terça-feira, 2 de outubro de 2007

A UNE é a voz dos estudantes. Será?

Saudações queridos leitores!

Estou orgulhoso de já ter sido ofendido em menos de 20 horas de blog! Não é que a esquerda realmente patrulha a internet em busca de gente que ouse discordar da unanimidade?

A UNE é a entidade que "fala" pelos estudantes no Brasil. Mas já faz um bom tempo que vejo que ela fala cada vez menos pelos estudantes e cada vez mais pela corja comunista que se infiltrou em suas fileiras nos últimos anos. Os quadros da UNE atualmente não passam de fileiras de recrutamento do PT, PSTU, PC do B e dos outros partidos da "esquerda da esquerda" do Brasil. Graças à tamanha infiltração, principalmente nas faculdades públicas, especialmente nos cursos de humanas, vemos o uso do ambiente universitário como meros centros de propaganda esquerdista.

A última agora é a defesa do aborto. A UNE lançou no dia 27 de setembro uma campanha pela legalização do aborto. Todos sabemos os riscos e problemas dessa prática, no texto abaixo reproduzo o relato de uma sobrevivente. Nas últimas notícias também acompanhamos a dramática luta pela sobrevivência da recém-nascida que, após ser abortada pela progenitora (o termo mãe não cabe a esse monstro) foi lançada em um rio poluído em Contagem, tendo sido achada quase submersa.

A UNE deveria ser uma porta voz dos estudantes. Mas será que a UNE está falando pelos estudantes quando faz campanha pelo aborto? Pelo que demonstram as pesquisas, não é bem assim. Em pesquisa do Data Folha de 2006, 63% dos entrevistados discordaram da flexibilização da legislação sobre o aborto, enquanto apenas 11% defendem a liberação tal como a UNE propõe (fonte aqui).

Pelo que vemos, apesar da pesquisa não ter sido feita exclusivamente com estudantes (se alguém tiver números assim, me passe), já temos uma boa idéia de que a posição adotada pela UNE não representa os anseios dos estudantes. A quem essa posição interessa então? Essa posição é defendida justamente por essa corja esquerdopata que está nas universidades, que, ao invés de tentar trazer alguma colaboração ao ensino no Brasil, tranforma as universidades em palanques ideológicos utilizados para propagar suas teses.

E ai de quem discordar! Essa gangue, como fica evidente, gosta de unanimidade, igual a seu lider, o sapo barbudo que se adora lamber as botas dos ditadores mundo afora.

Engraçado como uma ideologia responsável por 100 milhões de mortes ainda não se saciou com tanto sangue. Tanto é que agora querem sangue mais novo. E ainda pintan Che Guevara, um frio e fedorento assassino como um "libertador". Esses caras não conseguem libertar uma pessoa de um saco de papel molhado e ainda são os heróis de uma geração.

Realmente, a propaganda é a alma do negócio.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Um comentário:

tht disse...

Une não é o unicórnio do Caverna do Dragão que nunca deixava os caras voltarem pra casa? :P