terça-feira, 4 de março de 2008

FARC, América, Mundo...

Saudações queridos leitores!

Esse texto não segue muito a linha do Blog, que é mais voltada aos acontecimentos que envolvem a Igreja. Mas como estamos no mundo, apesar de termos o compromisso de não sermos mundanos, acho pertinente falar.

Vimos nos últimos dias o ataque de aviões colombianos a terroristas das FARC, o grupo narcoguerrilheiro que espalha o terror pela Colômbia e mantém centenas de pessoas seqüestradas. Pois bem, esse ataque resultou na morte do número 2 no comando das FARC e de mais 16 terroristas. O grupo foi morto no lado equatoriano da fronteira com a Colômbia em um ataque lançado a partir de terrirório colombiano. Soldados da Colômbia entraram no território equatoriano para recolher os corpos no acampamento. Tal invasão fez com que Hugo Chávez, o rascunho de ditador venezuelano levantasse os panos, denunciando uma agressão que não tem rigorosamente nada a ver com ele. Na verdade, tem sim, mas comento essa parte depois.

O presidente equatoriano, outro filhote do populismo capenga das esquerdas já falou até em declaração de guerra, mesmo sabendo que seu país estava sendo usado para abrigar terroristas internacionais. Bem, dada a situação, vamos ver como trabalharam as esquerdas em nossa América Latina.

De acordo com documentos encontrados no acampamento destruído, as FARC mantinham um contato muito íntimo com o presidente equatoriano, Rafael Correa através de seu ministro do interior. O que foi revelado, se for verdade, é assustador. Tanto Rafael Correa quanto Hugo Chávez estão aliados com os terroristas colombianos, montando um verdadeiro circo para a libertação dos reféns, usando os inocentes como pura peça de marketing.

Escandaloso! Grotesco! Nojento! Horripilante!

Esse é o grau de consideração que os caudilhos latino americanos têm pela vida alheia! Para uma corja dessas, lutar pela aprovação do aborto, por união entre pessoas do mesmo sexo, pelo diabo a quatro é fichinha!

Ainda por cima há alguns que se dizem Católicos que defendem essa ideologia nefasta. Agora eu pergunto a eles:

- O que a chamada "esquerda católica" tem a dizer do uso de inocentes como peça de teatro político?

- O que essa mesma "esquerda catóilica" tem a declarar quanto aos seus luminares que defendem tudo quanto é coisa que vai contra a Igreja?

- O que os católicos da foice e do martelo acham de seus ideólogos que se aliam com grupos terroristas para derrubar um governo constitucional alheio?

Sempre perguntei isso a todos os chamados "esquerdistas católicos" que encontrei e até hoje nunca recebi resposta. Na hora de eleger o Lula, eles estavam lá batendo palmas e agitando as bandeiras. Depois que o sapo barbudo assumiu e os escândalos começaram a aflorar, parece que eles enfiaram as bandeiras debaixo do braço e fingem que não falo com eles.

Ei, católicos esquerdistas, respondam minhas perguntas!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: