quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Extorsores do Padre Júlio fazendo escola...

Saudações queridos leitores!

Os marginais que extorquiram o Padre Júlio Lancelotti por tanto tempo estão fazendo escola. Fiquem com matéria da Folha Online, volto depois.

Polícia prende jovens acusados de extorquir padre em Sergipe

Dois jovens --um de 18 e outro de 14 anos-- foram presos pela Polícia Civil suspeitos de tentativa de extorsão contra um padre em Ribeirópolis (83 km de Aracaju, SE).

As prisões, na quinta à noite, ocorreram após o religioso, que não teve o nome revelado, procurar a polícia e relatar que estava sendo ameaçado pelos rapazes em ligações telefônicas. Um suposto envolvimento sexual do padre com os jovens seria divulgado pelos detidos caso o religioso não desse dinheiro à dupla, informou a Secretaria da Segurança Pública de Sergipe, por meio de sua assessoria de imprensa.

As prisões de Marcos Barreto, 18, e do adolescente foram realizadas nas proximidades de um cemitério da cidade, após encontro marcado com o padre para que ele entregasse a quantia de R$ 2.000 aos rapazes.

A Secretaria da Segurança Pública informou que em depoimento Barreto apresentou uma gravação, feita por um aparelho celular. No relato da conversa, "que seria dos jovens com o sacerdote, o assunto tratado era sempre sexo e insinuação sobre genitais dos meninos". A gravação foi recolhida e encaminhada ao Instituto de Criminalística.

A assessoria de imprensa da Arquidiocese de Aracaju disse que o arcebispo dom José Palmeira Lessa se reuniu com o padre e que ele negou ter tido qualquer tipo de envolvimento sexual com os dois jovens. Segundo o relato da assessoria, o sacerdote disse ao arcebispo que conhecia os dois, que freqüentavam a paróquia em Ribeirópolis, onde ele atuara como padre. Atualmente o padre exerce suas funções em uma paróquia da capital, Aracaju. O departamento jurídico da arquidiocese acompanha o caso.

A reportagem não conseguiu localizar advogados dos dois jovens nesta segunda-feira. Na quinta eles foram encaminhados à delegacia. O adolescente seria levado a um centro de atendimento ao menor.

Voltei. Como se vê, há gente para se aproveitar de tudo nesse mundo. Depois do caso tortuoso de extorsão contra o Padre Júlio, mais marginais vão se aproveitar disso para tentar arrancar dinheiro dos sacerdotes. Não estou emitindo nenhum juízo a respeito das acusações, mas é certo que oportunistas aparecerão. Tanto oportunistas para extorquir, quanto oportunistas para utilizar tais fatos, independente de verdadeiros, contra a Igreja.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Nenhum comentário: