domingo, 22 de junho de 2008

O bom mesmo é ser minoria

Saudações queridos leitores!

Um artigo genial do Padre John Flynn, LC em ZENIT nos mostra que o bom mesmo é ser minoria, ainda mais se você viver na Grã-Bretanha. Os Anglicanos, que já sofrem muito com a ruína de sua confissão religiosa estão a reclamar da preferência sistemática que o governo britânico tem dado para programas que benificiam minorias, deixando de lado ações caritativas que têm uma abrangência muito maior.

Outro motivo que tem levado ao prejuízo das obras sociais não só anglicanas, mas de tantas outras obras assistenciais religiosas é o laicismo que distorce a compreensão do sentido da religião, um mal que assola a Europa com tremenda força. Só entre as obras sociais anglicanas que são prejudicadas, estimativas do jornal The Times dão conta que 50 mil pessoas estão encontrando dificuldades para exercer obras de caridade.

Em parte, os esforços para marginalizar o cristianismo vêm da incapacidade de alguns para enfrentar a idéia de que o cristianismo possa ser inteligente e não nos separa da pesquisa racional. De fato, a tradição católica, explicava o cardeal Murphy-O’Connor, caracteriza-se pela relação próxima entre a compreensão racional e a fé religiosa. Essa sintonia entre os dois campos do pensamento é uma coisa que muitos laicistas consideram como inconcebível, o que acaba contribuindo para a "expulsão de Deus" do ambiente ordinário.

Esses mesmos laicistas não percebem que enquanto tentam tornar a religião uma questão que deve ser cada vez menos manifestada externamente, sufocam não só as manifestações litúrgicas, mas também todos os outros feitos e obras realizados através da religião e dos organismos suportados pelas diversas confissões religiosas.

E com esses ataques contra Deus quem mais sofre são os inocentes. Há uma série de necessitados que correm perigo devido à crescente secularização e ao fato de deixar de lado a religião. No dia 6 de junho, o periódico Catholic Herald publicava que a agência de adoções da diocese de Salford está a ponto de fechar, devido à lei que exige entregar crianças em adoção a pares do mesmo sexo. A Catholic Children's Rescue Society proporciona serviços de adoção desde sua fundação, em 1886.

Aqueles que expulsam Deus do nosso mundo estão abrindo caminho para o mal e assegurando sua própria condenação.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: