domingo, 30 de março de 2008

Evangelho de Domingo - 2º Domingo da Páscoa

Saudações queridos leitores!

Segue abaixo o Santo Evangelho desse domingo, dia do Senhor, oitava da Páscoa, com comentários de ninguém menos que Santo Agostinho.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João.


Evangelho (Jo 20, 19-31 (2º Domingo da Páscoa)
)

19Na tarde deste dia, o primeiro da semana, estando, por medo dos Judeus, fechadas as portas no lugar onde se encontravam os discípulos, veio Jesus colocar-Se no meio deles e disse-lhes: A paz seja convosco! 20Dito isto, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos ficaram cheios de alegria, ao verem o Senhor. 21Jesus então disse-lhes de novo: A paz seja convosco! Assim como o Pai Me enviou, também Eu vos mando a vós. 22Dito isto, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. 23Àqueles a quem perdoardes os pecados, ficar-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ficar-lhes-ão retidos.
24Ora Tomé, um dos doze, a quem chamavam Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. 25Diziam-lhe os outros discípulos: Vimos o Senhor! Ele, porém, respondeu-lhes: Se não Lhe vir nas mãos a marca dos cravos, se não chegar com o dedo ao sítio dos 'cravos e levar a mão ao Seu lado, não acreditarei.
26Oito dias depois, estavam os discípulos novamente lá dentro, e Tomé com eles. Veio Jesus, com as portas fechadas, colocou-Se no meio deles e disse: A paz seja convosco! 27A seguir, disse a Tomé: Chega aqui o teu dedo e vê as Minhas mãos, aproxima a tua mão e chega com ela ao Meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente. 28Respondeu-Lhe Tomé, dizendo: Meu Senhor e meu Deus! 29Jesus replicou-lhe: Porque Me viste acreditaste? Felizes os que, sem terem visto, acreditam!
30Muitos outros milagres fez Jesus na presença dos discípulos, os quais não estão escritos neste livro. 31Estes, porém, estão escritos para que acrediteis que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e para que, acreditando, tenhais a Vida em Seu nome.

Palavra da Salvação.

Comentário ao Evangelho do dia feito por:

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (Norte de África) e doutor da Igreja

Sermão 258

«E Deus disse: 'Faça-se a luz'» (Gn 1,3)

«Este é o dia que o Senhor fez» (Sl 117,24). Lembrai-vos do estado do mundo no princípio: «As trevas cobriam o abismo, e o Espírito de Deus movia-se sobre a superfície das águas. Deus disse: 'Faça-se a luz'. E a luz foi feita. Deus viu que a luz era boa e separou a luz das trevas. Deus chamou dia à luz e às trevas noite» (Gn 1,2s) ... »Este é o dia que o Senhor fez». É o dia de que fala o apóstolo Paulo: «Outrora éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor» (Ef 5,8) ...

Não era Tomé um homem, um dos discípulos, um homem da multidão, por assim dizer? Os seus irmãos disseram-lhe: «Vimos o Senhor». E ele: «Se eu não tocar, se não meter o meu dedo no seu lado, não acreditarei». Os evangelistas trazem-te a novidade, e tu não acreditas? O mundo acreditou e um discípulo não acreditou?... Ainda não tinha chegado esse dia que o Senhor fez; as trevas estavam ainda sobre o abismo, nas profundezas do coração humano, que estava nas trevas. Que venha pois Esse que é o sinal do dia, que ele venha e que diga com paciência, com doçura, sem cólera, ele que cura: «Vem. Vem, toca aqui e acredita. Tu declaraste: 'Se não tocar, se não meter o meu dedo, não acreditarei'. Vem, toca, põe o teu dedo e não sejas incrédulo, mas crente. Eu conheço as tuas feridas, guardei para ti a minha cicatriz».

Aproximando a sua mão, o discípulo pode plenamente completar a sua fé. Qual é, com efeito, a plenitude da fé? Não acreditar que Cristo é somente homem, não acreditar também que Cristo é somente Deus, mas acreditar que ele é homem e Deus... Assim, o discípulo ao qual o seu Salvador deu a tocar os membros do seu corpo e as suas cicatrizes exclamou: «Meu Senhor e meu Deus». Ele tocou o homem, reconheceu Deus. Tocou a carne, voltou-se para a Palavra, porque «a Palavra fez-se carne e habitou entre nós» (Jo 1,14). A Palavra suportou que a sua carne fosse suspensa na cruz...; a Palavra suportou que a sua carne fosse colocada no túmulo. A Palavra ressuscitou na sua carne, mostrou-a aos olhos dos seus discípulos, prestou-se a ser tocada pelas suas mãos. Eles tocaram, e eles exclamaram: «Meu Senhor e meu Deus!»

Este é o Dia que o Senhor fez.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: