quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Mais pressões contra a beatificação de Pio XII

Saudações queridos leitores!

Todo mundo quer se intrometer na Igreja. Mas ai se a Igreja se manifesta sobre algo "fora das sacristias"!

A bola da vez ainda é Pio XII e seu proceso de beatificação que corre no Vaticano. A Reuters publica uma matéria terrivelmente mal elaborada (que falta fazem jornalistas com conhecimento mínimo de religião) que alega que Bento XVI está "considerando seriamente" a possibilidade de frear o processo de beatificação de Pio XII até que os arquivos do Vaticano relativos a sua época sejam abertos.

Na linha de fernte das pressões pela paralisação do processo estão alguns judeus mundo afora que alegam que Pio XII "fechou os olhos para o Holocausto". Já cansei de provar por aqui o quanto essa tese é balela, desmontada pelos próprios judeus! Vide judeus que visitaram Bento XVI para agradecer pelos atos de Pio XII, o rabino americano que pediu que fosse concedido a Pio XII o título de Justo entre as Nações (maior hojra que um não-judeu recebe desse povo) e tantos outros que poderiam ser citador por aqui.

Assim, por mais que esses setores do judaísmo e dos anti-católicos de plantão estribuche, cabe apenas ao Papa, assistido pelo Espírito Santo e pelo Colégio dos Cardeais, definir os rumos do processo de Pio XII.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

Stefano disse...

o papa atual foi da Hitlerjugend.... e venera o papa de Hitler... Pio XII...

ah....
Pio XII tem passado negro....
quando era cardeal Pacelli... ele intruiu o partido católico de Centro (Zentrum) a votar a favor de 1 lei de exceção em 1933 que dava imensos poderes a Hitler... em troca... o III Reich assinou concordata com o vaticano. Pacelli participou da assinatura da concordata.
Pacelli e o Vaticano não tomaram nenhuma atitude contra os prelados alemaes e austriacos que apoiavam Hitler. Nem se importaram com a presença de capelães na SS e Wehrmacht.
Pio XII nao condenou o padre Jozef Tiso, ditador eslovaco (pró-nazista).Tiso massacrou judeusmciganos e opositores.
Tampouco condenou o regime Ustasha (Croácia) liderado por Ante Pavelic. o regime era nazi-catolico e exterminou opositores, ortodoxos servios, ciganos e judeus... a crueldade Ustasha escandalizava até mesmo os nazistas! Padres participavam pessoalmente das atrocidades... promoviam conversoes forçadas,torturas e assassinatos.
Pio XII foi alertado ... mas se omitiu criminosamente.
Depois da guerra... varios nazis e ustashas(Mengele,Eichmann,Pavelic etc.) fugiram da Europa com ajuda do Vaticano,CIA e Cruz Vermelha (Ratlines). Os prelados Hudal*,Draganovic**,Montini***,Tisserant,Caggiano e Siri estavam envolvidos com as Ratlines.

*austriaco, membro do NSDAP
**croata e antigo oficial de Pavelic.
***ele se tornou o papa Paulo VI