quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Obrigado!

Saudações queridos leitores!

Agradeço imensamente a todos os que me leram durante o tempo em que publico nesse humilde espaço. Espero poder voltar a lhes escrever algum dia.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Estatuto do Nascituro! Assinem e Divulguem!

Saudações queridos leitores!

Enquanto tento dar conta de todo o trabalho temporal, deixo com vocês uma iniciativa urgente da qual devemos todos nos esforçar para participar: a defesa da vida. Leiam a reportagem da ACI, volto depois.

Brasil sem aborto promove abaixo assinado para a aprovação do Estatuto do Nascituro

BRASILIA, 16 Nov. 11 (ACI)

O Movimento Brasil sem Aborto está recolhendo assinaturas pela diligente tramitação e aprovação do PL 478/07 - Estatuto do Nascituro, um projeto de lei que tem por objetivo a proteção da vida e da integridade do ser humano concebido, mas ainda não-nascido (nascituro).

Segundo a nota enviada pelo Brasil Sem aborto "O projeto também visa proibir a discriminação dos nascituros "em razão do sexo, da idade, da etnia, da origem, de deficiência física ou mental" assim como obrigar os estupradores a pagarem pensão alimentícia aos filhos por eles gerados, cabendo ao Estado arcar com os custos "para cuidar da vida, da saúde, do desenvolvimento e da educação da criança" caso o agressor não possa ser intimado e a mãe da criança não disponha de meios econômicos para tanto.

É um projeto de lei que se propõe a conferir proteção legal àquelas pessoas que são as mais frágeis e as mais sujeitas a sofrerem injustiças: os seres humanos ainda não nascidos.

Além de proteger a vida desde a concepção, reforçando o que diz o art. 5º da Constituição Federal, o projeto também visa, no seu art. 13, auxiliar as mulheres vítimas de estupro a terem condições de dar à luz em condições dignas com apoio do Estado.

Outro ponto importante do projeto do estatuto é o seu artigo no. 13, que está de acordo com o Art. 203, incisos I e II, da Constituição Federal, que versa sobre a prestação de Assistência Social a quem dela necessite com os objetivos de proteger a família, a maternidade, a infância, a adolescência e a velhice, bem como de amparar as crianças e adolescentes carentes..

O PL 478/07 já foi aprovado em seu mérito pela Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. Na verdade, foi aprovado o substitutivo apresentado pela relatora (Deputada Solange Almeida - PMDB/RJ), reunindo o PL 478/07 e os apensados, em uma proposta única e mais sintética.
A proposta está agora na Comissão de Finanças e Tributação, já tendo relator designado - o Deputado Cláudio Puty - PT/PA.

É importante o apoio de todos a esse projeto e para que possa ser mostrado aos deputados que o Brasil é um país que defende a vida.

O abaixo-assinado pode ser acessado on-line pelo seguinte link: http://www.ipetitions.com/petition/estatutodonascituro/

O mesmo também pode ser impresso para coleta de assinaturas. A versão para impressão encontra-se no link:http://brasilsemaborto.files.wordpress.com/2011/06/versaoimpressa.pdf

As assinaturas coletadas devem ser enviadas para o Movimento Nacional da Cidadania pela Vida - Brasil sem Aborto.

Para mais informação visite: http://www.brasilsemaborto.com.br


É isso. Façamos todos aquilo que estiver em nosso alcance pela defesa dos mais inocentes entre nós: os nascituros.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Extra! Edinho, Chalita e outros políticos fora da Canção Nova!

Saudações queridos leitores!

Apesar de não ter comentado antes, estou a par de tudo que aconteceu na Canção Nova referente ao escandaloso programa que foi dado ao deputado petista-gayzista-abortista-censurador-de-bispos Edinho Silva.

Dada a revolta que tomou conta da blogsfera Católica, a direção da Canção Nova reuniu-se e resolveu tirar do ar todos os apresentadores que ocupam cargos políticos. Fiquem com a reportagem da Folha, volto abaixo:

Rede Canção Nova tira do ar programas de Chalita e Edinho Silva

DE SÃO PAULO

A rede Canção Nova, emissora de rádio e TV ligada ao movimento católico Renovação Carismática, resolveu tirar do ar os programas comandados pelos deputados federais Gabriel Chalita (PMDB-SP) e Eros Biondini (PTB-MG), pelos estaduais Edinho Silva (PT-SP), Paulo Barbosa (PSDB-SP) e Myriam Rios (PDT-RJ), e pela primeira-dama paulista, Lu Alckmin, informa o "Painel", editado por Renata Lo Prete e publicado na Folha desta segunda-feira (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Embora a decisão tenha sido tomada no atacado, o elemento precipitador foram as reações negativas de fiéis e lideranças da igreja à recente incorporação de Edinho, presidente do diretório estadual petista, ao quadro de apresentadores da Canção Nova.

Conexões "Justiça e Paz", o programa de Edinho, estreou em 3 de novembro tendo como convidado Gilberto Carvalho. Principal mentor político do deputado petista, o secretário-geral da Presidência foi também articulador da aproximação entre a campanha de Dilma Rousseff e a Canção Nova no segundo turno da eleição presidencial. Até então, a candidata vinha sendo duramente combatida por religiosos da Renovação Carismática.

Fonte aqui.

Pois bem, pessoal. A voz da indignação dos Católicos se fez ouvir de tal forma que os administradores da Canção Nova não tinham outra opção a não ser limar os políticos de sua programação. Penso que contribuiu pra isso também a campanha de boicote às contribuições e as reclamações feitas a Dom Beni, Bispo de Lorena, a quem devemos agradecer pelo zêlo que tem com os fiéis. Parabéns pela retirada do Edinho, do Chalita e do Eros da programação. Apenas lamento que ainda não tenham assumido que a retirada foi em vista da discrepância doutrinal desses políticos com a Doutrina da Igreja. Mas a hora ainda há de chegar.

Fiquem com Deus e divirtam-sem
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Sobre a reação aos ataques ao Cristianismo. Ou: E eu reclamando dos bispos brasileiros...

Saudações queridos leitores!

Depois de muito tempo, é hora de voltar ao trabalho. Leio em ZENIT hoje uma reportagem sobre uma declaração dos Bispos Franceses sobre os recentes ataques ao cristianismo e sobre as reações de alguns grupos. Deixo claro que apesar de concordar que a violência não é a resposta que devemos dar aos blasfemadores, discordo em muita coisa do ponto de vista da Conferência Episcopal Francesa. Vamos ao artigo de ZENIT, em vermelho e eu, em preto.

Os cristãos não devem usar a violência para defender seus valores
Disseram os bispos franceses durante a sua última Assembléia Plenária


ROMA, quinta-feira, 10 de novembro, 2011 (ZENIT.org) - "Os cristãos não devem usar a violência para defender seus valores", assim disse a Rádio Vaticano, mas estão desorientados, e até mesmo irritados por causa dos ataques que sofrem.

Alto lá! Os Católicos têm protestado sempre de maneira pacífica, sem agredir ninguém. O máximo que fazem é provocar distúrbio ante blasfêmias evidentes. Nisso eles estão com todo o direito. Nem mesmo a invasão do teatro pode ser considerada violenta, já que eles não atacaram ninguém. Tudo isso está registrado em vídeo.

A emissora Vaticana tem chamado a atenção sobre o argumento, discutido pelos bispos da França durante a sua última sessão plenária, realizada em Lourdes dos dias 4 a 9 novembro, e também pelo Cardeal Arcebispo de Paris, Andre Vingt-Trois, presidente da Conferência Episcopal francêsa (CEF), no seu discurso de encerramento. A CEF, além do mais, criou um novo grupo de trabalho sobre esse assunto.

Já não era sem tempo! A CEF e os bispos franceses em geral estão mudos. E não é de hoje, pois os ataques contra a Igreja e seus símbolos já ocorrem a algum tempo. Os grupos que se revoltam agora só o fazem porque seus pastores nada fazem contra os lobos que os cercam.

Banalização dos ataques

Em Lourdes, os bispos da França têm-se centrado sobre as reacções surgidas por uma peça de teatro do diretor e cinematógrafo italiano Romeo Castellucci e sobre o recente ataque contra a sede parisina do famoso semanário satírico Charlie Hebdo.

"Sem aceitar a banalização dos ataques contra a figura de Cristo," os bispos "têm advertido contra a "resposta agressiva "por parte de alguns cristãos, que se sentiram denegridos", disse a Rádio Vaticana.


O oquê o ataque ao Charlie Hebdo está fazendo na pauta dos bispos franceses? O incêndio ao prédio, as ameaças de morte aos funcionários e os ataques ao site foram obra de muçulmanos, já que o jornal publicou charges com o rosto de Maomé, o que é proibido de acordo com a crença deles. Se os bispos franceses se preocupassem mais com os ataque que os católicos sofrem, estaríamos melhor. E se tem cristão que não se sente denegrido com uma peça teatral em que crianças jogam um composto similar a fezes em um grande ícone de Nosso Senhor Jesus Cristo, bom cristão não é.

Na verdade, os bispos da França, tomam "muito seriamente" os ataques contra o cristianismo. Deploram portanto "comportamentos excessivos de grupos fanáticos" durante as manifestações contra a peça intitulada Sobre o Conceito do rosto do Filho de Deus. E rejeitam decididamente os excessos que ameaçam a criação de amálgamas na opinião pública por causa de outras respostas violentas em nome da religião.

Os bispos mencionaram em particular o ataque ao satírico semanal Charlie Hebdo. Por mútuo acordo e de acordo com seu presidente, os bispos condenaram o uso da violência para defender os valores cristãos.

Os bispos franceses deploram tão seriamente os ataques que não fizeram rigorosamente nada, até que um grupo de jovens, longe de poderem ser taxados de fanáticos, resolve protestar de maneira legítima e pacífica contra atitudes que desrespeitam, vilipendiam e denigrem suas crenças. Vale lembrar que esses manifestantes, ao final do protesto, não ofereceram resistência à ação da polícia francesa, que prendeu todos eles.

Mais uma vez, o ataque ao Charlie Hebdo não foi obra de cristãos. Ou será que agora atacar Maomé é atacar o cristianismo?

Silêncio ou resposta?

"Na presença de numerosos ataques, os bispos reconhecem que muitas vezes não agüentam mais. Aos ataques anti-clericais respondem com atitudes de defesa ou, pelo contrário, de silêncio, muitas vezes reprovadas aos líderes da Igreja ", continua a mesma fonte.


Claro que não aguentam mais. Os ataque tornaram-se constantes e cada vez mais agressivos. Simples pronunciamentos de reprovação não estão fazendo efeito, pois os mesmos são ridicularizados, quando não são solenemente ignorados. Passeatas, manifestações em praça pública e denúncias são atitudes perfeitamente aceitáveis na democracia francesa e na história cristã. Não podem ser condenados. Quando houverem atos violentos, esses sim devem ser condenados, mas rezar o terço em desagravo às blasfêmias está longe de se considerado agressivo.

Para o arcebispo de Dijon, monsenhor Roland Minnerath, é da responsabilidade do bispo, como pastor, assumir a responsabilidade pela perturbação do povo católico, "chocado pela violência de alguns ataques contra símbolos do cristianismo." Segundo Minnerath, artistas criativos deveriam estar cientes da própria responsabilidade social.

O que o Monsenhor Roland Minnerath não leva em consideração é que os que ele chama de "artistas criativos" não têm responsabilidade social em relação ao cristianismo. Eles desejam deliberadamente atacar e, se possível, acabar com o cristianismo. Como não podem fazer através da força, tentam fazer através da ridicularização, da vergonha. Os cristãos estão sujeitos a um novo tipo de martírio: o da ridicularização, que é imposto pelos inimigos da Igreja. E qualquer tentativa de reação a isso é barrada com a força da Lei, usada de maneira parcial e distorcida contra todos os fiéis.

O arcebispo de Dijon admitiu que ele recebeu muitas mensagens de pessoas que criticam o "silêncio ensurdecedor" da Igreja. Atenção - reiterou – com o banalizar críticas contra a figura de Cristo”. Se eles se irritam com a Igreja, não há problemas, é o risco de toda instituição. Mas aqui se trata de Cristo ", continuou Minnerath. Para não falar de um outro risco subjacente, aquele do monopólio da defesa da honra de Cristo para os cristãos extremistas.

O Arcebispo está completamente errado. O fato de que a indignação chegou a seus ouvidos prova que os cristãos tentaram recorrer a seus pastores perante ofensas são escandalosas. Vendo que os mesmos permaneceram inertes apesar dos pedidos de suas ovelhas, resolveram eles mesmos agir, expondo de maneira crua sua indignação com os ataques.

Se toda instituição está sujeita a ataques, toda instituição tem o direito de se defender. Quando os generais ficam inertes frente ao ataque do inimigo, é compreensível que os soldados lutem por suas vidas. Ou será que o Arcebispo acha que seria mais coerente que os cristãos ficassem em silêncio enquanto são vilipendiados? E se há extremistas que defendem a fé e são acusados de monopólio, eles fazem melhor que os católicos mornos que permitem que o que lhes é sagrado seja vilipendiado. Deus vomitará os mornos.

A constatação dos bispos é a mesma: o círculo dos católicos exasperados excede o dos minúsculos grupos ativistas. Para monsenhor Eric de Moulins de Beaufort, bispo auxiliar de Paris, muitas vezes se trata de "católicos muito simples, perdidos, porque se divertem à custa do que eles acreditam firmemente."

Monsenhor Eric de Moulins disse tudo. Os atos em defesa da fé não são fruto de um grupo de extremistas que se julgam paladinos da Igreja ou mais católicos que o restante da França, mas são a reação de pessoas normais, como você ou eu, que estão fartas de tantas ofensas ao que lhes é sagrado. Parece que só os bispos franceses conseguem não se ofender com tudo que acontece.

Para preocupar também o arcebispo de Bordeaux, o cardeal Jean-Pierre Ricard, há uma novidade: "Houve sempre uma política de direita católica estrema. Mas hoje, as suas ações são legitimadas e justificadas por católicos perplexos pela secularização e que têm a sensação de ser ridicularizados."

Porca miséria! Esqueçam esse treco de católicos de direita! Parece que quem se ofende legitimamente deve ser taxado de reacionário (já que é com essa conotação que ele usa o termo direita estrema [sic]). Os bons católicos estão perplexos e cansados de tantas ofensas pelas forças seculares. Se tem católico que não se ofende com isso, digo de novo, bom católico não é.

Nada de "estratégia da minoria"

Por sua parte, o Cardeal Vingt-Trois, alertou contra uma "estratégia da minoria": a evolução do catolicismo no modelo das minorias religiosas, que iria responder apenas para defender-se, seria contrário à tradição do cristianismo, que reivindica um papel mais amplo no debate social e político.


O cristianismo realmente é algo amplo, porém, devido ao silêncio dos bispos e ao trabalho dos inimigos da Igreja, estamos acuados e devemos responder da maneira mais enérgica que a civilidade nos permitir. Basta de ficamos quietos frente a tantos ataques perpetrados pelos inimigos da Igreja que encontram-se dentro e fora da mesma. É mais do que hora de uma reação.

Aj Majorem Dei Gloriam!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/

Foto do dia

Saudações queridos leitores!

Enquanto preparo um texto sobre os últimos ataques ao cristianismo, em especial sobre os episódios na França, deixo uma foto sensacional, que vi no blog católico La Cingueña de La Torre.


Uma imagem fala mais que mil palavras.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Sacudindo a poeira

Saudações queridos leitores!

Faz muito tempo que não apareço por aqui. Quebrei minha promessa mais uma vez. Mas, bola pra frente. Vamos sacudir a poeira do blog? O mundo está interessante demais para deixar passar batido.

Me aguardem.

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/

terça-feira, 31 de maio de 2011

URGENTE: MILITANTES GAYS PLANEJAM QUEIMAR BÍBLIAS AMANHÃ EM FRENTE À CATEDRAL DE BRASÍLIA

Saudações queridos leitores!

Queria muito voltar a escrever em condições melhores, mas o momento é de agirmos urgentemente.

Militantes gays pretendem incendiar Bíblias amanhã, dia primeiro de junho, em frente à Catedral de Brasília, às 2 da tarde. Nós, Católicos e todos os homens de boa vontade temos que impedir que mais esse crime seja cometido contra a liberdade de expressão, contra a sociedade, contra as famílias brasileiras e contra a Fé de maioria esmagadora de uma nação. É necessário que impeçamos isso, seja com a ajuda da polícia, seja com a ocupação pacífica da área em torno da Catedral!


Vejam o link com o chamado à manifestação: http://acessa.me/xbfg


Vejam um print screen da tela, caso tentem apagar:

Cliquem sobre a imagem para ampliá-la.

Avisem a seus amigos, conhecidos, no Twitter, Facebook e Orkut, para que impeçam esse ato abominável contra nossa fé.

Atualização 01/06/2011 09:36 UTC-3:  A ABGLT informou que a página de eventos foi hackeada, que colocaram o conteúdo do evento justamente para atacar a associação. mais informações em: http://www.gay1.com.br/2011/06/em-forum-virtual-supostos-hackers.html (cuidado ao acessar, conteúdo chocante). Confesso que não acredito muito na história, pois a página foi modificada outras vezes, sempre diminuindo o teor das ofensas. Vejam um print screen retirado antes de eu escrever esse post, os termos usados eram muito piores:


 Clique sobre a imagem para ampliá-la.

Para garantir que o solo sagrado não será profanado, recomendo que quem puder, esteja em frente à Catedral de Brasília na tarde de hoje rezando o terço. 

Atualização 01/06/2011 11:31 UTC-3: A convocatória para a queima de Bíblias voltou ao ar no site da ABGLT. Exorto todos os defensores da liberdade de expressão a não baixar a guarda e a tomar a frente da Catedral de Brasília com seus terços na mão, em um movimento de resistência pacífica contra a ditadura gay. Segue print screen da nova convocatória,em tom de chacota:

  Clique sobre a imagem para ampliá-la.
Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/ 

terça-feira, 19 de abril de 2011

Comentário do Leitor - "Otário de Galocha"

Saudações queridos leitores!

Uma das razões pelas quais eu gosto tanto do meu blog é porque ele expressa muito mais verdades do que eu escrevo.

Um sujeito anônimo me mandou o seguinte comentário na postagem Holanda transforma crianças em transexuais. O texto é de 2008, mas o cara deve ter visto só agora porque voltei a escrever e ficou todo indignado. Leiam o comentário anônimo como sempre, já que esses tolerantes não têm coragem de mostrar o rosto na maioria das vezes:

Este Fernando é um otári o de galocha, seu argumento é totalmente irreal ao que diz a reportagem.
Extremismo é assim, não têem argumentos, só certezas e ai de quem não os siga. Vai procurar te informar seu cabeça de sacola.


Pois bem. Eu até queria que tivesse um pouco mais de conteúdo para comentar, mas com tanto ataque ad hominem, não sobra muito para argumentar. Segundo o sujeito, devido a eu ser contrário ao fato de se transformar crianças em travestis, eu sou um otário de galocha, que prega o extremismo. Por quê o anônimo não diz também que eu sou feio, bobo e malvado?

Eu não consigo ver razão alguma para a sexualização de crianças. Seja com os sutiãs com enchimento que a Disney licenciou para crianças a partir de 6 anos de idade, seja para tratar crianças que nem sabem como os bebês nascem como transexuais enrustidos. Isso não é tratamento, é deformação!

Depois reclamamos das inúmeras perversidades sexuais que vemos por aí. Ademais, faço uma pergunta ao senhor anônimo: quem garante que essas crianças são mesmo homossexuais? E se alguém que vive no homossexualismo achar-se errado e quiser adotar um estilo de vida heterossexual? Essa pessoa vai ter apoio dos politicamente corretos ou tal "conversão" viola o dogma gayzista e deve ser combatida com unhas e dentes, independente da vontade da pessoa?

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.

Ajude a defender a Igreja! - http://www.defesacatolica.com.br/



19 de Abril - Dia de Santo Expedito

Saudações queridos leitores!

Peço desculpas por não trazer material original, mas é que minha prioridade agora é trabalhar no material da Semana Santa. Hoje republico um artigo em honra a Santo Expedito, de 2008.


Quem nunca apelou para Santo Expedito? Ele, o padroeiro das causas urgentes, um dos santos mais populares e um dos que deve ter mais trabalho no Céu. Fiquem com uma breve hagiografia retirada do site da ACI Digital.

Santo Expedito
(Patrono das Causas Urgentes)
Hoje nossa Igreja comemora o dia de Santo Expedito, Soldado Romano, traja uma capa vermelha e está com o pé em cima de um corvo, ave conhecida pelos atrasos intermináveis. O corvo grita sem fim Cras! Cras!, que significa amanhã e, Santo Expedito que apresenta em uma das mãos, a cruz com a inscrição Hodie, que significa hoje, consegue a pronta solução de algumas questões. Na outra ,mão Santo Expedito carrega uma palma, símbolo do martírio. É conhecido como padroeiro dos militares, dos estudantes, dos viajantes e patrono nas causas urgentes.

A utilização do nome Expedito e o seu significado não é tão certo como a época e local em que o santo morreu, tem várias explicações: A primeira delas é que existiam duas espécies de soldados: o "expeditus" e o "impeditus". O expeditus" recebida essa designação porque carregava um armamento leve e era desembaraçado do encargo ao qual o "impeditus" recebia.
A parte formada pelos "expeditus" podia seguir a frente do exército formando um corpo inteiro na defesa do território. Coincidentemente, Santo Expedito fazia parte desse grupo e o nome "Expeditus" teria se tornado nome próprio. Outra explicação vem da característica frequente dos romanos em apelidar as pessoas, assim, o nome Expedito foi dado devido a um traço de caráter desse santo, que é a presteza e a prontidão no cumprimento de seu dever. Ele era chefe da 12 Legião Romana, sediada em uma das províncias romanas da Armênia. O fato de ter ocupado cargo tão elevado pode ser explicado pela preferência pelos cristãos, dada pelo imperador Dioclesiano para os postos importantes na administração e no exército.

Por ordem de César Galero, o imperador Diocleciano tinha obrigado os oficiais cristãos de seu exército a renunciarem a religião. Muitos oficiais já haviam pago com a vida pela recusa.

Santo Expedito, a exemplo de São Sebastião, que também participou de cargos importantes em outras legiões e que se recusou a renunciar a religião, foi flagelado até derramar sangue e então teve a cabeça decepada.

Acredita-se que Santo Expedito tenha nascido na cidade de Malatia, situada entre Armênia e Capadócia. Segundo a história, a Armêniua foi considerada uma terra de predileção. A Sagrada Escritura conta que foi nas montanhas armênicas do Ararat que a Arca de Noé parou quando as águas do diluvio começaram a baixar. Também foi essa mesma região que recebeu as pregações dos Apóstolos Judas Tadeu, Simão e Batolomeu.

A devoção a memória de Santo Expedito começou em sua pátria, tomando proporção maior e atingindo o Oriente, depois o Ocidente, especialmente a Alemanha. Seu nome espalhou-se pela Itália, Espanha e França. Em 1894, teve um altar dedicado a ele na capela das Religiosas Mínimas com sua estátua.
Santo Expedito, rogai por nós!

Fiquem com Deus e divirtam-se,
Fernando.