terça-feira, 17 de junho de 2008

Governo do Zimbábue impede ajuda da Cáritas

Saudações queridos leitores!

Todos repitam comigo: ditadura é mau, ditadura é mau e ditadura é mau.

Começo esse texto dessa maneira porque ainda encontro pessoas que acham que ditaduras ou regimes totalitários têm alguma chance de ser bons. Não existe tal possibilidade.

O presidente-ditador e candidato à re-eleição no Zimbábue, Robert Mugabe, está impedindo a ação da Cáritas e de outras organizações de ajuda humanitária a seu próprio povo!

De acordo com uma nota divulgada pelo governo do Zimbábue, a Cáritas e as demais organizações estrangeiras foram proibidas de atuar no país por estarem colaborando com partidários do candidato da oposição do país. Com essa proibição, um milhão de habitantes do país ficará sem comida e a paralisação dos demais projetos deixará outros três milhões de pessoas com fome. Como exemplo da nova política, segundo Associated Press, um carregamento de 20 toneladas de grão, feijão e óleo, dirigidos a uma escola no leste do Zimbábue, foi apreendido e logo distribuído aos seguidores do presidente Robert Mugabe em uma manifestação na semana passada.

O arcebispo Buti Tlhagale declarou que a situação no Zimbábue não deve ser permitida por mera diplomacia: "A diplomacia silenciosa não está alimentando as pessoas, mas permitindo às atuais estruturas que ameacem a verdadeira sobrevivência dos extremamente vulneráveis".

Vi a alguns dias que outros países da África defendem um diálogo com o governo de Mugabe. Frouxos! Não se dialoga com ditadores! Providências devem ser tomadas para que ele seja afastado e que seu regime ditatorial seja substituído por uma alternativa justa.

Nenhuma ditadura deve ser tolerada, seja no Zimbábue, seja na China, seja em Cuba ou na Venezuela! Tolerar esses comportamentos desumanos é condescender com o erro. E quem faz isso erra igualmente.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: