sexta-feira, 26 de setembro de 2008

Divórcio, uma emergência social

Saudações queridos leitores!

O que Deus une o homem não separa. Esse pensamento, que pode parecer em um primeiro momento algo muito rígido e arbitrário é na verdade uma prova de amor. Abdicar de nossas próprias vontades em favor do próximo. Esse ato tem uma conexão tremenda com o casamento, mas infelizmente não tem sido o pensamento dominante nos últimos anos.

A onda de divórcios, rompimentos traumáticos que deixam muitas marcas nos corações das pessoas, é uma emergência social. Bento XVI lembrou isso na sexta-feira, dia 26, aos participantes de um encontro promovido pela Associação Retrouvaille, que se dedica a ajudar casais em crise.

"Como sua experiência demonstra, a crise conjugal constitui uma realidade de duas faces. De um lado se apresenta, especialmente em sua fase aguda e mais dolorosa", mas toda crise é também "uma passagem a uma nova fase de vida", pronta a se tornar, "com a ajuda do Senhor, uma passagem de crescimento", disse o Papa, acrescentando que dessa superação "o amor sairá purificado, maduro e fortalecido".

Ao comentar sobre o serviço da Associação Retrouvaille, o Santo Padre disse que "seu serviço vai contra a corrente". "Hoje, quando um casal entra em crise, encontra tantas pessoas prontas para aconselhar a separação. Até mesmo aos casais unidos em nome do Senhor se propõe com facilidade o divórcio, esquecendo que o homem não pode separar aquilo que Deus uniu", completou.

Deus permite que sempre tiremos o bem de tudo, até mesmo do mal. E é o que devemos fazer nessas situações. Procurar vencer a solidão e a sensação de fracasso na comunhão com Deus e com Sua Igreja, transformando tais crises em ocasiões de crescimento espiritual e amadurecimento, redescobrindo o tesouro do amor matrimonial que estava escondido sob as cinzas.

O Santo Padre aconselha aos casais em crise a sempre pedir o auxílio de Deus e de Nossa Senhora, pois só quando um casal em dificuldades ou até mesmo já separado confia em Nossa Senhora e se volta a Deus, que tornou os dois uma só carne é que se pode ter a certeza de que a crise passará e o amor retornará fortalecido.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: