quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Igreja mexicana condenada por orientar moralmente seus fiéis

Saudações queridos leitores!

A Igreja sofre muito no México. No último episódio, uma distorção clara de uma fala de um Reverendo, publicada em um site foi manipulada para que se acusassem a Igreja de fornecer possíveis justificativas para estupradores!

O Reverendo Sergiuo G. Roman disse em um site que "quando mostramos nossos corpos sem prudência, sem modéstia, nós estamos nos prostituindo". Tal publicação versa sobre as minissaias e está na publicação online de preparação para o fórum dos valores da família que ocorrerá no México no ano que vem.

O Reverendo foi criticado por colunistas de jornais e advogados dos direitos das mulheres se disseram ofendidos. Como uma forma "brilhante" de protesto, mulheres usando pequenas saias e blusas decotadas protestaram em frente à catedral da Cidade do México durante a missa de domingo, carregando placas que diziam: "vestida ou nua, sou a mesma." Esse tipo de manifestação mostra a retidão moral de quem se sentiu ofendido com tal publicação.

Sobre tais reações, a Arquidiocese diz que a mídia distorceu o que Roman disse e que o artigo claramente pretendia fornecer "guia moral para a comunidade católica."

Ora pois, se o guia moral é para as famílias Católicas, que os outros ignorem, oras, pois a Igreja não obriga ninguém a seguir ou a crer em seus preceitos, conselhos e Doutrina. Quem apóia esses protestos são os mesmos que não são Católicos mas vivem dizendo que por causa da Igreja são prejudicados quando fazem o que a Igreja não orienta, mas sendo que a Igreja não faz nada contra esses grupos.

Para eles, o que quer que a Igreja faça está errado. Mas eles nem percebem que são livres para fazer o que quiserem.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: