sexta-feira, 1 de agosto de 2008

'Igreja inflável' quer atrair jovens na Itália

Saudações queridos leitores!

Se os jovens não vão a Cristo, Cristo vai aos jovens. Com esse pensamento na cabeça, o padre Andréa Brugnoli, fundador de uma associação de jovens católicos chamada "Sentinelas do Amanhecer", resolveu disputar a atenção de moças e rapazes que freqüentam a vida noturna do verão italiano com uma "igreja inflável", onde eles poderão se aproximar da Igreja.

De acordo com Padre Brugnoli, a iniciativa se deu porque "nem sempre há uma igreja perto dos locais de diversão para acolher os jovens que durante a noite estão em busca de Deus, assim decidimos investir nesta estrutura inflável". A estrutura, que não é uma Igreja no sentido técnico do termo, pode ser montada em poucos minutos, não tem teto e as cores são preto e cor-de-rosa. Nela, sacerdotes e jovens da associação - fundada em 2000 com a benção do papa João Paulo II - recebem quem estiver interessado.

O projeto já apresenta resultados muito animadores. Segundo o Padre Brugnoli, só no ano passado, na praia de Bibione, em três horas de atividade noturna mais de mil jovens foram contactados.

"A sede de Deus nos jovens de hoje é muito grande, mas eles não têm lugares onde expressá-la e se confrontar. Invés de esperar que venham a igreja, jovens como eles vão a seu encontro e isso ajuda muito a se abrir. Jesus não esperava as pessoas em sua casa, ia até elas, queremos fazer a mesma coisa", declarou o Padre Brugnoli.

Tal iniciativa e a sua surpreendente receptividade tem mostrado que as pessoas têm vontade de preencher o vazio espiritual que o materialismo tem causado nas pessoas. O caráter itinerante do projeto é outro forte ponto positivo, pois permite que os missionários trabalhem com uma estrutura melhor e que assim consigam ainda melhores resultados pastorais, sempre onde for mais necessário.

Mas a inovação não agradou a todos. Uma minoria de fiéis, alguns meio radicais e outros um tanto preocupados com o zêlo, fazem restrições. "Os banhistas que desejam ir à missa, vistam-se como fiéis e procurem a igreja mais próxima", sugeriu um comentário no site da diocese de Cagliari, na Sardenha. "Passar de uma arca toda de ouro, com querubins e tabernáculos, para um plástico inflável onde guardar a eucaristia, o mistério dos mistérios, é vulgar", disse outro comentário.

Sobre as críticas recebidas, explica o Padre Brugnoli: "As críticas são de poucos tradicionalistas que não estão bem informados sobre o que estamos fazendo. Esse espaço foi definido como "igreja inflável", parecendo até uma brincadeira. Para nós é um espaço sacro na praia, onde não fazemos missas, não é correto defini-lo como igreja inflável".

Como ainda fez questão de explicar o Padre, no local não serão realizadas missas, apenas Adoração à Eucaristia. Eu penso que o modo que o local é montado não o torna indigno para a adoração Eucarística. Desde que o local favoreça a piedade e proporcione um ambiente que permita o zêlo litúrgico, penso ser uma iniciativa mais que válida, prestando atenção, é claro, para os trajes dos banhistas que quiserem participar.

Está aí uma iniciativa que pode gerar muitos frutos.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: