quinta-feira, 26 de junho de 2008

Escolas públicas terão 400 máquinas de camisinha

Saudações queridos leitores!

Fiquem com reportagem do Terra (fonte aqui), volto depois.

Escolas públicas terão 400 máquinas de camisinha

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, anuncia hoje a produção das primeiras 400 máquinas de preservativos que serão instaladas em escolas públicas participantes do programa Saúde e Prevenção nas Escolas (SPE).

O anúncio será feito às 10h, durante o 7º Congresso Brasileiro de Prevenção das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids, em Florianópolis. O encontro, que vai até sábado, é promovido pelo Programa Nacional de DST/Aids do Ministério da Saúde.

Na pauta do Congresso, estão temas polêmicos como a restrição da entrada de estrangeiros com HIV em certos países e a garantia de tratamento aos pacientes de aids no Brasil, considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) líder no fornecimento de medicamentos anti-retrovirais a aidéticos.

Voltei. É incrível. O Ministro da Doença, ops, Saúde está choramingando até agora pela perda da CPMF, mas ao invés de investir o dinheiro para controlar as epidemias que assolam o país e consertar os hospitais que não funcionam, resolve instalar nas escolas públicas 400 máquinas de camisinhas!

Temporão perdeu os limites! Além de insistir em uma política preventiva sabidamente errada, passa por cima da autoridade moral dos pais, que têm o direito de educar seus filhos da maneira que eles julgarem mais pertinente. Essas máquinas nas escolas não vão combater coisa alguma, vão na verdade constranger os alunos (e aqui falamos de crianças de 12, 13 anos) e incitá-los a um comportamento sexual irresponsável sem que sequer estejam preparados para tal.

Aqui, abro uma exceção e falo não apenas como Católico, mas como um cidadão que também sou (minha cidadania é comprada com os muitos impostos que pago, haha!). Essas máquinas invadem a intimidade dos alunos, incita-os a terem uma iniciação sexual precoce, arriscando-os a experiências traumáticas e expondo-os a situações de que devem ser preservados devido a idade.

Essa atitude estúpida vai criar um ambiente de terror psicológico para as crianças, pois muitas delas se sentirão forçadas a pegar as tais camisinhas nas máquinas para se verem livres da pressão de não mexerem na máquina que certamente será exercida pelos outros alunos.

Cabe ao Ministério Público e aos pais dos alunos mostrar que o Temporão está indo longe demais.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

Francisco Teodorico Pires de Souza disse...

O que me espanta neste tipo de medida do Governo é a incoerência...

Vemos freqüentemente a falta de medicamentos essenciais à manutenção da vida por falta de verbas, entre outras necessidades prioritárias, mas para uma decisão esdrúxula como essa, a citada verba não falta...