sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Papa pensou em excluir capítulo polêmico de livro sobre liturgia

Saudções queridos leitores!

Está sendo lançada aos poucos a chamada "Opera Omnia" de Bento XVI. Esse trabalho consiste em uma coletânea de tudo que já foi escrito e publicado por Bento XVI, desde o começo de seus trabalhos como escritor.

No lançamento do décimo primeiro tomo (de um total de dezesseis), Bento XVI conta que pensou em excluir de seu livro "O Espírito da Liturgia", escrito em 2000, um capítulo em que ele tratava, entre outros temas, da orientação do altar e da instrução para que o sacerdote celebre as Missas de frente para o altar, e não voltado para o povo.

Bento XVI conta que diante da "distorção" criada sobre sua obra, "concentrada em nove páginas de um total das 200 do livro" e com o objetivo de que emergisse "seu autêntico tema", chegou a pensar em várias ocasiões em tirar esse capítulo. Mas no final, após vários estudos conduzidos por dois teólogos, Ratzinger chegou à conclusão de que as idéias defendidas no capítulo eram corretas e deveriam ser mantidas. Segundo o Papa, a idéia de que o celebrante e a assembléia devem se olhar frente a frente é completamente estranho aos primeiros cristãos.

Graças a Deus, Bento XVI manteve o capítulo no livro e hoje, a idéia já começa a ter uma aceitação maior por parte dos fiéis, que estão cada vez mais ávidos pelo retorno de tão belas tradições da Igreja.

Fiquem com Derus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: