sábado, 11 de outubro de 2008

Hipocrisia: seu nome é PT!

Saudações queridos leitores!

Quem não se lembra de quando o Lula, nosso apedeuta-mor disse que devemos deixar de hipocrisia e defender a sodomia? Pois não é que agora ele resolveu jogar fora o resto de vergonha que tinha e não foi pedir o apoio dos protestantes?

Pois bem. Lula disse que "ninguém tem mais horas nas costas de preconceito do que eu. Agora quem está sofrendo preconceito é a Marta, é uma campanha de preconceito. E justamente pelo que ela fez de bom pela cidade." A reportagem completa está no UOL.

Lula e Marta participaram de um evento com vários pastores protestantes e pediu aos presentes que não retribuam o preconceito que receberam. É incrível, o PT, partido que mais discrimina o cristianismo, seja a Igreja Católica ou sejam as comunidades protestantes, o partido que defende tudo o que vai contra o Evangelho, o partido que mais ataca os outros, independente da ideologia, para conseguir o que quer, o partido que está instaurando o ódio racial no Brasil vem pedir para não ser tratado com preconceito?

Asqueroso! Repugnante! Petismo em estado puro!

Essa gente não tem limites! Para ganhar a eleição, primeiro eles abriram mão da educação, depois abriram mão da ética e agora abrem mão da vergonha na cara!

Sinto por essa gente a vergonha que eles não conseguem sentir por eles mesmos...

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

5 comentários:

Anônimo disse...

Rídiculo.. o textinho do filhote da Opus Dei. Fique sabendo, que o PT é cria de sacristia, fascistão filhotinho do Franco.

Anônimo disse...

Durma com este barulho, burguesinho fascista anti-católico;


Padres lançam manifesto em apoio a Marta em SP



Divulgado, o manifesto em apoio a candidata Marta Suplicy (PT), regidido por padres, vinculados à pastorais sociais. O manifesto será distribuído em missas a partir de hoje.

O documento diz que é dever de todo cristão dar um "basta definitivo aos resquícios da ditadura" e pede respeito a moradores de rua, "tratados como lixo", e até à classe média, "constantemente ludibriada por propagandas enganosas que constroem personagens políticos inexistentes, demonizando uns e tornando anjos outros". A carta afirma, ainda, que os cristãos não podem se omitir no segundo turno.

"Vocês estão fazendo a escolha dos mais fracos, dos pobres", disse o chefe de gabinete do Presidente Lula, Gilberto Carvalho, presente no encontro dos religiosos, na Região Episcopal Belém. Gilberto Carvalho, que é ex-seminarista e é um dos criadores do slogan "A esperança vai vencer de novo", afirmou que não vale dizer que defende o povo e apoiar projetos que afastam o povo da rua, dando cheque de R$ 5 mil, referindo-se ao programa do governo do prefeito e candidato à reeleição Gilberto Kassab (DEM).

"Não escolhemos candidatos pela cor do cabelo, não queremos saber se usam botox ou não nem estamos discutindo opções sexuais", afirmou o padre Tarcísio Marques Mesquita. O manifesto, assinado por "Fórum de Católicos pela Justiça, em favor dos mais pobres", tem uma tiragem de 500 mil exemplares.

Anônimo disse...

Segue o e-mail da arquidiocese de São Paulo, quando indagada por uma internauta, a respeito do suposto "apoio" à dona Martaxa:

A resposta da arquidiocese
Prezada,
Em relação ao seu e-mail, esclareço que tão logo soubemos da notícia pelos jornais começamos imediatamente um grande esforço para desmenti-la. A notícia veiculada pelos jornais e internet é mentirosa e não tem o menor fundamento. Deixamos claro para todos que a Igreja não apóia nenhum candidato e nem fará carta ou manifestação em favor de candidatos. Quero pedir encarecidamente, principalmente aos cristãos-católicos que amam e zelam pela sua Igreja, que não acreditem e nem distribuam mensagens, principalmente e-mails, sem antes comprovar a autenticidade dos mesmos. Qualquer pronunciamento oficial da Igreja de São Paulo terá sua origem nos seus meios (Nota Oficial do Cardeal, Jornal O São Paulo, Rádio 9 de Julho, site oficial da arquidiocese: www.arquidiocesedesaopaulo.org.br) somente assim poderemos evitar a disseminação de inverdades que só prejudicam a nossa Igreja.
Deus os abençoe sempre.

Arquidiocese de São Paulo
Vicariato da Comunicação / Secretário-Geral

Anônimo disse...

Os representantes perfeitos para a Santa Igreja de acordo com o senhor Fernando;


http://www.alamoministries.com/content/Spanish/Antichrist/spnazigallery/25priestsalutehitler.jpg

ou

http://www.alamoministries.com/content/Spanish/Antichrist/spnazigallery/15hitlercatholicnuncio.jpg

Anônimo disse...

Ultramontanos, filhotes da TFP, Legionários de Cristo, Opus Dei e outros grupelhos fascistas inimigos do verdadeiro evangelho de Cristo; durmam com um barulho deste;

Sínodo reitera "opção pelos pobres", assinala bispo chileno

Cidade do Vaticano, 24 out (EFE).- O Sínodo de Bispos reiterou a "opção preferencial pelos pobres" da Igreja, assegurou hoje o bispo auxiliar de Valparaíso (Chile), Santiago Silva Retamales, vice-presidente da comissão encarregada de preparar a "Mensagem" final da assembléia sinodal, apresentada nesta jornada.

A opção preferencial pelos pobres, precisou o prelado chileno em entrevista coletiva, ficou consolidada nessa mensagem, que afirma que o cristão tem a missão de anunciar a Palavra divina de esperança e compartilhá-la "com os pobres e os que sofrem mediante o testemunho de sua fé no Reino de verdade e vida, de santidade e graça, justiça, amor e paz".

A "Mensagem" assinala que quem caminha pelas ruas do mundo descobre também os baixos fundos "onde há sofrimento e pobreza, humilhação e opressões, marginalização e misérias, doenças físicas, psíquicas e solidões".

"Freqüentemente as pedras das ruas estão ensangüentadas por guerras e violências, nos centros de poder a corrupção reúne-se com a injustiça e se levanta o grito dos perseguidos pela fidelidade a sua consciência e sua fé", escreveram os padres sinodais.

Os bispos assinalaram que a Bíblia representa incessantemente o grito de dor que sobe da terra rumo ao céu e que basta ler algumas de suas páginas para ver as "vigorosas denúncias" contra as injustiças sociais.

Silva Retamales precisou que a Palavra (divina) há de sair ao encontro do mundo, para levar a mensagem "onde exista pobreza, miséria e injustiças".
do UOL Notícias