domingo, 6 de janeiro de 2008

Conferência Episcopal Espanhola assinala graves enganos em obra de teólogo José María Vigil

Saudações queridos leitores!

Mais um sacerdote TL escreve obra com graves erros teológicos. Por ACI, volto depois.

Conferência Episcopal Espanhola assinala graves enganos em obra de teólogo José María Vigil

.- A Conferência Episcopal Espanhola (CEE) publicou hoje uma nota em que adverte a "gravidade dos enganos" contidos no livro "Teologia do pluralismo religioso. Curso sistemático de Teologia Popular" do teólogo claretiano Pe. José María Vigil que a tornam "um instrumento especialmente daninho para a fé dos mais simples".

A Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da CEE assinala na nota sobre a obra publicada por Edições A Amendoeira em 2005, que ao recorrer ao que seu autor denomina "metodologia latino-americana", cai em "incorretos presupostos metodológicos" que "levam a afirmações incompatíveis com a fé da Igreja Católica" que têm como fundo "a negação da verdade sobre Cristo, o Filho de Deus encarnado, e da originalidade do cristianismo".

A "gravidade destes enganos", além das "valorações históricas injustificadas e marcadas por uma ideologia dialética" que oferece o sacerdote no livro de caráter divulgativo –está concebido "para ser utilizado como manual de estudo em grupos de formação cristã"– , "fazem desta obra um instrumento especialmente daninho para a fé dos mais simples", adverte o Episcopado espanhol, que com o comunicado procura "fortalecer a vida dos fiéis na confissão jubilosa e humilde de Jesus Cristo, e rechaçar o que a danifica".

Voltei. Essa é a bagagem espiritual que os ditos "libertadores" tem a oferecer ao povo. Apenas afirmações daninhas, capazes de colocar a fé dos mais simples em perigo. Já passa da hora de ocorrer um grande expurgo entre o clero.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: