quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Nunca antes neztepaiz um presidente lambeu tanto as botas dos ditadores.

Saudações queridos leitores!

Fico imaginando como deve estar a língua do presidente Lula após cinco anos de mandato. Reportagem do Terra, volto depois.

Lula: Chávez promove democracia na Venezuela


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou na tarde desta quarta-feira, após almoço com o presidente de Guiné Bissau, João Bernardo Vieira, que ninguém pode reclamar que na Venezuela não há democracia. "Podem criticar o Chávez por qualquer coisa, inventem uma coisa para criticar o Chávez, mas não há como dizer que não há democracia na Venezuela. Ele já fez referendos, já teve eleições", disse Lula.

Lula defendeu ainda a postura de Chávez durante a Cúpula Ibero-americana no Chile. Na ocasião, Chávez discutiu rispidamente com o rei da Espanha, Juan Carlos, e o monarca deixou a sessão plenária da cúpula.

"Esse é um tipo de divergência normal. Entre nós sempre estamos discordando. Houve uma frase do Chávez que o rei não gostou e ele resolveu se retirar", disse Lula.

O presidente aproveitou e brincou: "como é que vocês acham que funcionam as reuniões do G8. Vocês acham que o protocolo diz até que hora cada um deve rir?", questionou Lula.

Para o presidente, é preciso evitar comentários que envolvam a soberania e a autonomia dos outros países. "Se fizer isso, todos vão sair ganhando", afirmou.

Voltei. Não é possível, a estupidez não pode ser tão grande! A única explicação que consigo enxergar para que Lula cumpra um papel ainda mais ridículo que o de Hugo Chávez (sim, lamber as botas do porco venezuelano depois do sabão que ele tomou do Rei da Espanha é ainda mais humilhante!) é que o nosso querido sapo barbudo (apelido dado por Marcio Antonio Campos) tem um fetiche com ditadores.

Como Lula não consegue ser ditador aqui, fica bajulando qualquer projetinho de governante totalitarista da esquerda. É assim com Fidel, mas como o decano dos assassinos latino-americanos já bateu as botas mas ainda não sabe, Lula procura agora novos musos inspiradores.

Chega a doer os olhos ter que ler uma afirmação do Lula sobre "é preciso evitar comentários que envolvam a soberania e a autonomia dos outros países" enquanto Hugo Chávez acusa nosso Congresso de ser pau nandado dos Estados Unidos. Para o nosso sapo-presidente, qualquer esbirro de ditador, desde que seja esquerdista, pode meter o bedelho nos assuntos internos do Brasil, pode meter a mão em nossas refinarias bilionárias e pagar preço de banana (quem dera se a banana fosse tão barata assim), pode tirar sarro do presidente em uma cúpula internacional, fazendo com que o governante e conseqüentemente, o país todo, passem por ridículo, mas ai de quem se meter nos assuntos deles, quem fizer isso corre o risco de ferir a soberania da nação alheia.

Lula deve achar que a soberania não vale para o Brasil. Ou melhor, deve achar que quando a esquerda se mete na política alheia a soberania não sai ferida. Pobre Brasil, que nas mãos do atual presidente tem feridas no orgulho, na soberania, na economia, no setor aeronáutico, no setor petroleiro...

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: