sábado, 24 de novembro de 2007

Violência política obriga a fechar catedral do México

Saudações queridos leitores!

Vamos ver como anda a situação no México. Notícia de Zenit, volto depois.

Violência política obriga a fechar catedral do México


Promovida por militantes do Partido da Revolução Democrática (PRD)

MÉXICO, segunda-feira, 19 de novembro de 2007 (ZENIT.org-El Observador).- Em uma medida sem precedentes na história moderna do México, a Catedral Metropolitana da Cidade do México decidiu neste domingo fechar suas portas até que o governo federal e o governo da capital da República garantam a segurança dos fiéis e dos sacerdotes nesta que é a sede arcebispal primaz do México.

A decisão foi tomada neste domingo à tarde pelo presidente do Colégio de advogados Católicos do México e procurador legal da Catedral Metropolitana, Armando Martínez, logo após dos problemas causados por simpatizantes do candidato perdedor nas eleições passadas de 2006, Andrés Manuel López Obrador, membro do partido de esquerda, Partido da Revolução Democrática (PRD).

Durante a celebração eucarística do domingo ao meio-dia, mais de cem simpatizantes de López Obrador irromperam no templo, ameaçando os fiéis, os sacerdotes e o próprio cardeal Rivera Carrera, que não se encontrava no recinto.

Os manifestantes se mostraram assim ante o que chamaram de uma «provocação» dos sinos da Igreja ao chamar à missa ao mesmo tempo em que na praça ao lado se estava levando a cabo uma manifestação onde López Obrador falava (auto-nomeado «presidente legítimo» do México).

«São atos de terror que não devemos permitir, sobretudo porque se põe em risco a segurança dos fiéis, do cardeal, dos bispos e demais assistentes à liturgia», explicou Martínez, que anunciou que interporá uma denúncia pelo ocorrido ante a Procuradoria Geral da República (PGR).

O presidente dos advogados católicos pediu garantias para a celebração da missa na Catedral Metropolitana pois, disse, «a liberdade de culto está garantida na Constituição» mexicana.

Mais adiante, culpou o governo da capital, do PRD, de dar proteção e de atuar sem firmeza ante os violentos que, reiteradamente, hostilizaram o cardeal Rivera Carrera e os fiéis que assistem às celebrações litúrgicas, principalmente as dominicais.

Voltei. Quem é o lado reacionário, intolerante e criminoso nessa questão? Mais uma vez, vemos o modus operandi da esquerda. Cadê a manifestação do povo que se diz Católico e ainda defende essa ideologia canalha? Agora ficam todos quietos. O que esse acontecimento prova, mais uma vez, é que é impossível ser um verdadeiro esquerdista e um bom Católico, independente se as esquerdas tentam fazer parecer o contrário.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: