segunda-feira, 5 de maio de 2008

Preservar e transmitir corretamente a Boa Nova

Saudações queridos leitores!

A Boa Nova que Cristo nos anunciou e que os Apóstolos transmitiram de maneira oral e escrita é a receita para nossa Salvação. Tendo em posse um tesouro tão importante, é essencial que saibamos conservar e transmitir a mensagem de Cristo. Fiquem com notícia da ACI, volto depois.

Mensagem cristã deve ser anunciada adequadamente, lembra autoridade vaticana

.- O Presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, Dom Claudio María Celli, assinalou a necessidade de refletir sobre como é comunicada a mensagem cristã e como é recebido pela gente através dos meios; para assim evitar maus entendidos.

Durante a recente Cume Européia da Comunicação, o Prelado expressou sua impressão de ver a "ideia negativa de que a religião seja associada ao conflito", quando em realidade uma fé amadurecida impulsiona ao fiel a estabelecer "relações de fraternidade universal entre os seres humanos".

Outra das distorções com respeito à religião, assinalou, é a tendência a apresentá-la em termos políticos.

A doutrina social católica, explicou, "não quer conferir à Igreja um poder sobre o Estado. Nem sequer quer impor a quem não compartilha a fé perspectivas e modos de comportamento que pertencem a esta".

Voltei. Os valores pregados pela Igreja estão acima de quaisquer outros valores que conhecemos. A importância da mensagem é muito maior do que qualquer outra coisa no mundo, pois estamos tratando do destino final das almas. O mandamento de Nosso Senhor foi que pregássemos o Evangelho a toda criatura. Esse mandamento não contradiz com as nossas obrigações de cidadãos, seja em um Estado Laico, seja em um Estado Confessional que não seja Católico.

Para que possamos cumprir o mandamento da melhor forma possível, devemos prestar muita atenção na mensagem que anunciamos, pois a Verdade é uma só e não pode ser alterada. Podemos anunciar o Evangelho de qualquer forma que achemos conveniente ou necessário, mas devemos lutar pela preservação e pela integridade da mensagem, que só se encontra plenamente na Santa Igreja Católica, fora da qual não existe Salvação.

Esse mandamento é mais um dos argumentos que desmontam o protestantismo, visto que para cada denominação, ou até mesmo cada fiel, vale a interpretação particular da Bíblia, tornando cada consciência um juiz da Doutrina, com mais poder até mesmo que a Santíssima Trindade, já que a consciência acaba tornando-se uma instância superior, interpretando e decidindo o que é e o que não é inspirado.

A corrupção do Evangelho torna-se naturalmente o protestantismo.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: