terça-feira, 18 de março de 2008

Substituição da confissão individual pela comunitária é abuso

Saudações queridos leitores!

Estamos na Semana Santa. No período final de nossas reflexões que antecede a Páscoa da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo, muitas pessoas buscam uma aproximação com a Igreja através do Sacramento da Confissão. Fiquem com ZENIT (íntegra aqui), volto depois.

Substituição da confissão individual pela comunitária é abuso, diz arcebispo Deve ser facultado aos fiéis o direito de se confessar, diz Dom Eurico dos Santos Veloso Por Alexandre Ribeiro JUIZ DE FORA, terça-feira, 18 de março de 2008 (ZENIT.org).- O arcebispo de Juiz de Fora (Minas Gerais, sudeste do Brasil) afirma que a substituição da confissão individual pela comunitária é um abuso.

Dom Eurico dos Santos Veloso comenta, em artigo enviado a Zenit essa segunda-feira, que «infelizmente, por descuido ou mesmo por falta de amor ao sacramento da confissão, em muitos lugares foi sendo substituída a confissão individual pela confissão comunitária». Mas «isso é um abuso», enfatiza.

Dom Eurico destaca que, como forma de preparação para a Páscoa, em sua arquidiocese foi realizado um mutirão de confissões, em que os sacerdotes de uma forania se reuniram para o atendimento de confissão individual dos fiéis, pois a estes «deve ser facultado o direito de se confessar».

Voltei. Devemos sempre buscar a reconciliação com Deus, especialmente nesse tempo. A confissão comunitária é um recurso que já foi usado de maneira muito abusiva no Brasil, mas, com a graça de Deus, diminuiu. Mas como vemos, ainda hoje há sacerdotes e principalmente leigos que fazem um uso abusivo e desnecessário da confissão comunitária.

Todos devem buscar a confissão individual. É um direito do fiel e um dever do sacerdote.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: