segunda-feira, 24 de dezembro de 2007

Kalenda

Vinte e Cinco de dezembro. Décima Terceira Lua.

Tendo transcorrido muitos séculos desde a criação do mundo, quando no principio Deus tinha criado o céu e a terra e tinha feito o homem à sua imagem;

E muitos séculos de quando, depois do dilúvio, o Altíssimo tinha feito resplandecer o arco-íris, sinal da Aliança e da paz;

Vinte séculos depois da partida de Abraão, nosso pai na fé, de Ur dos Caldeus;

Treze séculos depois da saída de Israel do Egito, sob a guia de Moisés;

Cerca de mil anos depois da unção de Davi como rei de Israel;

Na sexagésima quinta semana, segundo a profecia de Daniel;

Na época da centésima nonagésima quarta Olimpíada;

No ano setecentos e cinqüenta e dois da fundação da cidade de Roma;

No quadragésimo segundo ano do Império de César Otaviano Augusto;

Quando em todo o mundo reinava a paz, Jesus Cristo, Deus Eterno e Filho do eterno Pai, querendo santificar o mundo com a sua vinda, tendo sido concebido por obra do Espírito Santo, tendo transcorrido nove meses, nasce em Belém da Judéia da Virgem Maria, feito homem:

Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a natureza humana.


A calenda é o canto da proclamação do Natal. Encontra-se no livro litúrgico Martirológio Romano, e é tradicional que na Missa da Noite de Natal celebrada pelo Papa seja entoado.

Em Latim:

Octavo Kalendas Januarii

Anno a creatione mundi, quando in principio Deus creavit coelum et terram, quinquies millesimo centesimo nonagesimo nono:

A diluvio vero, anno bis millesimo nongentesimo quinquagesimo septimo:

A nativitate Abrahae, anno bis millesimo quintodecimo:

A Moyse et egressu populi Israel de Aegypto, anno millesimo quingentesimo decimo:

Ab unctione David in regem, anno millesimo trigesimo secundo:

Hebdomoda sexagesima quinta juxta Danielis prophetiam:

Olympiade centesima nongentesima quarta:

Ab urbe Roma condita, anno septingentesimo quinquagesimo secundo:

Anno imperii Octaviani Augusti quadragesimo secundo:

Toto urbe in pace composito, sexta mundi aetate, Jesus Christus aeternus Deus, aeternique Patris Filius, mundum volens adventu suo piisimo consecrare, de Spiritu Sancto conceptus, novemque post conceptionem decursus mensibus, in Bethlehem Judae nascitur ex Maria Virgine factus homo:

Nativitas Domini Nostri Jesu Christi Secundum Carnem!

Fiquem com Deus, divirtam-se e tenham um Santo Natal,
Fernando.

2 comentários:

CresceNet disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my site, it is about the CresceNet, I hope you enjoy. The address is http://www.provedorcrescenet.com . A hug.

Nara Jr. disse...

Caro Fernando,
O texto latino não é mais este. Transcrevo a nova versão, de 2004:
"Innúmeris transáctis sæculis a creatióne mundi, quando in princípio Deus creávit cælum et terram et hóminem formávit ad imáginem suam; permúltis étiam sæculis, ex quo post dilúvium Altíssimus in núbibus arcum posúerat, signum fœderis et pacis; a migratióne Abrahæ, patris nostri in fide, de Ur Chaldæórum sæculo vigésimo primo; ab egréssu pópuli Israël de Ægypto, Moyse duce, sæculo décimo tértio; ab unctióne David in regem, anno círciter millésimo; hebdómada sexagésima quinta, juxta Daniélis prophetíam; Olympíade centésima nonagésima quarta; ab Urbe cóndita anno septingentésimo quinquagésimo secúndo; anno impérii Caésaris Octaviáni Augústi quadragésimo secúndo; toto Orbe in pace compósito, Iesus Christus, ætérnus Deus æterníque Patris Fílius, mundum volens advéntu suo piíssimo consecráre, de Spíritu Sancto concéptus, novémque post conceptiónem decúrsis ménsibus, in Béthlehem Iudæ náscitur ex María Vírgine factus homo: Natívitas Dómini nostri Iesu Christi secúndum carnem."