quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Papa reafirma a importância da exegese e da teologia ao ler a Bíblia

Saudações queridos leitores!

A farra doutrinal está chegando ao fim...

No sínodos dos Bispos (que para mim está se mostrando extremamente promissor), Bento XVI discursou em tom de aviso. Ele disse que se a unidade dos textos bíblicos e a Tradição da Igreja não forem levadas em conta, a Bíblia passa a ser vista como um mero livro de relatos do passado e não será interpretada com fé.

Isso significa que uma leitura da Bíblia sem os critérios fundamentais da exegese tende a levar a uma visão das Escrituras a partir de um mero ponto de vista secularista e positivista. O Papa também lembrou a importância da relação estreita entre a exegese e a teologia.

Bento XVI recordou a Dei Verbum e disse que a hermenêutica da fé está desaparecendo e que em seu lugar vem sendo adotada uma hermenêutica positivista e secularista, segundo a qual o divino não aparece na história e tudo se resume ao humano.

Ao fazer tal menção, o Papa ataca a principal corrente de exegese da Alemanha, que nega de maneira herética a instituição do sacramento da Eucaristia por parte de Cristo e que afirma que o corpo de Nosso Senhor ficou no túmulo. Tais interpretações deverão ser combatidas com mais força daqui pra frente.

Deo Gratias!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: