sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Visita do Papa à França

Saudações queridos leitores!

Está começando hoje a visita do Santo Padre, o Papa, pela França. Essa é uma das visitas mais importantes que Bento XVI faz em seu pontificado, visto que a França passa por uma onda terrível de laicismo radical. Eu sei que está um pouco atrasado, mas fiquem com uma reportagem da ANSA e da EFE com o roteiro da visita (fonte aqui).

Visita do papa a Lourdes será transmitida pela internet

Câmeras que acompanharão Bento XVI foram instaladas em frente à gruta de Massabielle e à Basílica do Rosário

Ansa e Efe

PARIS - Um sistema de webcams que transmite imagens ao vivo foi instalado no Santuário de Lourdes, na França, em ocasião da primeira visita oficial do papa Bento XVI a França, em que em que celebrará o aniversário de 150 anos da aparição da Virgem Maria.

As câmeras foram instaladas em frente à gruta de Massabielle e à Basílica do Rosário, assim como na praça das procissões.

A decisão de instalá-las foi tomada devido aos "contínuos pedidos de internautas e pessoas que não podiam viajar a Lourdes mas que desejavam participar da peregrinação do Papa", explicou Laurent Jarneau, webmaster do Santuário de Lourdes.

As webcams estão dispostas na entrada dos principais locais de peregrinação e as imagens podem ser vistas no site oficial do Santuário de Lourdes.

Desde o ano 2000, o Santuário possui câmeras de vídeo que transmitem imagens da Basílica do Rosário, da Virgem coroada e da gruta de Massabielle, porém não ao vivo.

O Papa começa a sua viagem à França na sexta-feira, 12, e vai até o próximo dia 15. Bento XVI irá a Paris, onde se reunirá com o presidente francês Nicolas Sarkozy.

Segurança

A França levará o pontífice a Paris e a Lourdes, na região sudoeste, em meio a fortes medidas de segurança que mobilizarão 9.200 policiais e gendarmes.

A visita do pontífice, de quatro dias, desperta expectativa entre os franceses, dos quais 53% - e 65% dos católicos - afirmam ter uma boa impressão de Bento XVI, segundo uma pesquisa publicada nesta quinta-feira, 11, pelo jornal Le Parisien.

O papa chegará a um país de longa tradição católica - 66% dos franceses se dizem católicos -, mas apegado à separação entre Estado e Igreja.

Não por isto, a visita deixará de ser um acontecimento no qual os franceses mostrarão sua hospitalidade, começando pelo presidente Nicolas Sarkozy, que, acompanhado de sua mulher, Carla Bruni, irá amanhã ao Aeroporto de Orly receber Bento XVI.

Após dar as boas-vindas no aeroporto, Sarkozy receberá o papa no Palácio do Eliseu, onde se reunirá com ele e mais tarde oferecerá uma recepção com a presença de membros do Governo francês e outras personalidades.

Em sua viagem a Roma em dezembro, Sarkozy preconizou uma "laicidade positiva", o que gerou críticas em setores muito apegados à separação entre Igreja e Estado, mas foi bem-visto na Santa Sé.

Mensageiro da paz

O papa Bento XVI afirmou nesta quinta-feira, 11, que fará sua primeira visita apostólica à França como "mensageiro de paz e fraternidade".

Em mensagem "ao povo francês e a todos os habitantes desta nação tão querida", o pontífice convidou os franceses a se unir a suas preces para que "esta viagem traga frutos abundantes".

Bento XVI percorrerá o caminho do jubileu de Lourdes, se reunirá com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, terá um encontro com o mundo da cultura e realizará três missas durante a viagem, que começa amanhã e termina na segunda-feira.

Esses são os compromissos mais importantes da 12ª viagem internacional de Bento XVI, a primeira à França, por ocasião dos 150 anos das aparições de Nossa Senhora de Lourdes.

Bento XVI partirá de Roma com destino a Paris, primeira etapa da viagem, às 9h local de sexta-feira e deve chegar ao Aeroporto de Orly às 11h15 local (6h15 de Brasília).

O papa seguirá do aeroporto para o Palácio do Eliseu, onde será recebido oficialmente por Sarkozy.

Durante sua estadia na capital francesa, o pontífice ficará hospedado na Nunciatura Apostólica de Paris, onde às 17h (12h de Brasília) receberá representantes da comunidade judaica.

Às 17h30 (12h30 de Brasília), seguirá para o Colégio dos Bernardinos, onde terá um encontro com o mundo da cultura.

Às 19h15 (14h15 de Brasília), realizará na Catedral de Notre-Dame a Celebração das Vésperas com sacerdotes, religiosos, religiosas, seminaristas e diáconos, e às 20h30 (15h30 de Brasília), saudará os jovens no átrio do templo.

No sábado, às 9h (4h de Brasília), Bento XVI fará uma visita ao Institut de France.

Às 10h (5h de Brasília), presidirá uma missa na Esplanada dos Inválidos, que tem capacidade para 200 mil pessoas.

Após um almoço com bispos, o pontífice seguirá de avião para o Aeroporto Tarbes-Lourdes-Pyrénées e dali de helicóptero para o Estádio Antoine Béguère, aonde chegará às 18h20 (13h20 de Brasília).

Bento XVI fará o Caminho do Jubileu, visitando às 18h30 (13h30 de Brasília) a Igreja do Sagrado Coração e o Cachot.

Às 19h15 (14h15 de Brasília), o papa chegará à Gruta das Aparições, terceira etapa do Caminho do Jubileu, onde rezará em frente à imagem de Nossa Senhora.

O dia termina com a participação do papa na tradicional procissão das tochas.

No domingo, às 10h (5h de Brasília), Bento XVI presidirá uma missa solene por ocasião dos 150 anos das aparições na Prairie de Lourdes, onde recitará o Ângelus às 12h (7h de Brasília).

Às 17h15 (12h15 de Brasília), o pontífice se reunirá com bispos franceses, e às 18h30 (13h30 de Brasília) irá à procissão das tochas.

Na segunda-feira, último dia da viagem apostólica, Bento XVI concluirá às 8h45 (3h45 de Brasília) as celebrações do jubileu, visitando o Oratório do Hospital de Lourdes, e às 9h30 (4h30 de Brasília), presidirá uma missa com os doentes na Basílica Notre-Dame do Rosário de Lourdes.

O papa chegará às 12h30 (7h30 de Brasília) ao Aeroporto de Tarbes-Lourdes-Pyrénées, onde se despedirá. Às 13h (8h de Brasília), começará a viagem de volta a Roma, onde deve chegar às 15h15 (10h15 de Brasília).

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: