sábado, 8 de março de 2008

Anglicanos tiram autoridade de nomear bispos ao Premier inglês

Saudações queridos leitores!

Muita gente desce a lenha na Igreja quando vêem qualquer coisa que lhes lembre influência da mesma sobre o Estado. No Anglicanismo a influência de um no outro é descarada e ninguém fala nada. Fiquem com reportagem da ACI, volto depois.

Anglicanos tiram autoridade de nomear bispos ao Premier inglês

.- Em um passo em direção a uma maior autonomia religiosa, o Sínodo geral da igreja anglicana da Inglaterra decidiu prescindir da tradicional aprovação do Primeiro-ministro inglês para a nomeação de bispos desta denominação nascida da separação propiciada por Enrique VIII em 1534.

Seguindo a tradição estabelecida por Enrique VIII quando decidiu separar a igreja da Inglaterra da Igreja católica, o sínodo de bispos anglicanos apresentava ao Rei dois candidatos, dentre os quais a coroa decidia ao eleito para ocupar uma sede episcopal.

Quando a Inglaterra virou monarquia constitucional, a responsabilidade de selecionar aos bispos dentre a dupla apresentada pela "Crown Nominations Commission", recaiu sobre o Primeiro-ministro.

Durante o Sínodo que concluiu a semana passada, os bispos anglicanos da Inglaterra discutiram se devia primar um modelo de igreja mais desligado do regime político, ou se esta vinculação devia manter-se para preservar a identidade de "igreja da Inglaterra" como completamente distinta da Igreja católica romana.

No debate terminou se impondo a convicção da necessidade de recuperar autonomia do estado para assegurar uma dimensão espiritual mais clara.

Voltei. O Anglicanismo é mesmo uma coisa muito curiosa. a Rainha é a chefe da Igreja. Vários atos com peso doutrinário são tomados em conjunto com o Parlamento e as várias "facções" possuem independência suficiente para escolher se acatam ou não à doutrina vinda de Canteburry.

Como grande parte do protestantismo tradicional (aquele surgido com os ideais mais próximos de Lutero, não essa pouca-vergonha neo pentecostal que temos hoje em dia), o Anglicanismo já acabou mas ainda não sabe. O caos que se instalou na doutrina anglicana é tão profundo que hoje em dia eles questionam pontos elementares de sua própria doutrina.

Não há religião ou doutrina no mundo que consiga sobreviver e ser levada a sério a partir do momento que ela passa a desacreditar de si mesma.

O protestantismo já acabou. Só eles ainda não sabem.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

FrZ+ disse...

Graças a Deus!

Agora, temos de começar a reunir os três raizes da Igreja Una, Santa, Católica e Apostólica (Católica Romana, Anglicana, e Ortodoxa), e depois "re-convertir" os Protestantes à Igreja Cristão!

Cónego Francisco+