terça-feira, 19 de fevereiro de 2008

Jovem teria torturado mãe "em nome de Deus"

Saudações queridos leitores!

Fiquem com exemplo de fundamentalismo pelo Terra (íntegra aqui), volto depois.

SC: jovem teria torturado mãe "em nome de Deus"


A polícia de Blumenau, a 200 km de Florianópolis (SC), informou que um jovem confessou ter espancado e torturado a mãe até a morte e afirmou ter agido em "nome de Deus". Alexandro Seixas, 20 anos, foi preso em flagrante por policiais na segunda-feira, dentro uma igreja evangélica.

Com roupas cobertas de sangue, ele não ofereceu resistência. O corpo de Maria Olívia Fagundes, 56 anos, foi encontrado por vizinhos que teriam visto Seixas sair de casa sujo de sangue.

Os policiais encontraram o corpo da mulher e vários objetos, como pá de pedreiro, martelo, cordas e faca. Na delegacia, o jovem teria afirmado ao delegado responsável pelo caso, Henrique Stodieck Neto, ter "tirado o demônio do corpo da mãe" e agido para "atender um pedido de Deus".

Segundo Stodieck, mãe e filho teriam discutido na noite de domingo e a mulher acabou morta na manhã seguinte, depois de supostamente passar horas sendo torturada.

"O filho fez de tudo para torturar a vítima durante toda a madrugada, antes de matá-la na manhã de ontem. Foi algo inimaginável", disse. "Ela foi amarrada, teve os mamilos cortados e sofreu vários tipos de crueldade".

Voltei. Esse tipo de comportamento não deve ser atribuído à seita que o jovem freqüenta, é algo que vai além. Ele deve ser avaliado e punido de acordo com seu estado mental.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: