quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Reações à perfídia do Rabino Shear Yeshuv Cohen

Saudações queridos leitores!

As reações à manifestação lamentável do Rabino Shear Yeshuv Cohen, que em seu discurso (que deveria ser sobre as Sagradas Escrituras) no Sínodo dos Bispos que ocorre no Vaticano atacou de forma traiçoeira, vil e pérfida o Papa Pio XII, surpreendendo a todos e traindo a confiança de Bento XVI.

As respostas ao Rabino não demoraram a sair. L’Osservatore Romano publicou hoje um editorial chamado “Respeito e amor pelo povo judeu” (fonte aqui em italiano) em que o vice-diretor do jornal, Carlo Di Cicco relembra o apreço e o respeito que os cristãos, em especial o Cardeal Albert Vanhoye e o Papa Bento XVI têm pelo judaísmo.

O Cardeal Tarcisio Bertone também não deixou passar em branco. Em uma notícia da AFP que cita o Osservatore Romano como fonte, o Cardeal disse que se o papa Pacelli "tivesse intervindo publicamente teria colocado em perigo a vida de milhares de judeus que, a seu pedido, foram escondidos em 155 conventos e monastérios da cidade de Roma".

Em sua resposta, o Cardeal ainda lembrou que "é profundamente injusto estender um véu de opróbrio sobre a obra de Pio XII durante a guerra, esquecendo não só o contexto histórico como também sua imensa obra caritativa" para com os judeus.

O propósito do Rabino para levantar tal polêmica é até agora desconhecido, pois já que ele afirmou em seu discurso que não se pode esquecer e nem perdoar a conduta de Pio XII, fica a nítida impressão de que sua manifestação não passou de destilação de rancor.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: