segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Site israelense coloca suástica sobre foto de Bento XVI

Saudações queridos leitores!

Bento XVI demonstrou intenção de dar continuidade ao processo de canonização de Pio XII. Esse fato, mesmo sendo de interesse apenas da Igreja, desperta sentimentos em muitas outras pessoas mundo afora. Alguns judeus que se opõem à continuidade do processo de canonização, acusando Pio XII de ter feito "vista grossa" à perseguição promovida pelo regime nazista, publicou em um site israelense mantido por simpatizantes do partido governista Kadima uma fotomontagem em que Bento XVI aparece usando um emblema nazista.

A demonstração asquerosa e lamentável de intolerância contra o Papa e os Católicos foi prontamente condenada pela Chanceler Tzipi Livni, que trocou a foto por outra, em que Bento XVI aparece sorridente junto a uma multidão na Praça de São Pedro. Logo antes da troca da imagem, o porta-voz do Kadima, Amir Goldstein declarou que "Tzipi Livni condena isso fortemente, e estamos trabalhando para remover esta foto vergonhosa. Nós nos opomos a isso fortemente. Isso não representa o Kadima".

O portal em questão, o Yalla Kadima, se apresenta como um portal para "ativistas e apoiadores" do partido Kadima. A fotomontagem de Bento XVI com a suástica havia sido publicada junto com um artigo sobre o processo de beatificação de Pio XII.

Tais manifestações só servem para atrapalhar o andamento do processo. Os judeus deveriam ser os maiores interessados em tal processo, pois para que Pio XII venha a ser canonizado, sua vida será completamente investigada. Se há algo que eles consideram nebuloso na atuação de Pio XII, certamente virá a luz durante o processo. Mas para o correto andamento de tal processo, é necessário que não hajam pressões de nenhum dos lados, tanto dos que se opõem quanto aos que apóiam a causa.

Shimon Peres deu uma declaração muito sensata nesse sentido ao um grupo de jornalistas. Segundo ele, "se o ex-papa Pio XII ajudou os judeus, isso pode ser provado, mas se não, também deveria ser provado." Certamente, tudo será provado a seu tempo, desde que não hajam pressões para desvirtuar o processo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

2 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ecclesiae Dei disse...

Certamente que muito virá a tona. Acho que existe também muita má vontade por parte de algumas vertentes do judaísmo pois sinto que alguns ainda querem que permaneça a idéia de que a Igreja católica não impediu e ainda colaborou com o nazismo. Em compensação, vejo que muitos têm ajudado a demonstrar que Pio XII realmente fez sua parte. O mais complicado é tocar numa ferida que ainda doi muito, de todos os lados. Mas, que apareça a verdade!
Abraços fraternos