quinta-feira, 24 de janeiro de 2008

Pernambuco pretende distribuir a pílula do dia seguinte no carnaval

Saudações queridos leitores!

O carnaval pernambucano nem começou e já há uma polêmica. A Secretaria de Saúde do Recife e a prefeitura do município de Paulista pretendem distribuir a pílula abortiva do dia seguinte para os foliões nesse carnaval. Fiquem com reportagem do Terra (fonte aqui), volto depois.

PE: distribuição de pílula do dia seguinte causa polêmica


O carnaval ainda nem começou e uma polêmica já toma conta de Penambuco. A Secretaria Municipal de Saúde do Recife e do município de Paulista decidiram disponibilizar a pílula do dia seguinte nos postos móveis de saúde nos pólos de folia durante os 4 dias de carnaval. A Arquidiocese de Olinda e Recife classificou a medida das prefeituras como "aberração".

Segundo a Igreja Católica, a distribuição do contraceptivo de emergência é um incentivo à prática de sexo. O coordenador arquidiocesano da Pastoral da Saúde, Vandeson Holanda, enviou um documento ao prefeito do Recife, João Paulo, expondo a postura da Igreja.

De acordo com a Arquidiocese, caso a decisão da Prefeitura seja mantida, a entidade vai acionar o Ministério Público. A Secretaria de Saúde do Recife não divulga quantas pílulas vão estar disponíveis.

Através de nota, o órgão divulgou que as usuárias que quiserem fazer uso da pílula vão ser atendidas por um médico e um enfermeiro, receberão orientação e um kit composto de 2 comprimidos contraceptivos, uma camisinha masculina e uma feminina, além de uma cartilha sobre orientação sexual.

Voltei. Dom José Cardoso Sobrinho é um dos Arcebispos mais corajosos que conheço. Quem dera tivéssemos mais gente como ele aqui no Brasil. Essa atitude dos órgãos de saúde de Pernambuco é uma violência dupla contra a dignidade humana: ela atenta diretamente contra a vida ao disponibilizar um medicamento abortivo ao acesso de qualquer pessoa e incita ao sexo irresponsável.

Tais iniciativas não servem de nada para prevenção, apenas desvirtuam a noção do sexo. Hoje em dia a propaganda oficial faz com que muitos jovens se sintam compelidos a ter relações o quanto antes, promovendo uma total banalização do ato sexual. Muitos jovens despreparados acabam tendo péssimas experiências e colocando-se sob um enorme perigo. Talvez tenhamos menos meninas grávidas e muito mais pessoas com doenças sexualmente transmissíveis.

Alerto a todos: protejam seus filhos do governo, pois ele está se tornando um perigo para os jovens.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: