sexta-feira, 16 de maio de 2008

União de Homossexuais é liberada na Califórnia

Saudações queridos leitores!

Governos democráticos devem garantir os direitos básicos a todos os cidadãos e no restante, deve seguir sempre os desejos da maioria. Infelizmente não é isso que acontece na Califórnia, onde o Governo passou por cima dos desejos expressos da população em nome da minoria homossexual. Fiquem com notícia de ACI, volto depois.

Bispos lamentam decisão de Corte que legaliza o “matrimônio” homossexual em Califórnia

.- A Conferência de Bispos de Califórnia (Estados Unidos) condenou a decisão da

Corte Suprema de Califórnia, anunciada nesta quinta-feira, de declarar legal o “matrimônio” homossexual no estado mais populoso dos Estados Unidos.

Em uma decisão de 4 a 3 juizes, a Corte Suprema do estado mais rico do país declarou que a proposição que reconhecia que o matrimônio só se podia dar entre pessoas de distinto sexo é “inconstitucional”, e que portanto as pessoas do mesmo sexo devem ter “direito” ao “matrimônio”.

A decisão judicial deixa sem efeito a “Proposição 22”, uma iniciativa aprovada em 2000 pelo 61.4% dos votantes no estado, que definiam o matrimônio em Califórnia como um ato exclusivo entre um homem e uma mulher.

“A Conferência de Bispos Católicos de Califórnia expressa sua frustração perante a decisão da Corte Suprema de Califórnia de declarar a Proposição 22 inconstitucional”, diz o documento dos Bispos.

“A Proposição 22, que assinala que '’só o matrimônio entre um homem e uma mulher é válido e reconhecido em Califórnia’, foi aprovado faz oito anos por uma maioria de 61.2 contra 38.8 por cento”, lembram os bispos; e assinalam que esta votação “refletia a sabedoria dos eleitores de Califórnia ao manter a definição tradicional do matrimônio como uma realidade biológica e um bem para a sociedade. Infelizmente, hoje, a corte acreditou conveniente ignorar a vontade da maioria do povo de Califórnia”.

Voltei. De acordo com o Relatório Kinsey, aproximadamente 10% da população mundial é gay. Mas essa minoria está acuando a grande maioria heterossexual, com sua rede de articulações e lobbies, estão destruindo o conceito tradicional de família. Como vemos na reportagem, o Governo da Califórnia passou por cima de uma decisão soberana de maioria da população, que havia expressado a aceitação do conceito de que o casamento é exclusivamente a união entre um homem e uma mulher.

Ao se permitir que qualquer simulacro de união seja considerado matrimônio, desconstrói-se um dos pilares da civilização ocidental, uma das bases que nos permitiram chegar até onde chegamos. A união homossexual é algo que termina em si mesma. Como tal união impossibilita o nascimento de filhos pelas vias naturais, é algo que, se levado às últimas conseqüências, leva a humanidade à extinção.

Deparando-se com a impossibilidade de geração de filhos, "casais" homossexuais também fazem pressão para obter poder de adotar crianças, que são criadas em estruturas familiares anormais e que acabam sofrendo distorções irreversíveis em seus conceitos morais.

O comportamento homossexual é muito mais perigoso do que parece.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: