sábado, 24 de maio de 2008

Líder homossexual espanhol quer impulsionar agenda GLS na América do Sul

Saudações queridos leitores!

Alguém por favor me explique que raios é essa tal "ideologia de gênero". Eu vejo definições das mais diversas e menções desse negócio em tudo quanto é material de divulgação do homossexualismo e nas esquerdas, mas até hoje nunca entendi o que é isso. Mas isso não é o que importa para esse texto. Vamos ao que importa, com informações da .

Um dos líderes do ativismo homossexual espanhol, que conta lá com uma entidade estatal (!!!) está em visita por vários países da América do Sul promovendo uma agenda que visa legalizar a união entre pessoas do mesmo sexo, que eles insistem em tratar como casamento. Pedro Zerolo foi recebido na Argentina, Uruguai e Paraguai - nesse país por Dom Fernando Lugo, o bispo-presidente.

Zerolo, que também secretário de Movimentos Sociais do PSOE se reuniu no Paraguai com coletivos feministas e homossexuais, diante dos que reafirmou seu desejo de que no Paraguai "desenvolvam-se políticas com perspectiva de gênero", seja lá o que isso for..

Na sua passagem pela Argentina, Zerolo animou à Presidenta Cristina Kirchner a "entrar em futuro", permitindo a aprovação de um projeto de lei que legalizaria as uniões homossexuais e daria a estes casais a possibilidade de adotar crianças.

Em sua passagem pela América do Sul, Zerolo demonstrou seu desrespeito pela Igreja e declarou que "a esta lei vão se opor os mesmos que na Espanha não queriam que nada mudasse. Mas não me preocupa ver a direita e à Igreja na rua", que em mais de uma ocasião atacou o trabalho da Igreja Católica em seu país.

O totalitarismo espanhol está se tornando produto de exportação...

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: