriremos que a nossa identidade é apenas a dEle, Sumo e Eterno Sacerdote. Não temos outra ambição senão sermos apenas plenamente padres, sem nenhum outro qualificativo adicional. Isto nos basta!

Um modo muito simples de rejeitar tudo o que dissemos é classificar preconceituosamente nosso posicionamento. Com muita sinceridade digo a todos: pensem um pouco, cultivem o bom senso e a inteligência. Eu lhes garanto, abandonar este enfoque rançoso e estragado não é apenas útil, mas fundamentalmente necessário, se não nos quisermos perder numa areia movediça de inconsistências que levaram muitos a esvaziarem o sentido de sua vocação no vácuo de sofismas vãos e, como sempre, mentirosos. Chega de sermos “heroizinhos”. Sejamos sacerdotes fiéis ao sagrado celibato, filial e fielmente unidos ao Santo Padre, valentes, piedosos, apostólicos e sinceros; então sentiremos a galhardia daqueles que empenharam toda a sua vida não numa ilusão utópica, mas na verdade do Evangelho, que não depende de chavões e neologismos, mas apenas de Cristo, que é o fundamento da nossa verdadeira esperança.

Sem mais,

um sacerdote da periferia.

Que Deus abençoe abundantemente esses "padres da periferia" e que aqueles que elaboraram e contribuíram para a aprovação do documento do ENP convertam-se.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nazismo Gay

Saudações queridos leitores!

Trago duas notícias estarrecedoras sobre como agem membros da chamada comunidade GLS. A primeira delas é atual e estarrecedora: grupos gays mexicanos querem expulsar do México (por meio de deportação) um professor espanhol porque ele defende que o homossexualismo é uma doença.

Un colectivo gay pide expulsar de México a un español que dice que la homosexualidad es una enfermedad

EFE. MONTERREY (MÉXICO)

Una veintena de miembros de la comunidad gay del estado de Nuevo León, norte de México, pidieron hoy a las autoridades de emigración la expulsión del catedrático español Aquilino Polaino, quien considera que la homosexualidad es una enfermedad.

El psiquiatra Polaino comenzó hoy a impartir en Monterrey, la capital de Nuevo León, un curso sobre los retos de la familia del siglo XXI, invitado por la Empresa Familiar Consultores SC.

Esta mañana unas veinte personas de tres colectivos gays se manifestaron en las instalaciones del Instituto Nacional de Migración (INM) para pedir la expulsión de Polaino, profesor de la Universidad Complutense de Madrid.

Los integrantes de la comunidad gay primero realizaron una protesta frente al Hospital Santa Engracia, situado al este de Monterrey, donde Polaino, catedrático de Psicopatología, imparte desde hoy el curso.

"El profesor Polaino ha dedicado parte de su vida a desinformar a la sociedad diciendo que la homosexualidad es una patología, cuando la Organización Mundial de la Salud estableció desde el año 1990 que la homosexualidad no es una enfermedad", afirmó María Aurora Mota, portavoz de los manifestantes.

"El señor Aquilino Polaino tiene muy malos antecedentes en España, en donde se le conoce como el 'catedrático de la homofobia'", agregó la activista.

Mencionó que la semana pasada solicitaron por escrito a las autoridades de emigración que no se permitiera el ingreso a México a Polaino, alegando que sus posiciones fomentan la discriminación.
"Ahora queremos que se le expulse del país por violar la legislación federal para prevenir la discriminación sexual, y además porque entró como turista, pero viene a cobrar ya que está impartiendo un curso", agregó Mota.

Los manifestantes que protestaron hoy forman parte de las organizaciones las asociaciones civiles Género, Ética y Salud Sexual, líder de la comunidad gay de Nuevo León, e integrantes del colectivo de Nuevo León Incluyente.

Fonte aqui.

A segunda notícia é um tanto antiga, mas é terrível: um menino de 4 anos foi espancado até a morte pela amante lésbica da mãe por ter recusado chamá-la de "papai".

Slain because he refused to call his mother's lesbian lover 'Daddy'

March 23, 2006
Baldwin Ndaba


Four-year-old Jandre Botha disobeyed an order to call his mother's lesbian lover "Daddy''.

So the lover, Engeline de Nysschen (33), viciously assaulted Jandre while demanding that he must call her "Daddy".

Jandre died from his injuries, which trauma expert Professor Mohammed Dada said were similar to those of a person who had fallen from a double-storey building.

Yesterday Vereeniging Regional Court magistrate Rita Willemse found De Nysschen and the mother, Hanelie Botha (31) - who did nothing to protect her child - guilty of murder.

Jandre's father, Jan Botha, sat in court holding the hands of his fiancée, Yolanda Deysel, and listened attentively to Willemse, who, in her judgment, accepted evidence that among the reasons that led to Jandre's brutal ordeal was his refusal to call De Nysschen "Daddy".

Íntegra aqui.

Voltei. Alguns fatos, por mais que pareçam muito diferentes, possuem uma mesma origem. Isso me faz ser repetitivo às vezes. Esses fatos são alguns deles. Na primeira notícia, vemos como aqueles que se dizem "tolerantes", cultivadores da diversidade, os politicamente corretos agem. Eles toleram qualquer opinião, qualquer manifestação de diferenças, desde que tais opiniões e manifestações não sejam contrárias a sua ideologia. Para uma parcela da população que se diz tão discriminada, até que eles sabem muito bem com fazer para calar os críticos utilizando justamente da postura que criticam.

É uma velha tática de algumas ideologias: acuse seus inimigos dos crimes que você comete. Graças ao lobby conquistado pelos homossexuais na sociedade, qualquer manifestação contrária a seu pensamento já é logo caracterizada como censura, reacionária, homofóbica. Isso cria uma espécie de mordaça na sociedade, onde as pessoas que não compactuam com as idéias dos homossexuais acabam sendo intimidadas pelo lobby.

Mas algumas vozes se levantam em meio a essa ditadura de opinião. Aqueles que ousam falar contra a "doutrina" homossexual são execrados, têm suas reputações e carreiras jogadas na lama, são inundados em processos e nesse caso, até são ameaçados de expulsão. Tudo isso porque ousaram exercer seu direito de expressar sua opinião. Casos assim podem ocorrer em qualquer segmento da sociedade e devem ser rechaçados com a maior veemência possível. O que está em jogo não é uma carreira, uma opinião, uma ideologia, mas sim um sistema. A partir do momento que se usa do aparato legal para cercear um legítimo direito, é dado um golpe no Estado de Direito, que abre um perigosíssimo precedente para que grupos com interesses escusos utilizem-se de tal aparato para as mais terríveis atrocidades.

A ascensão de Hitler foi feita através da manipulação das leis na Alemanha e deu no que deu. A manipulação do Estado não deve ser permitida a ninguém, pois uma vez alcançado o poder, nada mais pode ser feito.

Sobre a amante que espancou a pobre cirança até a morte, devemos refletir sobre a necessidade urgente da estrutura familiar tradicional em nosso tempo. Não que algo semelhante não possa acontecer em famílias formadas por casair heterossexuais, mas a desvirtuação do conceito de família e da importância em se manter uma estrutura firme sob os tetos contribui em muito para que situações cada vez mais mais terríveis passem a ser toleradas.

Hoje em dia fala-se tanto da importância do bem estar da criança que abrem a possibilidade da entrega da guarda das crianças a qualquer casal, desde que se tenha assegurado o tal bem estar da criança. Se for assim, logo os magistrados hão de conceder a guarda das crianças até mesma a cães, se ficar constatado o bem estar da criança. Abandonam um modelo que sustentou o mundo por milênios em nome de conceitos egoístas e anti-naturais, que deturpam a moral e abrem espaço para que práticas cada vez piores passem a ser toleradas e em muitos casos até mesmo aplaudidas em nossos dias.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

domingo, 24 de fevereiro de 2008

Evangelho de Domingo - 3º Domingo da Quaresma (semana III do saltério)

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, com comentários de Madre Tereza de Calcutá.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João.

Evangelho (Jo 4,5-42 (3º Domingo da Quaresma (semana III do saltério))

5Chega, pois, a uma cidade da Samaria chamada Sicar, perto da fazenda que Jacob havia dado ao seu filho José. 6Era ali a Fonte de Jacob. E Jesus, cansado da caminhada, senta-Se sem mais junto da fonte. Era por volta da hora sexta.
7Chega uma mulher da Samaria, para tirar água. Diz-lhe Jesus: Dá-me de beber. 8É que os discípulos tinham ido à cidade comprar mantimentos. 9Responde-Lhe então a samaritana: Como é que Tu, que és judeu, me pedes de beber, sendo eu samaritana? É que os Judeus não se dão com os Samaritanos. 10Responde-lhe Jesus: Se conhecesses o dom de Deus e quem é Aquele que te diz: "dá-me de beber", tu é que Lhe terias pedido, e Ele ter-te-ia dado uma água viva. 11Senhor - diz-Lhe a mulher - nem sequer tens um balde, e o poço é fundo; donde Te vem então a água viva? 12Serás Tu maior que o nosso pai Jacob, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, assim como os seus filhos e os seus animais? 13Responde-lhe Jesus: Todo aquele que bebe desta água de novo terá sede! 14Aquele, porém, que beber da água que Eu lhe der nunca mais terá sede, mas a água que Eu lhe der tornar-se-á nele uma nascente de água a jorrar para a vida eterna. 15Senhor - responde-Lhe a mulher - dá-me dessa água, para eu não ter sede nem vir aqui tirá-la. 16Ele diz-lhe: Vai chamar o teu marido e volta cá. 17Responde-Lhe a mulher: Não tenho marido. Jesus retorquiu-lhe: Disseste bem: "não tenho marido", 18pois tiveste cinco maridos e aquele que tens agora não é teu; quanto a isso, falaste verdade.
19Senhor - diz-Lhe a mulher - vejo que és profeta. 20Os nossos pais adoraram neste monte; e vós dizeis que em Jerusalém é que está o sítio onde se deve adorar. 21Mulher - replica-lhe Jesus - podes acreditar-Me: vai chegar a hora em que, nem neste monte, nem em Jerusalém, haveis de adorar o Pai. 22Vós adorais o que não conheceis, nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos Judeus. 23Mas vai chegar a hora - e é já - em que os verdadeiros adoradores hão-de adorar o Pai em espírito e em verdade, pois o Pai pretende que tais sejam os Seus adoradores. 24Deus é espírito, e os Seus adoradores em espírito e em verdade é que O devem adorar. 25Diz-Lhe a mulher: Eu sei que há-de vir o Messias - que quer dizer Ungido. Quando Ele vier, tudo nos há-de manifestar. 26Diz-lhe Jesus: Sou Eu, que estou a falar contigo.
27Nisto, vieram os discípulos, que ficaram admirados por Ele estar a falar com uma mulher; nenhum, porém, perguntou: "que pretendes?" ou: "porque estás a falar com ela?". 28A mulher, então, deixando a bilha, foi à cidade e disse aos homens: 29Vinde ver um homem que me disse tudo o que eu fiz. Não será Ele o Messias? 30Eles saíram da cidade e vieram ter com Jesus.
31Entretanto, os discípulos instavam com Ele, dizendo: Come, Rabi. 32Mas Ele respondeu-lhes: Eu tenho um alimento para comer que vós não conheceis! 33Diziam então os discípulos entre si: Acaso Lhe trouxe alguém de comer? 34Diz-lhes Jesus: O Meu alimento é fazer a vontade d'Aquele que Me enviou e realizar a Sua obra. 35Não dizeis vós: "Ainda há quatro meses até vir a ceifa"? Pois bem, Eu digo-vos: Erguei os olhos e vede: os campos estão brancos para a ceifa. 36Já o ceifeiro recebe o salário e colhe fruto para a vida eterna, de modo que o semeador se alegra juntamente com o ceifeiro. 37Pois nisto se verifica o ditado: "Um é o que semeia e outro o que ceifa". 38Eu mandei-vos a ceifar o que vós não trabalhastes. Outros trabalharam, e vós viestes encontrar o seu trabalho.
39Daquela cidade, muitos dos Samaritanos acreditaram n'Ele, por causa da palavra da mulher, que atestava: Ele disse-me tudo o que eu fiz! 40Por isso, quando os Samaritanos vieram ao Seu encontro, pediram-Lhe que ficasse com eles. E ficou lá dois dias. 41Muitos mais acreditaram por causa da Sua palavra 42e diziam à mulher: Já não é por causa da tua fala que nós acreditamos; nós próprios ouvimos e sabemos que Ele é realmente o Salvador do mundo!

Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho do dia feito por :

Bem-aventurada Teresa de Calcutá (1910-1997), fundadora das Irmãs Missionárias da Caridade
Carta a toda a sua comunidade, dita “Testamento espiritual”

“Dá-me de beber”

As palavras de Jesus “Tenho sede” (Jo 19,28), que estão escritas na parede de todas as nossas capelas, não fazem parte do passado mas estão vivas, aqui e agora; elas são ditas para vós. Acreditais nisso? Se sim, ouvireis e sentireis a sua presença. Deixai-o tornar-se tão íntimo em vós como ele o é em mim; essa será a maior alegria que lhe podereis oferecer. Tentarei ajudar-vos a compreender isso, mas é Jesus, ele próprio, o único a poder dizer-vos “Tenho sede!” Escutai o vosso próprio nome. E não apenas uma vez. Todos os dias. Se escutardes com o vosso coração, vós ouvireis, vós compreendereis.

Porque é que Jesus disse: “Tenho sede”? Qual é o sentido? É tão difícil de explicar por palavras… Contudo, se deveis reter alguma coisa desta carta, que seja esta: “Tenho sede” é uma palavra muito mais profunda do que se Jesus tivesse simplesmente dito “Amo-vos”. Enquanto não souberdes, e de uma forma muito íntima, que Jesus tem sede de vós, ser-vos-á impossível saber o que ele quer ser para vós; nem o que ele quer que vós sejais para ele. O coração e a alma das Missionárias da Caridade consistem exclusivamente nisto: a sede do coração de Jesus, escondida nos pobres. Eis a única fonte de toda a nossa vida. Ela dá-vos, ao mesmo tempo o objectivo… e o espírito da nossa Congregação. Estancar a sede de Jesus vivo no meio de nós é a nossa única razão de ser e o nosso único objectivo. Podemos dizer o mesmo de nós próprias, a saber, que essa é a nossa única razão de viver?

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.