terça-feira, 26 de agosto de 2008

Palpites sobre o veredicto do STF

Saudações queridos leitores!

O julgamento do aborto em casos de bebês anencéfalos mal começou mas já começam a aparecer por todos os lados as previsões do que pode acontecer. Uma dessas previsões diz que o assassinato de bebês anencéfalos seria liberado, mas apenas seguindo algumas condições.

Entre as condições, estaria submeter a paciente a avaliação por uma junta médica, e não apenas por seu médico particular. Os Ministros do STF acreditam que a providência afastaria o risco de inocentes sadios serem retirados do útero de suas mães sob a alegação falsa de que seriam anencéfalos. Ou seja, eles estão preocupados em garantir que um diagnóstico falso de anencefalia não sirva como subterfúgio para mulheres abortarem fetos sadios, mas indesejados.

Ainda que inaceitável, essa condição já mostra um pouco mais de preocupação do que o Ministro Marco Aurélio Mello demonstrou quando concedeu uma liminar abjeta que permitia o aborto de inocentes anencéfalos com a gestante apenas apresentando documentação que comprovasse a anencefalia. Agora como essa documentação era checada e se era checada, nunca vi especificado.

Nenhum ser humano tem direito de privar um inocente de sua vida, por menores que sejam as chances. Rezemos e manifestemo-nos para que nossa terra não seja manchada com mais sangue inocente.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: