sábado, 13 de setembro de 2008

Vaticano terá painéis solares para produzir energia

Saudações queridos leitores!

O Vaticano se mostra cada vez mais na vanguarda do mundo, conciliando perfeitamente Fé e Razão. Muito provavelmente o Vaticano será o primeiro país da Europa a conseguir extrair 20% de sua energia elétrica de fontes renováveis. Essa é a meta da União Européia, da qual o Vaticano não faz parte e que o pequeno Estado alcançará brm antes do prazo determinado pela UE: 2020.

Isso será possível graças à instalação de painéis solares no teto da Sala Paulo VI, o prédio mais novo construído na Santa Sé. Serão instalados no teto do prédio 1200 painéis solares em uma obra que está prevista para terminar em outubro.

Ao jornal Osservatore Romano, o engenheiro responsável pelas obras, Romano, Villarini disse que "a energia representa para nós um dom que vem lá do alto, uma fonte quase inesgotável que poderia satisfazer todas as necessidades energéticas da Terra", dando um toque da origem divina da energia solar, hehe.

A sala Paulo VI foi a escolhida para o projeto por ser o edifício mais recente e o local em que a instalação dos painéis causaria mínimos impactos estéticos. Afinal de contas, não ficaria legal cobrir a cúpula da Basílica de São Pedro com painéis, né?

Até mesmo o Greenpeace aplaudiu a iniciativa. O grupo de ecologistas diverge do Vaticano com relação ao uso da energia nuclear, mas dessa vez eles manifestaram seu contentamento com a iniciativa. "Certamente o projeto do Vaticano pode ajudar a espalhar a mensagem de que a energia solar tem de ser apoiada pelos governos a fim de acelerar o desenvolvimento desta indústria e assim baixar os custos do produto, que ainda são altos", analisa Giuseppe Onufrio, diretor de Campanhas da organização não-governamental na Itália.

Logo logo o Vaticano estará combatendo também o fundamentalismo ambiental.

Mais informações no Terra.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: