sábado, 8 de março de 2008

Arcebispo de San Antônio rechaça presença de Hillary Clinton em universidade católica

Saudações queridos leitores!

Nós temos várias Universidades Católicas aqui no Brasil, mas as mesmas se comportam por muitas vezes de modo muito diferente do que se espera de uma Universidade Católica. Vejamos como se comporta uma verdadeira instituição de ensino pautada no Catolicismo. Por ACI, volto depois.

Arcebispo de San Antônio rechaça presença de Hillary Clinton em universidade católica

Dom Gómez e Hillary Clinton

.- O Arcebispo de San Antônio, Dom José H. Gómez, rechaçou a anunciada e iminente presencia da pré-candidata presidencial democrata Hillary Clinton, em uma universidade católica de sua jurisdição, por tratar-se de um personagem público que defende abertamente o aborto.

Dom Gómez e seus bispos auxiliares, Dom Patrick J. Zurek e Dom Thomas J. Flanagan (retirem), publicaram uma declaração em resposta à presença de Clinton na Universidade St. Mary.

"Foi para mim uma surpresa receber a notícia de que a Senadora Hillary Clinton se apresentará na Universidade St. Mary. Não fui informado nem consultado pela universidade antes de que decidissem permitir que a Senadora Clinton fale na universidade", indicou Dom Gómez.

O Arcebispo explicou que "as instituições católicas têm o dever de ensinar e promover os valores católicos em todas as circunstâncias. Isto é especialmente importante quando as pessoas olham as nossas universidades católicas em busca de liderança e claridade sobre os discursos políticos, normalmente complicados e contraditórios".

Dom Gómez precisou que "o histórico de votação da Senadora Clinton assim como de alguns de outros candidatos à presidência não é consistente com os ensinamentos da Igreja Católica no que se refere ao importante tema da vida".

"Não é minha intenção dizer às pessoas por quem devem votar. Entretanto, exorto aos católicos a que entendam os ensinamentos da Igreja de maneira integral no que se refere aos temas públicos de grande importância hoje. Rogo aos professores e à equipe de pastoral da Universidade St. Mary que sigam cumprindo com sua responsabilidade de educar aos seus alunos em sua responsabilidade política, seguindo os ensinamentos da Igreja Católica", adicionou.

Neste sentido, precisou que "nossas instituições católicas devem promover uma clara compreensão das nossas profundas convicções sobre um tema como o aborto, um ato que a Igreja chama um ‘crime abominável’ e um tema não-negociável".

Clinton está visitando o sul do Texas para conseguir o voto latino depois de ter perdido nas eleições primárias do Potomac e estar por debaixo de Barack Obama no número de delegados necessários para consagrar-se como a candidata presidencial do Partido Democrata.

Voltei. Nos Estados Unidos os Católicos são minoria. Mas como vemos, são uma minoria muito firme na fé. Aposto os pinos do meu ombro como algo assim não aconteceria nas Universidades Católicas daqui. Provavelmente seria justamente o contrário. Um candidato que fosse contra os princípios cristãos seria ovacionado na PUC.

Mas até lá tem gente que tenta passar a perna na Igreja. Como vimos na reportagem, Dom José Gomez não tinha sido avisado da presença da Senadora Hillary Clinton, pois se tivesse sido avisado, certamente ele não permitiria isso.

Isso é censura? De jeito nenhum! A Senadora Clinton tem muitos palanques onde discursar, ela não precisa fazê-lo justamente onde não é bem vinda por causa de suas idéias. A Universidade não é obrigada a dar espaço a ela. Cada um manda na sua casa.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: