segunda-feira, 11 de fevereiro de 2008

Feministas pedem mais aborto e ameaçam queimar Conferência Episcopal

Saudações queridos leitores!

Fiquem com mais uma prova do amor, da tolerância, do diálogo, da utopia comunista. Por ACI, volto depois, claro.

Feministas pedem mais aborto e ameaçam queimar Conferência Episcopal
.- “Vamos queimar a Conferência Episcopal... por machista e patriarcal!” Com esta ameaça feita grito de batalha, representantes de grupos feministas e sindicais chegaram aos tribunais da Praça Castilla de Madri para reclamar que o aborto se liberalize na Espanha.

O grupo de abortistas levou quatro mil auto-inculpações de mulheres que asseguram ter abortado e de homens que dizem havê-las ajudado, como parte da campanha denominada “Pelo direito das mulheres a decidir” que procura tirar o aborto do Código Penal.

Além disso, convocou a uma mobilização para 8 de março, Dia Internacional da Mulher.

LibertadDigital.com informou que os organizadores da campanha, estiveram acompanhados no ato por representantes do IU, PSOE e das clínicas que praticam abortos. O sítio Web destacou que a agência Servimedia cobriu esta informação qualificando de “festivo” o ato no que se expressaram as ameaças citadas.

Voltei.

Ah como é linda essa liberdade, essa tolerância, onde as pessoas podem ameaçar atear fogo em outras e continuam livres, leves e soltas.

Essa é a liberdade que as esquerdas pregam. Todos podem ser livres, desde que não contestem o pensamento que eles aprovam. Se fosse alguma outra organização que tivesse ameaçado atear fogo em esquerdistas, o que seria igualmente errado, certamente seria um escândalo: a polícia já estaria à caça dos incitadores, o primeiro ministro já teria condenado a atitude na televisão, todos os setores da sociedade já teriam se revoltado contra isso. E seria o correto a fazer.

Mas os esquerdistas possuem uma espécie de "licença para atacar". Eles atacam qualquer um que pense de modo diferente deles e a mídia, totalmente complacente ainda classifica o evento onde isso ocorre como "festivo". Realmente uma festa, bem ao estilo das esquerdas: com muito sangue inocente e impunidade.

A Espanha tem uma longa guerra contra o esquerdismo pela frente. Se o governo fosse um pouco sério, já teria jogado esses arruaceiros assassinos na cadeia! Mas fazer o que, o governo também é esquerdista...

Que Deus nos livre da maldição do aborto!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: