quinta-feira, 24 de abril de 2008

7.194 inocentes assassinados no México

Saudações queridos leitores!

Esse é o número de inocentes assassinados na Cidade do México após um ano da vigência da lei que permite o aborto de bebês com até 12 semanas

Na foto abaixo, do Terra, ativistas anti-aborto acendem velas durante protesto em frente à Assembléia Municipal da Cidade do México. De acordo com os manifestantes, foram colocadas 7.194 mil velas, o mesmo número de abortos realizados durante o primeiro ano de vigência de uma lei municipal, que permite que qualquer mulher residente na cidade realize a operação nas primeiras 12 semanas de gestação.

Tantas almas inocentes, condenadas à morte sem ter cometido crime algum. Esse é um dos aspectos mais nefastos do egoísmo que toma conta da nossa sociedade.

Todo bebê abortado é uma vida que se perde, uma história que não será vivida, um mundo inteiro de liberdades que lhe serão cerceadas. O assassinato do nascituro é muito mais que o fim precoce de sua vida. É o impedimento de que ele exerça os direitos mais básicos, é não permitir que aquela vida jamais desfrute dos prazeres que conhecemos, dos mais simples aos mais requintados.

Ao tirarmos a vida, tiramos tudo.

Que Deus tenha piedade desses inocentes,
Fernando.

Nenhum comentário: