segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

MEC volta a debater ensino religioso na rede pública

Saudações queridos leitores!

O Brasil é um Estado Laico, já cansei de falar isso aqui. Uma iniciativa do MEC pretende regulamentar o ensino religioso nas escolas públicas. Fiquem com notícia da Folha (íntegra aqui), volto depois.

MEC volta a debater ensino religioso na rede pública

Previsto na Constituição e na LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) de forma facultativa, o ensino religioso em escolas da rede pública voltará ao debate no início do próximo mês, quando o Ministério da Educação fará um evento para discutir temas ligados à diversidade e à inclusão educacional.

Ontem, professores e pesquisadores se reuniram na Secad (Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade) para iniciar as discussões sobre os principais pontos a serem tratados no seminário "Os desafios do ensino religioso como área do conhecimento no contexto escolar", marcado para 4 e 5 de dezembro.

"Queremos aproveitar o ambiente rico da educação para tentar fazer com que as várias visões de mundo conversem. O ensino religioso, a partir de uma visão ecumênica, tem a potencialidade de discutir a tolerância e o pluralismo", diz Ricardo Henriques, secretário da Secad. Ele descarta a obrigatoriedade da disciplina ao lembrar que as bases para o debate serão a Constituição e a LDB.

Afirma ainda que o ensino religioso será um dos 14 temas a serem tratados entre 4 e 8 do próximo mês. Estará ao lado de diversidade sexual, educação indígena, gravidez na adolescência e direitos humanos.

A Constituição prevê o ensino religioso como disciplina em horário normal das escolas públicas de ensino fundamental, porém com matrícula facultativa. Já a LDB, em vigor desde 97, mantém claramente a matrícula facultativa e assegura "o respeito à diversidade cultural religiosa, vedadas quaisquer formas de proselitismo".

Cabe aos Estados e municípios regulamentarem os procedimentos para definir o conteúdo. Para o professor e pesquisador José Sérgio Junqueira, que participou da reunião ontem, a idéia é discutir a religiosidade dentro de um contexto que inclui direitos humanos, diversidade e pluralidade. "A religiosidade é mais ampla."

Voltei. Dentro de um Estado Laico, essa é uma coisa complicada. Por um lado, penso que seja muito bom que os alunos tenham acesso ao patrimônio moral religioso originalmente católico, o que existe até mesmo nas denominações que estão fora da Igreja Católica. Por outro lado, penso no compromisso de quem lecionar tais matérias. Estará vedado o proselitismo, o que eu penso ser justo em um Estado Laico, mesmo desejando que se anuncie a Verdadeira Fé, mas deve-se prestar atenção a quem ensina, se o faz com conhecimento de causa. Explico.

De acordo com a proposta, qualquer professor, de história a matemática poderá ministrar o ensino religioso. Esse é o ponto perigoso, pois ao se colocar pessoas sem preparo para tal disciplina, corre-se o risco muito grande de ensinar preceitos contrários aos pregados pela doutrina religiosa em questão, podendo gerar grandes problemas para que essa criança aceite essa ou aquela doutrina religiosa não só como sua fé, mas tolere sua existência na sociedade.

Em resumo: se tal ensino for ministrado por pessoas capacitadas, tem tudo para inserir um pouco de convivência pacífica no nosso país. Se for ensinado por pessoas sem preparo, pode aumentar o preconceito religioso.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

8 comentários:

Anônimo disse...

Olá!!!!
Pensar o Ensino Religioso em nosso País é urgente pois nem sempre as aulas são realmente laicas, sabemos que segundo a LDB assim deveria ser....
Como foi comentado no próprio artigo é difícil acontecer uma aula pautada na pedagogia de realmente ensinar, quando os critérios de escolha de quem dever ministrar as aulas não esclarecem a quem compete esta função, não podemos deixar de mencionar quando é permitido ao aluno maior ou o responsável pelo menor escolher se deve participar ou não da Disciplina, com certeza este detalhe acaba colocando a Disciplina em desvantagem as demais ou dando um tom de que ela não é tão importante para o aluno.
O Ensino Religioso deve ser uma Disciplina e pronto, professor deve levar conhecimento e deixar de ficar pregando aulas de moralismo, o Estado é laico e deve atender a toda sociedade sem fazer proselitismo, assim o Brasil vai conseguir Ensinar, isto é o suficiente, o resto cada um decide conforme sua preferência...

Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Arnaldo Ribeiro disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.