sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Crise da família repercute na Igreja, constata Papa

Saudações queridos leitores!

Vivemos em um tempo em que a instituição familiar é atacada por todos os lados. Fiquem com reportagem de ZENIT (íntegra aqui), volto depois.

Crise da família repercute na Igreja, constata Papa

Pede ajudas para combater a precariedade e a violência contra a mulher

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008 (
ZENIT.org).- Bento XVI reconheceu hoje que a crise da família não repercute só na sociedade, mas também na vida eclesial, pedindo a mobilização dos católicos para promover seu bem e sua defesa.

Assim explicou aos bispos da Costa Rica, que concluíam sua qüinqüenal visita ao Papa e a seus colaboradores na Cúria Romana, com quem analisou os desafios que a Igreja deve enfrentar neste país centro-americano de profundas raízes cristãs.

«Certamente vos preocupa uma crescente deterioração da instituição familiar, com graves repercussões tanto no âmbito social como na vida eclesial», começou constatando o Santo Padre.


A este respeito, assegurou, «é necessário promover o bem da família e defender seus direitos ante as instâncias pertinentes, assim como desenvolver uma atenção pastoral que a proteja e ajude de maneira direta em suas dificuldades».

Voltei. A deterioração dos valores familiares que foram moldados com o passar dos séculos, além de deformar a moral das pessoas que participam na Igreja, causando uma aceitação cada vez menor da Sã Doutrina, repercute em toda a sociedade, levando a um exacerbado hedonismo, ao egoísmo e à legitimação de práticas que transgridem a Lei de Deus.

Ao se minar a solidez da base familiar, compromete-se todo o caráter do ser humano.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: