sábado, 26 de janeiro de 2008

Secretário da CNBB exigiu retiro de vídeo com falsas católicas

Saudações queridos leitores!

Novidades sobre as CDD no DVD da Campanha da Fraternidade 2008. Fiquem com notícia da ACI, volto depois.

Escritório de imprensa: Secretário da CNBB exigiu retiro de vídeo com falsas católicas

.- O Pe. Geraldo Martins Dias, assessor de imprensa da Conferência de Bispos Católicos do Brasil (CNBB) precisou que o Secretário Geral deste organismo, Dom Dimas Lara Barbosa, exigiu o retiro do vídeo produzido por Verbo Filmes para a Campanha da Fraternidade 2008 (CF-2008) com a participação do grupo abortista Católicas pelo Direito a Decidir (CDD).

O sacerdote saiu assim ao encontro da polêmica surgida no Brasil logo que as CDD fossem convidadas pela produtora Verbo Filmes para que participassem do vídeo da Campanha da Fraternidade 2008 "Escolhe pois a vida", no que apareciam criticando a firme defesa da vida da Igreja Católica. O vídeo foi retirado por ordem dos bispos exigindo à produtora uma nova edição do mesmo, sem as abortistas.

"De fato, Verbo Filmess produziu um DVD sobre a CF-2008 no que se incluía a palavra do movimento Católicas pelo Direito a Decidir. O vídeo não é iniciativa da CNBB e não faz parte do material oficial da CF-2008", explica o Pe. Dias.

"Assim como Verbo Filmes –prossegue o sacerdote– várias regiões, dioceses, congregações, editoras e produtoras de rádio e TV católicas também produzem subsídios, não só para a CF, mas também para os distintos tempos do ano litúrgico. Todos têm autonomia para isso sempre e quando deixem claro que não se trata de material oficial da CNBB".

"No caso do vídeo de Verbo Filmes, assim que soube-se do acontecido, o Secretário Geral da CNBB, Dom Dimas Lara Barbosa, solicitou à produtora recolher o material comercializado, já que o vídeo comprometia a CNBB por conter seu logotipo. Imediatamente Verbo Filmes o fez e produziu uma segunda edição sem o conteúdo mencionado", finaliza o assessor de imprensa da CNBB.

Voltei. Os abortistas são astutos. Aproveitaram a ocasião e fizeram sua propaganda da morte direitinho, aproveitando-se da oportunidade que lhes foi dada. Os erros cometidos nesse episódios são vários. Entre eles:

- A Verbo Filmes permitiu que as abortistas fizessem propaganda do aborto e contra a Igreja em um material que deveria exercer a função contrária;

- O DVD saiu com a logmarca da CNBB e sem nenhuma referência a sua extra-oficialidade. É natural que todos julguem que o DVD é material oficial da CNBB;

- O recolhimento do DVD foi absurdamente ineficiente. Dias depois da ordem de recolhimento ainda era possível encontrar o DVD com o depoimento das abortistas nas lojas;

- A reação da CNBB foi extremamente tardia e muito abaixo da intensidade necessária para um escândalo dessas proporções. Se o assunto fosse tratado com mais seriedade, muitas cabeças rolariam na Verbo Filmes e na CNBB, onde todos sabemos que existem pessoas com posicionamento radicalmente contra a Fé Católica.

Já é mais do que hora de agir!

Que Deus nos livre da maldição do aborto!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

Luiz mario disse...

Se a bíblia é a "palavra de Deus", se a mesma "condena o Espiritismo", se a Igreja Católica, é a "única representante de Cristo na Terra", se o "papa" é "infalível". Porque então que com todos estes recursos, para a defesa da Igreja Católica, os seus bispos optaram, pelo assassinato do bispo Dom Aldo Di Cillo Pagotto?

O Bispo Católico Dom Aldo Di Cillo Pagotto, arcebispo do Nordeste, deu uma entrevista ao porograma Espiritismo Via Satélite. Programa este apresentado pelo senhor Alamar Régis Carvalho. Durante a entrevista, Dom Aldo disse, li Paulo e Estevão, (obra psicografada por Chico xavier) quem não leu não sabe o que está perdendo. Estive com Chico Xavier e me vi diante de um santo. Durante um encontro da CNBB, em Santa Catarina, um bispo pediu satisfação a Dom Aldo, sobre a referia entrevista. Os ânimos se exaltaram, então os bispos disseram (haviam cerca de quinhentos bispos). Nós tiramos a reencarnação da Bíblia. Precisamos rever esta tese. Nós tiramos a mediunidade da Bíblia. Precisamos rever esta tese. Entusiasmado com o fato, o Senhor Alamar promoveu com o auxílio da USE, União das Sociedades Espíritas, O 1° Encontro Espírita do Estado de São Paulo ENCOESP. Encontro este que seria realizado, em Janeiro de 2001 no Anhembi. Estes mesmos Bispos pretendiam fazer, uma reforma no Cristianismo, a partir do Brasil, e apresentar ao mundo o Espiritismo, com sendo o Cristianismo redivivo. O senhor Alamar disse inclusive, que os espíritas que fossem ao encontro, ficariam surpresos. Pois o Anhembi estaria lotado de bispos da igreja católica, pois participariam do evento, bispos do Brasil e do mundo. Estavam convidados para serem os palestrantes, Dom Aldo Di Cillo Pagotto, o padre José Linhares Pontes, que é ou era deputado federal pelo Ceará, e o pastor protestante Nehemias Marien. Só Dom Aldo Pagotto não pode ir. O motivo pelo qual Dom Aldo não pode comparecer, foi que trinta por cento daqueles bispos, que estavam no encontro da CNBB em Santa Catarina, disseram: Se for para a acabar com a Igreja Católica, vai ter sangue no Anhembí. Ameaçando assim matar a tiros de metralhadora Dom Aldo Pagoto, caso ele compareçesse ao evento. Houve uma reunião de emergência, pensaram ou em chamar a polícia, ou avisar a imprensa. Foi decidido então que era cedo, para os bispos fazerem tal afirmativa, a respeito da doutrina espírita. O Dom Aldo recuou, e o evento não aconteceu da forma como havia sido previsto. O senhor Alamar Régis Carvalho é hoje presidente da Rede Visão de TV.