domingo, 10 de agosto de 2008

Justiça Espanhola reconhece objeção de consciência ante imposição socialista

Saudações queridos leitores!

Essa tal Educação para a Cidadania (EpC) é um entulho autoritário que o governo socialista da Espanha está tentando empurrar nas famílias espanholas que praticamente tira a autoridade dos pais escolherem a educação dos filhos. É só mais uma meio que o governo usa para tentar enfiar a doutrinação socialista goela abaixo do povo.

Mas como o povo espanhol é muito valente, as reações contra isso se multiplicam. Entre as resoluções judiciais contrárias à imposição da EPC, a mais relevante é uma Sentença do Tribunal Superior de Justiça de La Rioja, que reconhece o direito à objeção de consciência frente a esta disciplina, por considerar que seu conteúdo viola a liberdade ideológica e o direito dos pais a educar a seus filhos conforme a suas convicções.

Além desse recurso, existe outro que está ainda pendente de resolver. Sobre esse recurso, o Tribunal Superior de Justiça de La Rioja ditou um Auto concedendo as medidas cautelares a um aluno objetor da Educação para a Cidadania que fica isento de cursar a disciplina enquanto não resolva o fundo do assunto.

A terceira das resoluções que se fez pública esta semana é uma Sentença do Tribunal Superior de Justiça de Andalucía (TSJA) que reconheceu o direito à objeção de consciência frente a esta disciplina, por seu caráter adoutrinador.

Em face da crescente pressão do governo socialista, as alegações de objeção de consciência têm se multiplicado na Espanha. O Tribunal Superior de Justiça de Astúrias, por exemplo, declarou em 11 de fevereiro que a Constituição Espanhola reconhece o direito a que se garanta a liberdade ideológica e religiosa de todas as pessoas e por isso, dos pais em relação a seus filhos menores, assim como o dever do Estado e de todos os poderes públicos de garantir o direito que dos pais para que seus filhos recebam a formação religiosa ou moral que esteja de acordo com suas próprias convicções.

Como fica patente, os meios totalitários são a única forma que os socialistas conhecem de manter-se no poder. Já sabendo que sua ideologia é tão sólida quanto um castelo de areia, eles pretendem impedir que seus cidadãos tenham contato com outras doutrinas e ideologias, na certeza de que ao sair do estado de ignorância, as pessoas certamente abrirão mão dessa ideologia maligna.

O socialismo, analisado por esse prisma, não passa de um parasita que tenta impedir seu hospedeiro de ter contato com o mundo e achar a cura.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: