terça-feira, 22 de julho de 2008

Bíblia do século IV é digitalizada e publicada online

Saudações queridos leitores!

O Estadão reproduz uma notícia muito interessante da EFE (até que enfim!). Uma versão da Bíblia que data do Século IV, o 'Codex Sinaiticus', serão publicadas na Internet!

Serão publicadas as 43 primeiras páginas que se encontram na Biblioteca Universitária de Leipizig, na Alemanha, além de algumas páginas do Antigo Testamento (a reportagem chama de Velho Testamento, mas essa nomenclatura é teologicamente incorreta) que se encontram na Biblioteca Britânica de Londres. Outros pergaminhos se encontram no Monastério de Santa Catalina, no monte Sinai, no Egito, e na Biblioteca Nacional da Rússia, em São Petersburgo.

De acordo com a reportagem, a versão digital não se limita à reprodução do texto, escrito totalmente em maiúsculas, sem espaços e imagens, mas permite sua modificação como um filme digital, com a possibilidade de mover parágrafos e intercalar a transcrição grega com a tradução em alemão.

Todos os 390 pergaminhos - o Novo Testamento completo e metade do Antigo, escritos em grego antigo - estarão na internet em 2009.

O Codex Sinaiticus tem 33,5 centímetros de largura por 37,5 de comprimento e foi encontrado em 1844 pelo teólogo Konstantin von Tischendorf em uma prateleira do Monastério Santa Catalina. Os monges autorizaram que o teólogo levasse 43 páginas do pergaminho para Leipzig.

Esse manuscrito também tem muita história recente. Em 1895, Von Tischendorf voltou ao monte Sinai e descobriu mais partes do manuscrito e convenceu os monges que também era melhor que fossem levadas a Leipzig para serem doadas ao czar da Rússia, que o apoiou para que conseguisse fazer a viagem. Desse modo, parte do manuscrito foi parar na União Soviética, que vendeu parte para o Museu Britânico de Londres em 1933, enquanto o restante continuou em São Petersburgo.

Se eu conseguir o link de onde o manuscrito será disponibilizado, trago até aqui.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

jess disse...

Olá, Fernando, estou esperando ansiosamente por essa Bíblia do século IV.

J.J.