terça-feira, 22 de julho de 2008

Mulheres querem brincar de padre de novo

Saudações queridos leitores!

Mais um grupo de mulheres tenta brincar de padres. Em Boston (de novo) um grupo que se intitula "Mulheres Sacerdotes Católicas" tentou realizar uma cerimônia de ordenação de três mulheres no último domingo.

A cerimônia, que não passa de uma encenação, foi realizada em um templo protestante de Boston e celebrada por Dana Reynolds, da Califórnia e Ida Raming, da Alemanha, duas mulheres que se dizem bispos dessa mesma organização excomungadas pelo Vaticano.

A Arquidiocese de Boston, em comunicado, advertiu que "a organização que se denomina Mulheres Sacerdotes Católicas não é reconhecida como entidade pela Igreja Católica".

Bridget Mary Meehan, porta-voz do grupo Mulheres Sacerdotes Católicas, disse que o Vaticano não está zangado com sua organização porque a hierarquia "sabe que as ordenações são válidas". Essa porta-voz faz tal afirmativa sabendo ser claramente uma mentira. Não que o Vaticano esteja zangado com as ordenações. O Vaticano não está zangado porque não houve ordenação alguma. E ela mente de novo ignorando que o Santo Padre João Paulo II, de grande memória, anunciou ex cathedra que ordenações de mulheres não são ilícitas, mas sim inválidas, inexistentes.

Essas mulheres são tão sacerdotes quanto os cones de trânsito.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: