quarta-feira, 17 de setembro de 2008

A islamização da Europa

Saudações queridos leitores!

A Europa passa por um período pós-cristão. Enquanto a cultura cristã, um dos pilares da Europa vem sendo minada e renegada, vai-se abrindo um vácuo cultural que vem sendo preenchido pelo Islã. Em nome de uma falsa tolerância e de uma convivência pacífica, a conquista da Europa, tentada pelos povos ilsâmicos durante a Idade Média, mas detida com sucesso pelo cristianismo, vem ocorrendo de forma cada vez mais contundente através de uma revolução cultural.

Um dos aspectos mais marcantes relacionados a isso são os problemas gerados pela construção de mesquitas em solo europeu. A Alemanha é um exemplo claro disso. O exemplo de Colônia é o mais conhecido. Após dois anos de controvérsias, a municipalidade deu finalmente o sinal verde, na quinta-feira, 28 de agosto, para a construção de uma mesquita no bairro de Ehrenfeld. Quer isso tenha sido fruto do acaso ou deliberado, esta decisão foi tomada alguns dias antes do começo do período do ramadan, em 1º de setembro. As obras deverão ser iniciadas no começo de 2009, enquanto a sua conclusão está planejada para o final de 2010. Em função das suas dimensões - dois minaretes se erguerão rumo ao céu a 55 metros de altura (contra 157 metros para a catedral) -, a mesquita de Colônia suplantará então a de Duisburg.

Como podem ver, há uma subversão da liberdade, que está sendo usada para suplantar a cultura cristã. Muitos me acusam de islamofobia ao manter essa posição. Negativo. Apesar de não dever justificativas a ninguém, deixo claro que meu posicionamento é simplesmente o de alguém coerente. Todos devem ser tratados com igual dignidade e liberdade. E assim deve ser com cristãos e muçulmanos. Eles subvertem a liberdade encontrada aqui erguendo as mesquitas, criando sociedades paralelas, onde as liberdades são minadas e jamais conceberiam que construíssemos Catedrais no Oriente Médio. Sou favorável a um tratamento recíproco para os muçulmanos: que eles permitam a cristandade a erguer uma catedral em solo muçulmano para cada mesquita que se levantar em terras cristãs. Que eles dêem a mesma liberdade de culto aos cristãos que os muçulmanos têm em terras cristãs.

Mas isso não vai acontecer. Não vai acontecer porque o Islã não consegue conviver com a liberdade. A Fé do Profeta só sobreviveu até hoje graças à imposição pela espada. Mas como hoje a espada não pode ser usada para destruir o cristianismo, a nova tática é a revolução cultural.

Deus queira que os europeus acordem antes que os véus lhe sejam impostos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: